Fazer os adolescentes acordarem super cedo é desnecessário. É o que dizem os condutores da pesquisa “Sincronizando a educação com a biologia adolescente: ‘deixe os jovens dormirem, comece a escola depois’”, publicada na revista científica “Learning, Media and Technology”.

Segundo os pesquisadores Paul Kelley, Steven W. Lockley, Russell G. Foster e Jonathan Kelley, das universidades de Oxford e Harvard, os adolescentes estão sendo biologicamente condicionados a acordarem em horários cedo demais. Para os acadêmicos, as aulas de adolescentes de 16 anos deveria começar entre 10h e 10h30, e as dos jovens de 18 anos, entre 11h e 11h30.

As sugestões são baseadas em experiências realizadas em diversas escolas nos Estados Unidos. Os pesquisadores ressaltam que dormir mais, no caso dos adolescentes, é uma necessidade biológica, não preguiça.

No estado da Carolina do Norte, por exemplo, os alunos da oitava série cujas aulas começaram uma hora depois do que o normal tiraram notas mais altas nas provas. E quando o sistema escolar da cidade de Minneapolis, no Minnesota, alterou o horário de início das aulas de 7h15 para 8h40, os estudantes não só adoraram a mudança como mostraram uma melhora de comportamento, humor, desenvolvimento e presença. Neste caso, até os pais ficaram felizes: 92% deles afirmaram que seus filhos começaram a se comportar melhor a partir do momento que não precisavam mais acordar tão cedo.

A equipe que conduziu o estudo acredita que levantar cedo ainda é visto como uma virtude a ser cultivada por ser difícil. “Existe uma crença comum de que os adolescentes estão cansados, irritáveis e não cooperam porque ficam acordados até tarde ou não acordam cedo por serem preguiçosos. Educadores tendem a acreditar que os jovens aprendem melhor de manhã e que se eles fossem dormir mais cedo, seus níveis de concentração melhorariam. A verdade é que os adultos são quem precisam ser educados”, afirmam os cientistas.

(Fonte: http://revistagalileu.globo.com)

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



1 COMENTÁRIO

  1. Gostaria de ressaltar que a revista galileu não descreveu a metodologia da pesquisa, me fazendo perceber que eles simplesmente adiaram o horário de funcionamento. Nesse ponto já se sabe que adolescente estão em fase de crescimento e biologicamente o hormônio de crescimento funciona durante o sono (10 a 12 horas), enfatizando aqui o quantitativo. Entretanto, Biologicamente somos animais diurnos e não noturnos, contudo, devido as tecnologias as cidades funcionam 24 horas por dia, levando a mudanças de hábitos e influenciando nossos jovens a se divertirem até altas horas. Portanto apontar como necessário iniciar os estudos num horário mais tarde por fatores biológicos é anti-ético, anti-profissional e tendenciosa. Minha geração deitava entre as 20 e 21 horas e despertava entre as 5 e 6 horas da manhã. Isso mesmo, despertava! Hoje, os adolescentes vão dormir após as 24 h, é obvio que estarão com sono as 7 horas da manhã do dia seguinte. E em que horário farão as outras atividades? E o primeiro emprego? E o jovem aprendiz? E em que horário irão estudar em casa?

DEIXE UMA RESPOSTA