A amizade autêntica não precisa de uma supervisão diária para saber se hoje o afeto é sincero ou já murchou. Não existe pressão, nem a obrigação de ter que revelar cada pensamento, cada vivência exatamente na hora que alguma coisa acontece.

As amizades autênticas que se criam na magia das casualidades deixam espaço e oferecem liberdade. Porque o vínculo se alimenta com a confiança e com os sentimentos sinceros. Esses mesmos que dizem quase sem palavras, que “eu não lhe devo nada e ao mesmo tempo lhe devo tudo”, “estou aqui para você sempre que precisar”.

Gosto dessas amizades que não consideram o tempo nem o espaço. Pessoas que a vida tira do seu lado pelos motivos que forem e que, no fim dos meses ou anos, voltam a você com a mesma cumplicidade, como se só tivesse passado uma hora desde a última vez que tiveram contato.

É possível que atualmente você preserve um amigo ou amiga da infância. Aquela pessoa com a qual você compartilhou aventuras de escola, tardes de corrida, brincadeiras e barras de chocolate na rua. Ou pode ser que tenha chegado alguém novo na sua vida, no momento mais propício.

São relacionamentos íntimos mantidos pelos afetos íntegros e, às vezes, até um pouco dessa magia inexplicável que abrigam os corações que se conectam entre si quase sem saber por quê. 

Apesar do tempo, apesar da distância… Você sempre me terá aqui

A vida, às vezes, dá mais voltas que o ponteiro de um relógio. Nunca sabemos que rumo os nossos passos vão tomar. Seja por questões de trabalho, ou por motivos pessoais tendo novos relacionamentos amorosos, às vezes nos vemos obrigados a colocar quilômetros entre nós e as nossas amizades.

A vida é movimento, e somente os que se movem podem alcançar com a ponta dos dedos os seus sonhos. Muitas vezes isso implica ter que renunciar a coisas: deixamos os nossos lares, nossas raízes e também essas amizades da alma.

Com certeza você já passou por isso alguma vez. E é então, nesses instantes de mudanças e crescimento pessoal, que descobrimos quem são as pessoas mais significativas em nossas vidas.

  • Há quem precise de um contato diário, de uma interação onde as suas necessidades sejam saciadas. Valorizam essa proximidade quase dependente onde a interação é contínua.
  • Esta “fluência” de interação e contato nem sempre pode acontecer, em especial quando somos obrigados a nos distanciar por razões profissionais ou pessoais.
  • É então quando existe maior risco de perder a muitos desses amigos que deixamos em nossos lugares de origem. Aparecem as censuras, o “acontece que você já não tem tempo para mim”, “você se conecta minimamente”, “acontece que você já não conta tudo para mim como antes”.
  • Existem amizades que se transformam quase que em relacionamentos de casal, opressivas e tóxicas. Provocam pressão e sofrimento.

Por outro lado, existem essas outras pessoas que entendem e sabem respeitar. A preocupação e o carinho continuam estando ali, o seu afeto é sincero, sabemos que estão conosco mas não há obrigação de “monitorar”. Não há necessidade de palavras para compreender que, apesar da distância, continuam sendo parte de nós mesmos.

Amizades efêmeras, amizades de coração de diamante

Você não deve se preocupar por ter deixado para trás muitas pessoas. Isso é parte do nosso processo pessoal de crescimento, porque crescer significa carregar o menor peso possível na sua mente e o máximo no seu coração.

As amizades autênticas são muito poucas, mas brilham com o lampejo dos diamantes: são indestrutíveis e estarão com você cada dia da sua vida para lhe dar luz nos dias obscuros e harmonia nos instantes de felicidade.

Existem amizades que vêm e que vão, como o vento morno do verão. Nos trazem a sua experiência, nos alegram e se dissipam com a delicadeza de um breve perfume, nos deixando lembranças.

  • Existem outras amizades que se tornam vivências ruins. O mundo às vezes nos respinga de egoísmos, de interesses pessoais e uma ou outra traição.
  • Agora, as vivências ruins com amizades que, na verdade, nunca foram amizades, não devem nos desanimar nem afundar nossas esperanças. As pessoas boas existem, e as amizades da alma também.
  • A amizade autêntica se oferece com liberdade e sem compromissos. E se cuida como um bem precioso, como um habitante a mais da sua alma que precisa de reciprocidade, confiança e gratidão.

Se atualmente você ainda se lembra de uma amizade que deixou para trás devido às circunstâncias que a vida traz, não hesite em voltar a entrar em contato com essa pessoa. Se o carinho sempre foi sincero, se essa intimidade foi tão mágica, gratificante e divertida que ainda hoje você a lembra com um sorriso, não deixe de recuperá-la. Porque para as amizades autênticas não existe o tempo, nem a distância.

(Fonte: amenteemaravilhosa)

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA