Grandson covering grandfather's eyes
  • “O relacionamento entre avós e netos além de gostoso é muito salutar tanto para o bom desenvolvimento da criança, como para a satisfação do idoso. O papel dos avós é de grande importância na vida das crianças; eles representam uma referência familiar, fonte de histórias, relatos e anedotas que incrementam o desenvolvimento social e intelectual das crianças. Além disso, os avós representam uma forma especial de amor, diferente da dos pais.”
  • Memórias

    Difícil não associar memórias da infância com a presença dos avós, afinal, quase sempre eles marcam a vida dos netos. Os melhores momentos de minha vida infantil foram ao lado de minha avó materna com quem convivi muito intimamente. O nome dela era Aurora, estar com ela era tudo o que eu queria, e não era para menos, cada minuto com ela era feito de guloseimas, passeios e muita alegria. Eu adorava escutar as histórias de amor dela e meu avô que não conheci, ela até me deixava ler as cartas que trocavam quando eram namorados. Eu me achava muito importante por isso! E domingo, íamos à matinê no cinema. Com ela, assisti a filmes inesquecíveis. Nas férias, eu viajava para a casa de meus avós paternos em Minas Gerais. Lembro-me da comida apimentada da minha avó Conceição e do cheiro que vinha da cozinha quando ela fazia doce de figo num tacho enorme. Meu avô, Ormenzindo, era sempre muito amável, e eu adorava sentar no colo dele e pegar nas suas “papadas”. Grande exemplo de vida a dois deram meus avós. Ainda hoje lembro deles sempre de mãos dadas vendo televisão. Memórias infantis são tesouros!


  • Resgate

    Por mais que a figura dos avós tenha mudado, pois hoje eles estão mais ativos e ocupados com suas próprias tarefas, esse convívio continua a ser fundamental no resgate das histórias familiares. É através deles que as crianças criam raízes familiares que fortalecem os elos e enraízam conceitos que serão primordiais na vida adulta; representam sempre a identificação com os valores morais e culturais da família que a criança absorve de forma especial. Os avós costumam desenvolver uma cumplicidade muito grande com os netos, sem carregar a função primordial de educar, acabam incentivando os bons costumes através de exemplos que a maturidade lhes confere.

  • Troca salutar

    De acordo com Rita Calegari, psicóloga do Hospital São Camilo de São Paulo: “A criança se enriquece muito com esse contato, já que recebe mais estímulos, amplia seu repertório e aprende a conviver em um ambiente distinto com pessoas diferentes“. Para os pais também é interessante esse convívio, pois podem encontrar nos avós parceiros na criação de seus filhos, contando ainda com a presença deles quando precisam se ausentar. Segundo a especialista citada acima, esse convívio também é muito importante para os avós: “Para os avós, então, ter a responsabilidade de cuidar de uma criança é sinônimo de valorização social. A experiência dele é importante ali. Ele tem papel utilitarista, está ajudando outras pessoas, e isso dá sentido à sua vida”. O convivo entre pais, filhos e avós é, pois, muito saudável para todos, devendo ser incentivado e valorizado por toda a família.

(Autor: Suely Buriasco, Mediadora de Conflitos, educadora com MBA em Gestão Estratégica de Pessoa)

(Fonte: familia.com.br)

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



2 COMENTÁRIOS

  1. Gostei muito….muito interessante….sou uma vó presente é ativa na vida do meu netinho Arthur, amo conviver com ele de apenas 3 aninhos,ele é muito carinhoso e inteligente.Ser avó é uma das coisas mais gratificantes de minha vida.

DEIXE UMA RESPOSTA