Quantos planos temos, não é? Quanta vontade de viajar o mundo e conhecer gente nova. De vivenciar culturas diferentes. De curtir tudo o que a vida tem a oferecer.

Admiro quem escolhe ficar sozinho e sai curtindo a vida por aí. Gente que é feliz aonde for e com quem estiver. Que curte a vida sem precisar de alguém. E acredito que qualquer pessoa pode ser assim: feliz sozinho. Porque na verdade realmente temos que aprender a ser feliz sozinhos, para depois fazer alguém feliz.

Não sei quem disse que pra aproveitar a vida você deve estar sozinho. E porque as vezes pensamos em curtir a vida logo, antes que conheça alguém e comece um relacionamento.

Eu não preciso ser solteira pra curtir a vida. Eu quero curtir a vida com alguém. Eu quero é aproveitar ao lado de quem eu amo. Porque ser transbordado por alguém, jamais vai me barrar de viver bem. Agora, todos os planos antes feitos estando só, serão compartilhados com alguém especial.

Eu quero ter alguém pra dividir. Para dividir minhas horas tediosas em casa vendo seriado ou lendo um livro. Dividir aqueles dias preguiçosos, de fim de semana, que não dá vontade de sair do sofá. Para dividir meus medos e enfrenta-los de frente, e nunca sozinha. E quero alguém pra me ouvir, e alguém que eu possa ouvir também.

Quero ter alguém para dividir desde o cobertor até a minha risada e quero ter alguém pra viver. Para viajar para qualquer lugar e fazer desse lugar o melhor do mundo.

Leia mais: Ser solteira incomoda muita gente; ser solteira e feliz incomoda muito mais

Para conhecer pessoas novas, e fazer delas amigos, porque na verdade só quero ter olhos pra uma pessoa. Pra viver de forma simples e sincera, porque pra mim o amor é isso mesmo, simples e sincero.

Vendo um filme, li certa frase que dizia que a felicidade só é real quando é compartilhada. E sim, faz sentido: sou feliz o suficiente pra conseguir espalhar e compartilhar minha alegria, pra espalhar o leve da vida, e fazer de tudo pra deixar alguém feliz.

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Gabriele Sauthier

Bióloga, graduada na Universidade Estadual de Maringá,
Mestranda no Programa de Biologia Celular e Molecular (PBC – UEM). É colunista do site Fãs da Psicanálise.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here