Os animais exercem uma influência positiva em várias dimensões da vida humana – social, amorosa, familiar, saúde, etc. Quem tem por objetivo atingir um estado de espírito zen, sabe que todas estas vertentes devem estar em perfeito equilíbrio e harmonia para que a paz interior possa ser experienciada e prolongada. Neste sentido, parece evidente que os animais são a companhia perfeita para um estilo de vida tranquilo e que visa atingir a plenitude espiritual. Conheça em detalhe os benefícios de partilhar a sua vida com um animal de estimação.

1. Mais e melhor saúde física

Inúmeros estudos científicos apontam para os evidentes benefícios que um animal de estimação pode trazer à saúde do seu dono. Pessoas com animais apresentam menores níveis de tensão arterial em situações stressantes, menores valores de triglicéridos e colesterol (que funcionam como indicadores de doença cardíaca) e maior longevidade. Adicionalmente, um crescente número de estudos tem demonstrado que aqueles que partilham o ambiente familiar com um animal de estimação peludo possuem menor propensão a desenvolver reações alérgicas, asma e eczema, e tendem a contar com um sistema imunitário mais forte.

2. Mais e melhor saúde mental

Os donos de animais de estimação apresentam menores taxas de suicídio e um reduzido risco de desenvolver depressão, doença bipolar ou stress pós-traumático. Os efeitos terapêuticos dos animais devem-se, em grande medida, ao facto de estes satisfazerem uma das maiores e mais básicas necessidades humanas: o toque. Acariciar, abraçar ou segurar um animal exerce sobre os humanos um efeito calmante imediato, ao mesmo tempo que alivia a solidão e a tristeza.

3. Níveis de humor em alta

As pessoas que partilham a sua vida com um animal de estimação tendem a ser mais alegres, até porque brincar com animais aumenta os níveis de seratonina e dopamina, neurotransmissores considerados cruciais na regulação das emoções e bem-estar. Paralelamente, os donos de animais de estimação não ficam tão absortos nas preocupações da vida e riem muito mais. Em parte, o seu bom humor pode ser explicado pelo êxtase e entusiasmo com que são sempre recebidos em casa no final de um dia de trabalho. Especialmente os donos de cães – sabem que ao chegar a casa serão recebidos como se de uma estrela de Hollywood se tratasse, o que os faz sentir bem-vindos, desejados e mimados. De um modo geral, aqueles que convivem com animais são menos atormentados pelo stress e pela ansiedade, evidenciando uma maior e mais saudável autoestima.

4. Exercício físico regular

A atividade física é algo muitas vezes vista como uma obrigação que deve ser cumprida em nome de uma boa saúde, mas se tem animais de estimação pode perfeitamente esquivar-se àqueles aborrecidos treinos de ginásio. Levar o cão a passear, dar um passeio a cavalo, brincar com o gato, ou simplesmente perseguir o coelho pela casa, são maneiras alternativas de cumprir os requisitos diários de exercício físico, muitas vezes até de forma inconsciente, mas sempre divertida.

5. Vida social mais ativa

Os animais funcionam como uma espécie de íman social, atraindo a curiosidade dos transeuntes durante os passeios diários ou absorvendo todas as atenções num convívio familiar ou entre amigos. Assim sendo, os seus donos têm uma maior probabilidade de conhecer pessoas novas e, por isso mesmo, tendem a ser menos tímidos e introvertidos. Até a vida amorosa pode beneficiar de um impulso, pois, não é raro as pessoas aproximarem-se, utilizando o interesse pelo animal de estimação como um pretexto para interagir com o dono.

6. Uma rotina diária boa

Ter um animal de estimação é seguramente um fator estruturante da rotina da vida, especialmente aqueles animais que requerem exercício físico frequente e alimentação regular. Independentemente do seu estado de espírito, será obrigado a sair da cama para alimentar, brincar e cuidar do seu animal de estimação.

7. Benefícios para as crianças

As crianças que crescem com animais de estimação aprendem rapidamente a importância de ser responsável, uma vez que cuidar do seu melhor amigo requer o cumprimento assíduo de certas tarefas. Ao contrário dos pais, os animais não ralham nem dão ordens, são sempre amorosos e a sua mera presença em casa cria a sensação de segurança nas crianças, ao mesmo tempo que ajuda a combater a ansiedade da separação quando o pai ou a mãe não estão por perto. Diversos estudos demonstram ainda que os animais ajudam a acalmar crianças hiperativas ou anormalmente agressivas. Brincar com um animal é um ato extremamente benéfico para as crianças, na medida em que funciona como uma fonte de estimulação do corpo e do cérebro, fomentando a imaginação e a curiosidade. Ser bem-sucedido a ensinar um novo truque ao animal ensina às crianças a importância da perseverança. Também na área da educação se tem vindo a descobrir que os animais, especialmente os cães, influenciam positivamente as crianças com atrasos desenvolvimentais ou dificuldades de aprendizagem. Por exemplo, no que toca à leitura, sabe-se que as crianças se sentem mais confortáveis a ler em frente a um animal do que a um humano, pelo que esta pode ser uma boa ferramenta de treino em fases iniciais da literacia.

8. Benefícios para os idosos

Os animais de estimação ajudam os donos idosos a lidar com as mudanças bruscas típicas desta fase da vida, nomeadamente a reforma, a perda de entes queridos e algumas mudanças corporais. Ao mesmo tempo, ajudam a encontrar um novo significado para a vida, uma vez que a família e a carreira profissional deixam, por vezes, de ser um afazer diário. Cuidar de um animal fará qualquer idoso sentir que ainda é preciso e aumenta o otimismo. Ao encorajarem o exercício físico e as brincadeiras, eles permitem que os idosos ultrapassem muitos dos desafios físicos que vão surgindo com o passar da idade. Por serem um íman social, tal como referido previamente, contribuem para a manutenção da vida social, algo nem sempre fácil numa fase da vida muitas vezes marcada pela doença e o isolamento. Mais importante ainda, aqueles que sofrem de Alzheimer ou demência, tendem a manifestar menos stress e ansiedade quando existe um animal em casa, pois, estes atuam como uma fonte de comunicação não-verbal positiva e de interação divertida. Um estudo demonstrou que os donos de animais de estimação com mais de 65 anos visitam o médico menos 30% do que aqueles que não têm animais.

9. Perdão e Presente

Os animais ensinam a viver o momento, são criaturas do presente que aproveitam cada dia como se fosse o último e nos contagiam com a sua alegria contagiosa. Um exemplo disto mesmo é a sua capacidade de perdoar: muitos animais foram vítimas de maus tratos por parte de seres humanos, e ainda assim voltam a confiar e a procurar conforto naqueles que os acolhem ou até mesmo noutros seres da mesma espécie. Estas são duas importantes lições que podemos aprender com o mundo animal.

10. Dor e Compaixão

A tendência para a compaixão surge de forma natural e espontânea nos animais, eles parecem ficar profundamente afetados pelo sofrimento alheio, procurando reconfortar e entusiasmar aqueles que estão a padecer, com lambidelas ou miminhos. De modo simples e desinteressado, ensinam-nos a empatizar com a dor dos que nos rodeiam. Curiosamente, os animais de estimação são apontados como o melhor remédio para pessoas que lidam com dor crónica resultante de doenças como enxaquecas ou artrite – a sua capacidade de acalmar, relaxar e reduzir a ansiedade pode representar uma significativa redução na necessidade de medicação analgésica.

(Fonte: estadozen.com)

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA