O ano começou como um baque.

Eu nem vi direito e já era 2017. Vi fogos, rojões e muitas coisas ardiam dentro de mim.

Alguns medos, algumas indagações, aqueles arrepios de não saber para onde ir e o que fazer.

Leia mais: Você sabe a diferença entre 2016 e 2017?

Começar o ano sem emprego é um soco no estômago. É um nocaute. É um desvio da rota, que parecia rumar para o lugar certo.

A vida passa depressa. E muita gente não vê…

Me recompus do nocaute. Perdi algumas coisas ao me levantar. Mas a luta não acabou.

Não tem vencedor e nem perdedor. Tem aprendizado. Tem esperança de correr, de fazer, de acontecer. De não deixar as coisas passarem. De agarrar oportunidades.

Leia mais: A Mesma Energia Que Mantém Um Sofrimento Devastador Pode Ser Usada Para Estabelecer Uma Alegria Formidável

De agarrar 2017, como agarrar a si mesmo, e não deixar escapar nada. Nem escapar-se.

Sem fugas. Sem medos. Apenas com a certeza de que tudo tem um para quê.

(Autora: Mônica Kikuti)
(Fonte: cabecaliberta.wordpress.com)
*Texto publicado como autorização da autora

Compartilhar

RECOMENDAMOS

Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here