Feedback é uma palavra inglesa cujo significado varia de acordo com o contexto. Em administração de empresas se refere a um parecer sobre uma pessoa ou mais pessoas com o intuito de avaliar o resultado de seu trabalho para melhoria contínua do seu desempenho, uma vez que a motivação constante dos colaboradores é fundamental para o sucesso de uma empresa.

Motivar implica acompanhar e dar feedbacks positivos e construtivos com frequência. Mas, muitos líderes não têm consciência da importância do feedback e da melhor maneira de transmiti-los.

De acordo com Deming, um líder deveria ser desenvolvido em quatro áreas: teoria do conhecimento, psicologia, pensamento sistêmico e variabilidade.

A pedagogia e a psicologia nos ajudam a compreender as pessoas e suas interações. Somos diferentes uns dos outros, temos maneiras diferentes de aprender, alguns aprendem ouvindo, outros desenhando ou escrevendo, outros vendo. O líder que tem consciência dessas diferenças as utiliza no aperfeiçoamento de cada liderado e obtém melhores resultados.

Feedbacks positivos mostram às pessoas que elas estão no caminho certo e que são reconhecidas. Além de ajudarem a construir a autoestima e promoverem a autoconfiança, motivam o colaborador a ter mais atitudes acertadas. Por essa razão, devem ser praticados com frequência.

O líder deve ser o exemplo, pois ele é observado pelos liderados o tempo todo. É importante que ele dê feedbacks rotineiros em forma de diálogos, independentemente da agenda de avaliações periódicas. O líder coach é aquele que cria condições para que a cultura organizacional seja assimilada pelos colaboradores.

Embora nem todo feedback seja utilizado para manifestar um elogio, em minha opinião, não existe feedback negativo, pois o feedback construtivo, muitas vezes, desperta nossa consciência para algo que não estávamos percebendo, sem um feedback continuamos fazendo o que pensamos que esperam de nós, quando na verdade não é.

E se o feedback for equivocado, ainda assim é válido, pois ele mostra a forma como estão nos enxergando.

É claro que as coisas nem sempre são tão simples assim, temos um ego defensivo por natureza, mas um feedback construtivo que ofereça suporte para o desenvolvimento é motivacional, pois sempre trará algum aprendizado.

Há muito mais a falar sobre feedback do que um artigo pode comportar, mas é importante ter em mente que o feedback deve ser sempre transmitido de forma clara e específica, ou seja, em vez de dizer: “Sua atitude foi excelente!”, diga como e porquê: “Sua atitude foi excelente! Ao esclarecer a especificação do produto, transmitiu segurança ao cliente, ajudando-o a fechar o negócio.”

Se o feedback for construtivo evite dizer sempre ou nunca. Em vez de dizer: “Você sempre chega atrasado”, diga: “Quando você chega atrasado, outras pessoas precisam cobrir o seu posto. O que você pode fazer para chegar no horário?” ou “Admiro sua iniciativa, mas precisamos trabalhar em equipe para garantir a segurança de todos”.

Compartilhar
Carmen Janssen
Psicanalista, Especialista em Sexualidade Humana. É colunista do site Fãs da Psicanálise.



SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA