Mães emocionalmente positivas = filho equilibrados, o que você acha dessa equação?

Esta reflexão é para você mãe, seja qual for sua idade, que se sente cansada, estressada, ansiosa, preocupada, negativa, com distúrbio de sono, sem tempo para si e, principalmente, achando que não é uma boa mãe!

Vamos ter uma conversinha!

Vamos a algumas dicas e reflexões para integrar o papel de mãe com todos os outros que desempenha na vida hoje, filha, esposa, estudante, profissional, dona de casa…

Se a gente ativar e intensificar as emoções positivas no nosso cotidiano, tudo muda na vida da gente e ao nosso redor, com certeza! E, sabe a razão de ter essa certeza? Foi assim comigo e com milhares de pessoas que cruzaram na minha jornada.

Só que, antes de mostrar exercícios com as emoções positivas e explicar o benefício delas para nós, vou te pedir para refletir sobre essa crença: não espere tempo e situações ideais, mas aproveite o que pode e o que tem.

Se sobram 10 minutos apenas para fazer algo que gosta, faça. Não adie! Depois, vá tentando mais tempo para si. E, não esqueça! Valorize e intensifique esses 10 minutos. Faça algo que goste, leia um pouco, cante, veja um vídeo, caminhe, faça alongamento…

Leia mais: Alguma vez você já se perguntou como é que são escolhidas as mães das crianças com deficiência?

Mas quais são as emoções positivas? Paz, alegria, felicidade, gratidão, gentileza, bondade, amor, perdão e muitas outras.

Como ativá-las: pensar em coisas boas que aconteceram, assistir vídeos engraçados para rir muito, cultivar relações afetivas saudáveis com muito carinho, abraços e gentilezas, praticar ações gentis diariamente, cultivar momentos de silêncio e paz, contato com a natureza…

Compartilhar

RECOMENDAMOS

Isabel Rios Piñeiro
Apaixonada por ajudar cada pessoa na sua metamorfose em um ser mais saudável, próspero e feliz! É colunista do site Fãs da Psicanálise.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here