A obsessão se configura a partir da preocupação exagerada com alguma coisa. O comportamento, em determinados graus, determina a conduta da pessoa obsessiva em uma constante perseguição à pessoa obcecada. As ações obsessivas geralmente são conduzidas contra a vontade da pessoa obcecada. Os relacionamentos abusivos estão intimamente ligados a esse tipo de comportamento.

A ligação do amor com a obsessão está vinculado a ideia do amor como posse, o comportamento em relação a outra pessoa, podendo ser reciproca ou não, estando em um relacionamento ou não.

A organização de suas vidas em função do parceiro é uma clara manifestação do amor obsessivo. Contudo, as atividades são direcionadas para o interesse amoroso da pessoa obsessiva, contrariando as vontades do parceiro. Imagine, por exemplo, em Um Corpo que Cai. O personagem vivido por James Stewart vive em uma perseguição compulsiva à Kim Novak. O amor ardente que existe entre os dois se transforma em um relacionamento extremamente abusivo, que conduz as ações de Stewart e limitam a liberdade de Novak.

Uma vez não correspondido, a desilusão amorosa de uma pessoa obsessiva pode se manifestar em uma constante perseguição, transformando-se em um stalker.

Vamos aos filmes?

Um Corpo que Cai

Direção: Alfred Hitchcock
Ano: 1958
País: EUA
Nome Original: Vertigo

Em São Francisco, um detetive aposentado (James Stewart) que sofre de um terrível medo de alturas é encarregado de vigiar uma mulher (Kim Novak) com possíveis tendências suicidas, até que algo estranho acontece nesta missão.

Ato Final

Direção: Jerzy Skolimowski
Ano: 1970
País: Reino Unido
Nome Original: Deep End

Um rapaz de origem humilde e recém-formado no colegial não encontra boas colocações profissionais e arruma um emprego numa termas pública de um subúrbio de Londres. No trabalho, ele se apaixona perdidamente por uma colega de trabalho, uma mulher mais velha do que ele.

Leia Mais: 11 filmes do Netflix que todo apaixonado por psicologia deve assistir

Império dos Sentidos

Direção: Nagisa Oshima
Ano: 1976
País: Japão
Nome Original: Ai no Korîda

A história de uma ex-prostituta que envolve-se em um caso de amor obsessivo com o senhorio de uma propriedade onde ela trabalha como criada. O que começa como uma diversão inconseqüente transforma-se em uma paixão que ultrapassa quaisquer limites.

Veludo Azul

Direção: David Lynch
Ano: 1986
País: EUA
Nome Original: Blue Velvet

Um rapaz simplório envolve-se em uma perigosa investigação sobre os negócios de um traficante de drogas, que mantém uma relação sadomasoquista com uma bela cantora de cabaré.

As Lágrimas Amargas de Petra Von Kant

Direção: Rainer Werner Fassbinder
Ano: 1972
País: Alemanha
Nome Original: Die Bitteren Tränen der Petra von Kant

Adaptado da peça homônima do próprio Fassbinder, Petra von Kant é uma estilista de sucesso extremamente arrogante e egocêntrica, que tem como única pessoa próxima sua secretária. Num dia, ela se apaixona por uma jovem aspirante à modelo chamada Karin, que vai morar em sua casa e usá-la até não precisar mais.

Leia Mais: Isso não é amor, é apenas um sentimento possessivo e solitário

A Ilha

Direção: Kim Ki Duk
Ano: 2000
País: Coréia do Sul
Nome Original: Seom

Depois de perder a inocência, uma mulher deixa de falar. Como um pássaro em uma gaiola, vive numa ilha num sítio remoto onde dá bebidas aos pescadores e os consola nas horas de aborrecimento. A chegada à ilha de um pescador com vontade de se suicidar vai quebrar-lhe a rotina. Apesar de o ter salvado da morte e de ser a sua amante, a mulher não consegue prendê-lo à sua realidade.

Cega Obsessão

Direção: Yasuzo Masumura
Ano: 1969
País: Japão
Nome Original: Moju

Um escultor cego obcecado por uma modelo, a aprisiona em seu ateliê. Acreditando ter criado uma nova forma de arte tátil, ele e a modelo se envolvem numa alucinada e sadomasoquista relação, entre o erotismo, arte e a morte. Baseado num conto de Edogawa Rampo, pai dos romances policiais nipônicos dos anos de 1920 a 1960.

Fale com Ela

Direção: Pedro Almodóvar
Ano: 2002
País: Espanha
Nome Original: Hable con Ella

O filme trata do amor e da amizade a partir da historia de dois homens cujas vidas se cruzam no hospital onde estão internadas as mulheres que eles amam. O primeiro é Benigno, o enfermeiro de Alícia, em coma há quatro anos. O outro é Marco, um jornalista que vela por sua amada, a toureira Lydia. Com uma trilha sonora e fotografia impecáveis, este filme vencedor do Oscar de melhor roteiro entrou para a galeria de grandes obras de Almodóvar.

Cenas de um Casamento

Direção: Ingmar Bergman
Ano: 1970
País: Suécia
Nome Original: Scener ur ett Äktenskap

O casamento de Marianne e Johan parece perfeito. Quando, por causa de outra mulher, Johan abandona Marianne, eles começam a viver um inferno conjugal, revelando os seus verdadeiros sentimentos.

Leia Mais: 7 filmes feitos por mulheres que você precisa ver

Time

Direção: Kim Ki Duk
Ano: 2006
País: Coréia do Sul
Nome Original: Shi-gan

Seh-Hee (Park Ji-Yeon) e Ji-Woo (Ha Jung-Woo) são namorados de longa data. Eles estão apaixonados, mas Seh-Hee tem uma crise de ciúmes quando seu namorado se sente atraído por outra mulher. Ela está convencida de que Ji-Woo perderá o interesse no relacionamento à medida que o tempo for passando. Para prevenir o rompimento, Seh-Hee decide passar secretamente por uma cirurgia plástica, de modo que ela se torne uma nova mulher para o namorado. Certo dia ela desaparece do mapa, deixando Ji-Woo magoado. Com o tempo, porém, ele vai se esquecendo de Seh-Hee e termina por se apaixonar por uma mulher misteriosa, que guarda um segredo que mudará suas vidas.

Paixão Ardente

Direção: Yoshishige Yoshida
Ano: 1968
País: Japão
Nome Original: Juhyô no yoromeki

Outro clássico filme do aclamado diretor Yoshishige Yoshida, Affair in the Snow narra um conto sobre Yuriko, proprietário de uma barbearia em Sapporo, que faz uma viagem com Sugino, seu amante. Quando eles se divertem com o frio ea neve, Yuriko lhe diz que ela veio com a intenção de romper com ele. Convencido de que há um outro homem, devorado pelo ciúme, Sugino decide matá-la no Shikotsuko Lago. Mas Yuriko lhe diz que ela está grávida…

Leia Mais: Pare de achar que o amor não é pra você

Não Amarás

Direção: Krzysztof Kieslowski
Ano: 1988
País: Polônia
Nome Original: Krótki Film o Milosci

Jovem de 19 anos munido de uma luneta começa a observar a vida da sua vizinha (uma mulher madura), que mora defronte ao seu apartamento. Ele fica obcecado por ela e enquanto observa sua vida sexual (na qual o amor não existe), ele esquematiza subterfúgios para se aproximar dela. Com o tempo ele revela seu amor, mas ela o humilha e algo surpreendente acontece nesta relação.

(Autor: Philippe Leão)

(Fonte: cineplot)

* Texto publicado com a autorização da administração do site.

Compartilhar

RECOMENDAMOS

Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here