O que te leva a falar “eu te amo” para outra pessoa? E mais… como você sabe que está amando? Como saber que não é uma simples “paixão de verão” ou um crush de momento?

Para te fazer pensar melhor no poder das palavras como representantes de sentimentos tão profundos como o amor, separamos 6 tópicos que te ajudarão a entender quais as principais diferenças entre “amar” e “gostar”.

1. Beijo

Gostar: você não perde a noção do tempo, muito menos do espaço. Você sabe muito bem onde está e, de vez em quando, abre os olhos para conferir o mundo a sua volta.

Amar: quando se ama, o beijo faz com que você viaje na velocidade da luz, perdido entre um vórtice de sensações que fazem o tempo e o espaço desaparecerem.

Um beijo com amor faz com que você se sinta atordoado, sem fôlego e extremamente feliz!

Como diria Rita Lee…

“Sexo vem dos outros e vai embora
Amor vem de nós
E demora…”
– Rita Lee

2. Sexo

Gostar: quando não há amor, o sexo ainda pode ser bom, mas não deixa de ser essencialmente carnal.

Amar: quem ama não faz sexo… Faz amor! A relação sexual com amor é uma ligação que vai além do físico, pois requer um nível de sensibilidade que só é atingido quando o carinho mútuo é intenso.

Assim como sugere o célebre escritor Mario Quintana, o sexo com amor é uma das coisas mais bonitas deste mundo!

“Quando duas pessoas fazem amor não estão apenas fazendo amor Estão dando corda ao relógio do mundo” -Mario Quintana

3. Relacionamento

Gostar: todos os relacionamentos promissores começam com um simples gostar. A partir deste ponto, temos duas opções: o relacionamento floresce e nasce um belo amor; ou vai definhando até que desapareça totalmente…

Amar: um relacionamento com amor é baseado na proteção, no zelo e no cuidado continuo com o companheiro ou a companheira.

Leia mais: O que é necessário para manter um relacionamento

Às vezes, quando se ama alguém é necessário simplesmente deixá-lo partir. O amor não deve aprisionar ninguém. Acima de qualquer coisa, amar é querer a felicidade do próximo, mesmo que isso doa.

Ah, outro detalhe: amar é resistir ao ciúme e ao egoísmo, ok?

4. Brigas

Gostar: todos os casais brigam, mas quando não há amor, não há empenho em resolver as desavenças.

Uma dica para salvar o seu relacionamento depois de uma briga? Aqui vai:

“Apaixone-se por alguém que volte para conversar com você depois de uma briga, depois do desencontro, por alguém que caminhe junto a ti, que seja teu companheiro.” – Tati Bernardi

Amar: as brigas sempre se transformam em ensinamentos quando se ama. O orgulho e o egoísmo devem estar “fora de jogo” quando o amor predomina na relação.

“Onde o amor impera, não há desejo de poder; e onde o poder predomina, há falta de amor. Um é a sombra do outro.” – Carl Jung

5. Cotidiano

Gostar: os abraços são apertados, mas não duram muito tempo. O cotidiano de um relacionamento sem amor tem os seus dias contados…

Amar: é não ter vergonha ou receio de mostrar todos os dias o quanto a pessoa amada é especial. O cotidiano com amor é uma constante partilha e soma de sentimentos e experiências que permanecerão com você ao longo de toda a vida!

6. Futuro

Gostar: pairam as dúvidas. Mesmo gostando muito de alguém, quando não há amor, torna-se impossível pensar num futuro a longo prazo com o seu companheiro(a).

Amar: é ter a certeza que quer construir uma vida em conjunto com a sua alma gêmea. É saber que dias ruins também virão e a vida não é um conto de fadas, mas mesmo assim está muito feliz por passar os anos ao lado da pessoa que te completa.

Leia mais: O que você pensa e planeja de seu futuro?

Agora que você já conseguiu compreender melhor aquilo que está sentindo, pode falar sem medo nenhum aquelas “três palavrinhas mágicas” do começo do texto: “EU TE AMO”.

(Fonte: pensador.uol.com.br )

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA