Fomos programados para acordar cedo. Todos os dias. Mesmo quando o corpo pede um pouco mais de sono.

Fomos programados para tirar as melhores notas. Mesmo quando não entendemos as respostas decoradas às perguntas.

Fomos programados para competições, para alcançar o topo antes de todos. Mesmo quando o primeiro lugar não nos torna pessoas melhores.

Fomos programados para ter sucesso, fazer a melhor faculdade, obter o melhor emprego. Mesmo quando o dinheiro e o status não alimentam a nossa alma.

Fomos programados para amores impossíveis.

Fomos programados para amores ideais.

Leia mais: Precisamos falar sobre o seu amor: o próprio

Fomos programados para amores surreais.

Mesmo quando a solidão nos insiste em mostrar a realidade.

Desprograme-se.

Descanse o tempo necessário para harmonizar o seu corpo.

Importe-se menos com as notas que você tira e mais com o aprendizado que você conquista.

Leia mais:30 coisas que você deve começar a fazer para si mesmo

Não se preocupe em ser o melhor em algo e sim em ser melhor para você mesmo.

Não murche o seu potencial, desperdiçando ricas energias na preocupação exacerbada com o sucesso e o status,

Esses bens são tão fugazes quanto a vida física e, por tantas vezes, acabam antes mesmo dela.

Não deseje um amor inatingível. Este, caso um dia se transforme em algo palpável, deixará de ser tão perfeito quanto um dia imaginara.

Leia mais: Decidi que o resto da minha vida será a melhor parte da minha existência

Ame de forma simples. Alguém para completar. Alguém para acompanhar. Alguém para evoluir. Alguém para rir junto de todas as coisas sérias da vida.

Mais uma vez, desprograme-se. Des-pro-gra-me-se.

Compartilhar
Regiane Reis
Mestre em Direito Constitucional. Autora do livro "O empregado portador do vírus HIV/Aids". Criadora do site pausa virtual. "Buscando o autoconhecimento, entendi que precisava escrever sobre temas universais como a vida, o amor e a fé". É colunista do site Fãs da Psicanálise.



SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA