Lucas Lucco abriu o coração e desabafou a respeito da depressão e Síndrome do Pânico no “Encontro com Fátima Bernardes”, da TV Globo, nesta quarta-feira (11). O sertanejo revelou que passou por muitas dificuldades no último ano por causa dos transtornos.

“As coisas foram acontecendo e, quando eu me vi, já estava desse jeito. Comecei a faltar às gravações da novela e também aos shows, não conseguia mais sair de casa, tinha medo de sair”, lembrou.

E continuou: “É uma ferida que ninguém pode enxergar, as pessoas te olham e não conseguem ver isso, só conseguem ver um rosto triste. Parece que as pessoas que estão ao seu redor não te entendem. Você perde todo o seu brilho, toda a sua cor. É uma sensação de morte”.

O músico disse que toma remédios para controlar a síndrome. No passado, o rapaz chegou a ser proibido de dirigir devido à doença.

“Eu fui proibido pela minha psicanalista de dirigir por um mês. Eu achava que ia chegar alguém com uma arma na minha cabeça. Ia fazer show e achava que meu camarim estava cheio de câmeras”, contou.

Lucco, inclusive, apontou a fama como um dos motivos para o problema. “Até quatro anos atrás eu era vendedor em um shopping. Eu quis ser cantor, sou muito exigente. Eu sempre faço o máximo que eu posso em tudo, isso me consumiu muito.”

(Fonte: rondoniadinamica)

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



2 COMENTÁRIOS

  1. É válido uma pessoa pública, um cara bonito, que ganha dinheiro, falar sobre isso porque desmistifica a depressão como “frescura”, falta de dinheiro, falta de coisas materiais. É bem mais que isso. É um questionamento interno sobre o que nós somos, sobre o que estamos fazendo aqui, o que é realmente importante. No início a gente pensa que pode suprir esse vazio com coisas materiais. Mas realmente não funciona, aí começamos a nos aquietar e começar a ver as coisas de outro jeito. Não julguem alguém com depressão como uma pessoa fraca, fresca, por favor. É necessário carinho, compreensão. Ninguém gosta de sofrer. Se aquela pessoa está em situação de depressão, pode ter certeza que ela não escolheu. É difícil pra quem está de fora, mas vamos acolher mais do que julgar, ajudar a pessoa a passar por esse momento difícil.

DEIXE UMA RESPOSTA