Primeiramente, precisamos deixar algumas coisas muito claras: bipolaridade é uma doença muito séria e precisa ser tratada com apoio médico e confesso, não é fácil. Mas também não é impossível tanto para o portador da doença como para quem se relaciona com alguém que tem essa patologia.

Acho que assim como todas as bases de uma relação há de se requerer respeito. Boto só mais uma característica importante: paciência.

Segundo que ninguém é uma doença também, não é? E a sua companheira não vai chegar de primeira dizendo que é bipolar. Porém, é interessante buscar sobre os sintomas da bipolaridade e entender um pouco sobre esse universo. Além do que, reforço que todo relacionamento baseado em amor tem que existir cumplicidade. Senão houver, nem comece!

A mulher não vai também dizer pra você que é bipolar e ela nem quer ser lembrada como uma doença, assim como todas as doenças psicológicas. Isso é muito chato e impertinente. Somos muito mais que isso e a bipolaridade vendo como doença, é importante saber que existe tratamento e como toda a doença: tratar.

O que você, leigo no assunto, te insinua a pensar sobre bipolaridade? Alteração de humor. Certo? Para um leigo como eu, sim. Mas tem umas dicas maneiras sobre bipolaridade que funcionam comigo, sendo que isso não substitua o compreendimento da doença:

Minha namorada ontem estava feliz e saltitante por ter ido num show comigo e hoje ela acordou com raiva e nem quis olhar pra minha cara. Acontece! Por favor: não estabeleça qualquer relação dela com a doença pelos motivos que eu citei acima. Respeite o momento dela e dê carinho. Toda mulher precisa de carinho independente da bipolaridade. Ok?

Leia Mais: Transtorno bipolar: a vida na montanha russa

Tem dias que ela nem vai se aguentar de tantas coisas que se passam pela cabeça dela. O que fazer? Você ama essa mulher? Compreenda que isso é normal para um bipolar e que você precisa entender. Além do que, mesmo para um não portador da doença, também é normal termos fases boas ou ruins. Por mais que a bipolaridade seja diferente dessas fases você quer ser respeitado, não é? Portanto, faça por merecer esse respeito.

Sua namorada faz terapia? Sim? Ótimo. Não faz? Fale com carinho que ela precisa, inclusive você também para entendê-la melhor. Na verdade, todo mundo precisa de terapia, não é? Mas faça isso com calma, sempre.

Leia Mais: Transtorno Bipolar, tem certeza?

Não tem jeito, quer investir num relacionamento? Esteja preparado para algo mútuo. Relacionamentos entre duas pessoas são complicados – mesmo com alguém entre eles com bipolaridade, mas é inaceitável que você não compreenda sua parceira.

Seja sincero com ela, que tal? Fale que a ama! Elogie-a sempre, fale que ela é cheirosa, dê presentes, seja educado… Não custa nada, não é? Mulheres querem homens de atitude e que a tratem com carinho. E repito isso é mútuo.

O fato é que os bipolares também podem levar uma vida normal sim, apesar dos sintomas. Todo mundo tem problemas ainda mais nessa conjectura perversa da humanidade. Não vai ser uma doença tratável e compreensível que vai fazer você desistir da sua vida, não é?

Pense nisso e busque ajuda! E que ela faça o mesmo!

*Este texto é autoral, remete as opiniões e conhecimento do próprio autor.

Compartilhar

RECOMENDAMOS

Daniel Velloso
É escritor, estudante de Psicologia e é colunista exclusivo do site Fãs da Psicanálise.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here