Uma lista de thrillers psicológicos que você precisa assistir. Filmes que trabalham desde o inconsciente, momentos traumáticos à misticismo. Consta aqui películas imperdíveis de diretores como Ingmar Bergman, Polanski, Hitchcock e Kubrick. Divirtam-se.

– A Hora do Lobo

a hora do lobo

Direção: Ingmar Bergman
País: Suécia
Ano: 1968
Pintor (Max von Sydon) e sua esposa (Liv Ullmann) vão morar em uma ilha bastante afastada da sociedade. Lá, em meio a intensos conflitos psicológicos, o casal conhece um misterioso grupo de pessoas que passa a trazer angústias ainda maiores às suas vidas, levando-os a relembrar fatos passados e questionar a própria lucidez.

– Irreversível

_Irreversível

Direção: Gaspar Noé
País: França
Ano: 2003
O filme narra, de trás para frente, a história de uma vingança. A primeira seqüência mostra dois amigos desesperados, Marcus (Vincent Cassel) e Pierre (Albert Dupontel), saindo pelo submundo de Paris à procura do homem que teria estuprado e espancado Alex (Monica Bellucci), a atual namorada de Marcus e ex-namorada de Pierre. Em seguida, a narrativa volta passo a passo no tempo para mostrar como Marcus e Pierre descobriram o nome do autor do crime, recuando até o próprio estupro e os eventos que o antecederam.

– Uma Página de Loucura

-uma página de loucura

Direção: Teinosuke Kinugasa

País: Japão
Ano: 1926
O filme conta a história de um marinheiro que se emprega como faxineiro em um manicômio para libertar sua esposa, que fora internada após uma tentativa de suicídio depois de ter afogado seu filho. Sem o uso de intertítulos e através de um sequência impressionante de imagens, é apresentada uma visão do mundo pelos olhos dos doentes mentais. Dado como perdido por mais de 40 anos, o filme foi recuperado pelo diretor em 1971, por uma cópia encontrada escondida em um vaso no galpão de seu jardim.

– Réquiem Para um Sonho

requiem_for_a_dream

Direção: Darren Aronofsky
País: E.U.A
Ano: 2001
Uma visão frenética, perturbada e única sobre pessoas que vivem em desespero e ao mesmo tempo cheio de sonhos. Harry Goldfarb (Jared Leto) e Marion Silver (Jennifer Connelly) formam um casal apaixonado, que tem como sonho montar um pequeno negócio e viverem felizes para sempre. Porém, ambos são viciados em heroína, o que faz com que repetidamente Harry penhore a televisão de sua mãe (Ellen Burstyn), para conseguir dinheiro. Já Sara, mãe de Harry, viciada em assistir programas de TV. Até que um dia recebe um convite para participar do seu show favorito, o “Tappy Tibbons Show”, que transmitido para todo o país. Para poder vestir seu vestido predileto, Sara começa a tomar pílulas de emagrecimento, receitadas por seu médico. Só que, aos poucos, Sara começa a tomar cada vez mais pílulas até se tornar uma viciada neste medicamento.

– Cria Cuervos

cria cuervos

Direção: Carlos Saura
País: Espanha
Ano: 1976
Em uma casa pequena e velha no centro de Madrid, Ana, uma menina de 9 anos de idade, é o veículo usado para contar, mais do que uma história, um clima, uma atmosfera, uma chave vital, os costumes e sentimentos que destróem sua família. Ana acredita ter em suas mãos o poder de vida e morte sobre aqueles que a rodeiam. Acha que este poder foi causador da morte de seu pai. Assim, neste universo fechado e do ponto de vista de uma criança, o tempo passa, trazendo paixões, esperanças, descobrindo frustrações e impassível, profetizando a morte.

– Cisne Negro

cisne negro

Direção: Darren Aronofsky
País: E.U.A
Ano: 2011
Cisne Negro é um thriller psicológico ambientado no mundo do balé da Cidade de Nova York. Natalie Portman interpreta uma bailarina de destaque que se encontra presa a uma teia de intrigas e competição com uma nova rival interpretada por Mila Kunis. O filme faz uma viagem emocionante e às vezes aterrorizante à psique de uma jovem bailarina, cujo papel principal como a Rainha dos Cisnes acaba sendo uma peça fundamental para que ela se torne uma dançarina assustadoramente perfeita.

– O Iluminado

o iluminado

Direção: Stanley Kubrick
País: E.U.A
Ano: 1970
Durante o inverno, um homem, é contratado para ficar como vigia em um hotel no Colorado, e vai para lá com a mulher e seu filho. Porém, o contínuo isolamento começa a lhe causar problemas mentais sérios e ele vai se tornado cada vez mais agressivo e perigoso, ao mesmo tempo que seu filho passa a ter visões de acontecimentos ocorridos no passado, que também foram causados pelo isolamento excessivo.

– O Homem de Palha

o homem de palha

Direção: Robin Hardy
País: Reino Unido
Ano: 1973
O policial Neil Howie, chega à ilha de Summerisle, na costa escocesa, com a missão de investigar o desaparecimento de uma jovem. Os habitantes da ilha, no entanto, não parecem dispostos a colaborar. Todos, inclusive a mãe da menina, negam que ela exista ou que tenham ligado para a polícia e relatado o crime. Quanto mais Howie, procura, mais se confunde. Para piorar, revela-se diante dele uma comunidade pagã, cheia de amor livre e folclores celtas, que vai contra tudo aquilo em que o religioso e conservador policial acredita.

– O Bebe de Rosemary

o bebê de rosemay

Direção: Roman Polanski
País: EUA
Ano: 1968
Rosemary e seu marido se mudam para um novo apartamento em Nova York, onde passam a conhecer um casal de idosos que mora logo ao lado. Esse casal possui modos estranhos de agir; eles logo invadem a privacidade de Rosemary, de forma que começa a incomodá-la. Há algo por trás disso tudo e Rosemary, grávida, começa a desconfiar das pessoas, querendo proteger seu futuro filho.

– Um Corpo que Cai

um corpo que cai

Direção: Alfred Hitchcock
País: EUA
Ano: 1958
Em São Francisco, um detetive aposentado (James Stewart) que sofre de um terrível medo de alturas é encarregado de vigiar uma mulher (Kim Novak) com possíveis tendências suicidas, até que algo estranho acontece nesta missão.

(Autor: Philippe Torres)
(Fonte: cineplot.com.br )
*texto publicado com autorização do autor

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA