E mais um ano chega ao fim!

É um momento repleto de ansiedade com a chegada do novo ano. Planos, metas e expectativas são criados para o início de um novo ciclo. Mas, antes mesmo de se programar para o novo, é muito importante parar para refletir sobre o ano que está terminando.

Leia mais: Ano Novo: vamos trocar as promessas por respostas de compromisso?

Fazer uma retrospectiva de todos os momentos marcantes, bons ou ruins, que ocorreram ao longo desse período é um exercício que nos prepara para o que está por vir.

O que aconteceu durante esse ano? Você percebe alguma mudança em você ao longo desse período? Consegue se lembrar dos seus objetivos iniciais e se eles foram realizados? É importante refletir sobre as conquistas, os pontos positivos, as atitudes que merecem ser destacadas, mas também sobre o que não deu certo. Isso nos orienta e nos auxilia para as novas realizações.

Retrospectiva pessoal e projeção para o próximo ano.

Leia mais: Algum problema em querer o melhor para mim?

Existem várias formas de pensar no ano que passou. Uma delas é pensar separadamente por áreas e escrever sobre elas. Como foi a área pessoal, a afetiva, a profissional, a familiar, a da saúde, a espiritual e qualquer outra que tiver importância para você. Dessa forma fica mais fácil identificar os pontos fortes e fracos.

Depois de separado é a hora de fazer uma retrospectiva para cada área. Para facilitar faça algumas perguntas: Do início do ano até hoje eu mudei nessa área? Em que exatamente? Quais foram os ganhos? O que eu acertei? O que eu errei e poderia ter feito diferente?

Nesse processo é fundamental ser justo e franco consigo mesmo. Situações diversas, tanto ruins quanto boas, aconteceram. Durante um ciclo os dois aspectos estão presentes e a ideia é identificá-los e resgatá-los igualmente para construir um panorama mais completo e honesto.

É importante reconhecer o que foi positivo e se parabenizar por isso. E pensar no negativo como uma possibilidade de aprendizado para fazer diferente numa próxima oportunidade.

Leia mais: Teste se você conseguiu cumprir suas promessas de Ano Novo

Anote, pense sem pressa sobre tudo isso e depois pergunte a si mesmo: o que você gostaria de deixar para trás e o que gostaria de manter? O que deseja para cada área no ano novo? E como pensa em conquistar o que deseja?

Priorize e estabeleça metas justas com o que é possível realizar. É muito importante também pensar no lazer, em como relaxar durante o ano e criar recompensas para as metas conquistadas, isso torna a jornada mais agradável e possível de ser realizada.

Como isso pode nos ajudar?

As mudanças dependem, em grande parte, das nossas atitudes. Refletirmos sobre o ano que passou avaliando o que fizemos de negativo e positivo, nos ajuda a aprender mais com as experiências passadas e nos prepara melhor para o futuro.

Reconhecer nossas qualidades e perceber tudo aquilo que fomos capazes de realizar nos dá segurança e energia para recomeçar todo o processo de busca e superação para o ano que se inicia.

Leia mais: Você quer mudar sua vida? Comece lendo isso

Considerar o que precisamos melhorar e o que poderíamos ter feito diferente melhora o autoconhecimento e, com ele, a possibilidade de mudar, de fazer diferente. Estão por vir tanto os acontecimentos inéditos, quanto àquelas situações que tendem a se repetir.

À medida que pensamos no que passou conseguimos perceber melhor quando algo está para acontecer novamente e, assim, parar, pensar e escolher ter uma nova atitude para o novo ano. É trilhar o caminho na busca da autonomia sobre a própria vida.

Desejamos a cada um de vocês um ano novo repleto de boas escolhas e realizações!

(Autoras: Marcela Pavan e Viviane Lajter Segal )
(Fonte: acaminhodamudanca.wordpress.com)
*Texto publicado com autorização da administração do site

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here