A mente humana e suas atribulações é frequentemente tema de filmes, seriados e muita animação.

Para trazer a tona o tema, reunimos 20 filmes absolutamente imperdíveis sobre transtornos mentais, você precisa assistir e nos dizer qual deles mais gostou, pois eu garanto que gostar, você gostará de todos!!! Confira abaixo uma lista de 20 filmes que abordam o tema sobre transtornos mentais.

1- Confia em mim

O filme traz a história Mariana (Fernanda Machado), uma talentosa cozinheira que desacreditada por sua mãe, quanto ao seu sucesso, tem grande dificuldade em acreditar em si mesma. Mari se apaixona por Caio (Mateus Solano), um rapaz sedutor que a incentiva a realizar seu grande sonho: abrir seu próprio restaurante. No entanto, com isso vive uma grade decepção em sua vida. Um filme intrigante que enfatiza a dificuldade da autoconfiança e suas consequências. Se não confia em si mesmo qualquer outra pessoa pode parecer mais confiável.

2- A ameaça

O filme trata de um tema sério e muito relevante na perspectiva psicanalítica, quando levanta até onde pode chegar uma pessoa severamente comprometida por sua parte psicótica da mente.
A médica Dra. Katherine (Samantha Morton) junto com seu marido Richard (Michael Shannon), mantém Andy (Charlie Tahan), muito doente, sob rígida supervisão sem poder sair de casa nem receber ninguém. Por conta da visita inesperada de Maryann (Natasha Calis) que se muda para a vizinhança se tornando amiga de Andy, as situação começa a mudar. Quando a mãe de Andy, a Dra. Katherine descobre a amizade dos dois, tenta então expulsar a garota. No entanto, a menina não se convence com a hostilidade da médica e então, em uma de suas visitas secretas, tentando se esconder da mãe de Andy, a menina descobre no porão da casa o segredo terrível da família.

3- Mãos talentosas: A história de Benjamin Carson

História real sobre um menino negro e pobre, que com um péssimo rendimento na escola e sendo alvo de chacotas dos colegas teria motivos de sobra para se perder na vida. Ben Carson interpretado de maneira belíssima por Cuba Gooding Jr. consegue ser bem sucedido, com o incentivo inicialmente da mãe, Sonya Carson, interpretada por Kimberly Elise, que mesmo sendo uma senhora de pouca cultura, consegue nutri-lo de afeto e reconhecimento.

Mais tarde, pelo apoio da esposa, Candy Carson, interpretada por Aunjanue Ellis, consegue, apesar de todas as dificuldades, tornar-se um grande neurocirurgião. Aos 33 anos, Ben Carson se tornou diretor do Centro de Neurologia Pediátrica do Hospital Universitário Johns Hopkins, em Baltimore, EUA. Dr. Carson alcançou em 1987 consideração mundial pelo sucesso na separação de gêmeos siameses, unidos pelo crânio. Um drama dirigido por Thomas Carter, com o roteiro de John Pielmeier.

Leia Mais: 5 grandes filmes sobre distúrbios psicológicos

4- A vida é bela

Um belo filme italiano de 1997, A Vida é Bela (La Vita è Bela), foi dirigido e protagonizado pelo genial Roberto Benigni. Durante a Segunda Grande Guerra, em 1938, na Toscana da Itália, Guido (Roberto Benigni), casa-se com Dora (Nicoletta Braschi), uma bela professora. Com a tomada das tropas nazistas, ele que é judeu, é mandado para um campo de concentração, juntamente com seu único filho, Giosuè (Giorgio Cantarini) fruto do seu casamento feliz.

Sua esposa, Dora, que apesar de não ser judia decide acompanha-los também. De uma forma muito bonita Guido não permite que seu filho perceba que está num lugar horrível, fazendo que ele acredite que ambos estão num campo de férias, participando de um jogo.

Preserva assim à todo custo a ilusão do garoto, prometendo que se perseverasse no jogo ganhariam um tanque de guerra.

5- A grande ilusão

A ordem do tema está na possibilidade de elaboração de um estado severo de melancolia. Emanuel, interpretada por Kaya Scodelario, que é uma moça prestes a completar 18 anos, perdeu a mãe durante seu parto. Vive com seu dedicado pai e sua madrasta, que tenta de tudo para que Emanuel a aceite afetivamente. Quando Emanuel conhece a mãe recente Linda, que no filme é interpretada por Jessica Biel, rapidamente a identifica como figura materna.

A garota se oferece para cuidar do bebê de Linda e então elas vivem uma profunda experiência emocional. Oportunidade de grande expansão na busca pela verdade, onde o amor se mostra fundamental.

6- Divertida Mente

A animação em longa-metragem traz uma história que gira em torno da mente de Riley, uma garota de 11 anos, inspirada na filha do diretor, Pete Docter. Uma visão do funcionamento mental da garota e os transtornos que ocorrem dentro da cabeça dela – chamada de centro de controle. Ali as emoções ganham cores e personalidades próprias. Emoções e sentimentos como alegria, tristeza são caracterizados de forma infantilizada em bem humorados personagens caricaturados. Entretanto por mais inocente a proposta tem certa abordagem de profundidade, ao tratar do tema das emoções.

7- Noé

Um filme épico, que recebeu duras críticas das classes religiosas, por discordância quanto à fidelidade na história bíblica. Contudo, apesar disso, o filme trata-se de uma obra muito bem realizada que proporciona chance de grande reflexão sobre o que o ser humano vem fazendo hoje, com o planeta e ainda, como vem conduzindo seus vínculos na contemporaneidade.

Russell Crowe é Noé que vive com a esposa Naameh, interpretado por Jennifer Connelly e os filhos Sem (Douglas Booth), Cam (Logan Lerman) e Jafé (Leo McHugh Carroll) numa terra destruída e estéril. Os humanos descendentes de Cain caçam e trucidam uns aos outros, vivem num caos. Um dia, Noé sonha com uma mensagem do Criador e busca encontrar seu avô Matusalém, interpretado por Anthony Hopkins e descobre que ele tem a tarefa de construir uma colossal arca, para abrigará os animais de um dilúvio que extinguirá a vida na terra e acabará com a raça humana.

Leia Mais: 10 Filmes sobre o amor que você precisa assistir

8- Pelos olhos de Maisie

Filme baseado no belo romance que é uma das mais importantes obras de Henry James (1843 — 1916), publicado em 1897. Esse belo filme retrata a história da bela garotinha de sete anos Maisie, interpretado por Onata Aprile, que em meio ao perturbador divórcio dos pais, tenta sobreviver. Por um lado sua mãe, Susanna (Julianne Moore), uma cantora de uma banda de rock, do outro seu pai, Beale (Steve Coogan), um influente negociador de obras de arte; cuidam de suas vidas particulares sem serem capazes de perceber o drama da menina. Entretanto, a menina acaba descobrindo um novo sentido para sua vida e para a palavra “família“.

9- Bem me quer, mal me quer

Nesse belíssimo romance francês de 2002, dirigido por Laetitia Colombani, Audrey Tautou (a mesma de O Código Da Vinci e O Fabuloso Destino de Amélie Poulai) interpreta Angélique, uma artista plástica que envolve-se numa louca paixão por Loïc, um médico cardiologista casado, interpretado pelo ator Samuel Le Bihan. Desprezando todo o alerta de seus amigos, sobre vários fatos que evidenciam o contrário, ela prossegue imaginando que o médico corresponde ao seu amor. Entretanto, aquilo que parecia ser um simples desencontro amoroso acaba por se transformar numa arriscada obsessão.

10- Ensaio sobre a cegueira

“Ensaio sobre a cegueira” é um livro do autor português José Saramago, adaptado para os cinemas em 2008 pelo o diretor brasileiro Fernando Meirelles (o mesmo de “Cidade de Deus”).

No enredo apenas uma mulher (Julianne Moore), não é atingida por um surto de cegueira que lentamente se espalha por toda humanidade. Saramago confessa o conteúdo terrível da obra, da qual ele propõe ao leitor experimentar na leitura um sofrimento tão grande quanto o do autor ao escrever. O diretor consegue levar para a tela, grande parte do caráter brutal presente nas 300 páginas do livro, onde Saramago nos revela “que não somos bons e que é preciso que tenhamos coragem para reconhecer isso.”

11- Diário de uma paixão

Sr. Duke (James Garner), residente de uma clínica geriátrica faz a leitura diária de uma bela história para uma paciente que sofre do mal de Alzheimer (Gena Rowlands). O belo romance entre dois jovens, Allie Hamilton (Rachel McAdams) e Noah Calhoun (Ryan Gosling, que se conheceram num parque de diversões e se enamoram, na década de 40. Por conta de divergências sócio econômicas eles são separados pelos pais dela. Para afastar a garota do jovem Noah, que era um trabalhador braçal, os pais de Alie a mandam para longe. Noah tenta manter correspondências com ela, escrevendo todos os dias, mas nunca teve respostas, isso pois a mãe (Joan Allen) dela interceptava a correspondência. Por acreditar que Allie não estava mais interessada, Noah escreveu uma carta de despedida. Alie que nunca mais tivera notícias de Noah, desiste de esperar e conhece, Lon Hammond Jr. (James Marsden), rico oficial na 2ª Grande Guerra. Entretanto o acaso a faria se reencontrar com seu antigo amor. Então, ela deve agora escolher. Um bela história de amor com um final surpreendente.

Leia Mais: 15 Filmes sobre o Desconhecido que você precisa assistir

12- Face oculta

Um simples bancário solitário, John Skillpa (Cillian Murphy), mantém escondido uma personalidade secreta da qual chama de Emma. Num certo dia um trem descarrilha invadindo seu quintal, em Peacock (nome original do filme), Nebraska. Quando os vizinhos tentam ajudar, encontram Emma, a qual acreditam ser a esposa de John. Ele mantém a mentira até as últimas consequências. Um belo suspense americano, dirigido por Michael Lander, que coloca em cogitação a questão psicanalítica da melancolia, na perspectiva da identificação com o objeto perdido.

13- De porta em porta

Bill Porter (William H. Macy) é um carismático sujeito que apesar da paralisia cerebral, por conta de uma falha médica em seu parto, tem grande apoio de sua mãe e consegue um emprego de vendedor na empresa de produtos domésticos Watkins Company, em Portland, Oregon, 1955. Depois de ser descriminado pelas pessoas que se julgavam normais, faz sua primeira venda para Gladys Sullivan (Kathy Baker), uma alcoolista que vivia sozinha. A partir daí, ele não parou mais e por mais de 40 anos, peregrinou 16 quilômetros por dia em suas vendas. Para auxiliá-lo nesta trajetória, encontra Shelly Soomky Brady (Kyra Sedgwick) sua secretária. Uma História emocionante baseada em fatos reais.

14- O menino do pijama listrado

A historia do menino Bruno (Asa Butterfield), de 8 anos, é filho de um oficial nazista (David Tewlis) que assume um cargo importante em um campo de concentração durante a Segunda Guerra Mundial. Não compreendendo muito bem aquilo que seu pai fazia, deixa Berlim e tem que se mudar com ele, a mãe (Vera Farmiga) e a irmã mais velha, para uma nova casa em um local próximo a um campo de judeus. Tendo que ficar isolado, ele resolve explorar o local e acaba conhecendo um garoto judeu de sua idade chamado Shmuel (Jack Scanlon), que vive no campo de concentração e usa um uniforme listrado. Uma historia linda de amizade, mas que guarda perigos dos quais eles não podem imaginar.

15- A caça

Um belo filme dinamarquês que retrata o drama de Lucas (Mads Mikkelsen) que trabalha em uma creche. Um sujeito tranquilo e amigo de todos, tentando reconstruir a vida depois da separação conturbada, em que perdeu a guarda do filho. Apesar disso, tudo corre bem até que, um dia, a filha de seu melhor amigo, a pequena Klara (Annika Wedderkopp), de apenas cinco anos, diz à diretora da creche que Lucas lhe mostrou suas partes íntimas. A garotinha, na verdade, apenas tenta se vingar por ter se sentido rejeitada em uma paixão infantil que nutre por Lucas, que a repreende por ela ter o beijado na boca durante uma brincadeira. A acusação da menina faz com que ele perca o emprego, tenha problemas com a policia e então seja perseguido pelos habitantes da cidade em que vive, mesmo sem que haja qualquer tipo de prova, além da invenção da criança.

Leia Mais: 14 filmes reais absolutamente imperdíveis para amantes de psicologia

16- Shine

Shine é um filme magnífico, protagonizado por Geoffrey Rush. Mesmo que declaradamente transtornado em seu emocional, ele é um fantástico pianista e com um carisma impressionante que faz despertar a atenção e a simpatia de todos. Tendo sua vida permeada pela autoridade opressiva do pai que tinha o objetivo de torná-lo num grande pianista apesar do sua excessiva dominação.

17- Um método perigoso

Baseado no livro homônimo de John Kerr, tem a direção de David Cronenberg.
O filme mostra uma densa ficção que focaliza o encontro entre Carl Jung (Michael Fassbender) e Sigmund Freud (Viggo Mortensen) na construção da psicanálise.
Aborda a intensa e polêmica relação de Jung com a paciente Sabina Spielrein (Keira Knightley). Jung verá suas ideias conflitarem com as teorias de Freud, ao mesmo tempo em que se entrega a um romance alucinante e perigoso com a bela Sabina.

18- Tão forte e tão perto

A jornada de um garoto de nove anos na procura por vestígios sobre seu pai que morrera no atentado terrorista de 11 de setembro. Uma busca por respostas após encontrar uma misteriosa chave deixada pelo pai que tanto ele admirava. Uma bela história de superação e expansão de vínculos.

19- Estamira

É impressionante o grau de realidade que o conteúdo do discurso de Estamira, guarda. Vinte anos catando lixo num aterro sanitário, do Rio de Janeiro, Estamira Gomes de Sousa, uma mulher de 63 anos, que supostamente sofre de distúrbios mentais, reserva certa homilia filosófica e poética. Nas frases, que num olhar comum seria sem sentido, Estamira analisa questões de interesse global com lucidez impressionante. Uma oportunidade de repensarmos a loucura de cada um de nós.

20- Precisamos falar sobre o Kevin

Eva (Tilda Swinton) é mãe de Kevin (Ezra Miller), adolescente que cometeu assassinato em massa em sua escola. Sem conseguir entender as ações do filho, ela tenta lidar com sua dor e o sentimento de culpa, por se sentir responsável pelo fato.

*Republicamos essa lista com a autorização da administração do site original; as adaptações foram executadas pela equipe do site Fãs da Psicanálise.

(Fonte: pensar-seasi-mesmo)

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Fãs da Psicanálise

A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here