Por que eu vejo as coisas de forma diferente dos demais? Por que sofro mais que as outras pessoas? Por que encontro alívio na minha própria solidão? Por que sinto e vejo coisas que os outros não percebem? Quando se está em minoria, o primeiro sentimento é sentir-se em desvantagem e com medo.

Fazer parte dos 20% da população que se reconhece como altamente sensível não é uma desvantagem e nem o rotula como “diferente”. É bem possível que, ao longo da sua vida e principalmente durante a sua infância, você tenha tido consciência desta distância emocional, e muitas vezes tenha lidado com a sensação de viver em uma bolha de alienação e solidão.

A alta sensibilidade é um dom, uma ferramenta que lhe permite aprofundar e ter empatia com todas as coisas e pessoas. Poucas pessoas têm essa capacidade de aprendizagem de vida. Foi Elaine N. Aron que, no início dos anos noventa ao investigar as personalidades introvertidas, explicou em detalhes as características que refletiam uma realidade social: as pessoas altamente sensíveis são pensativas, empáticas e emocionalmente reativas.

Se este é o seu caso, se você se identificou com as características que a Dra. Aron publicou em seu livro “A pessoa altamente sensível”, é importante saber que essa sensibilidade não é uma razão para se sentir estranho ou diferente. Pelo contrário, você deve se sentir feliz por ter recebido esses quatro dons.

Os dons das pessoas altamente sensíveis

1- O dom do conhecimento interior

Desde a infância, a criança altamente sensível perceberá aspectos do seu dia a dia que lhe trarão uma mistura se sentimentos: angústia, contradição e muita curiosidade. Seus olhos captarão aspectos que os adultos nem percebem.

Aquele olhar de frustração de seus professores, a expressão preocupada da sua mãe… Ser capaz de perceber as coisas que outras crianças não veem lhes ensinará desde cedo que, às vezes, a vida é difícil e contraditória. É uma criança precoce que percebe o mundo sem a maturidade suficiente para entender as emoções.

O conhecimento das emoções é uma arma poderosa. Nos faz entender melhor as pessoas, mas também nos torna mais vulneráveis à dor e ao comportamento dos demais.

A sensibilidade é uma luz resplandecente, mas sempre ouviremos comentários do tipo: “você leva tudo muito a sério”, ou então “você é muito sensível.”

Você é o que é. Um presente exige grande responsabilidade, o seu conhecimento sobre as emoções exige cuidados e proteção.

2- O dom de desfrutar da solidão

As PAS encontram prazer em seus momentos de solidão. São pessoas criativas que gostam de música, leitura, hobbies…. Isso não significa que não gostem da companhia dos outros, mas sim que também se sentem felizes sozinhas.

Elas não têm medo da solidão. É nesses momentos que conseguem se conectar com eles mesmos, com os seus pensamentos, livres de apegos e olhares curiosos.

3- O dom de viver com o coração

As pessoas altamente sensíveis vivem através do coração. Vivem intensamente o amor, a amizade e sentem muito prazer com os pequenos gestos do cotidiano.

Elas são frequentemente associadas ao sofrimento pela sua tendência a desenvolver depressão, tristeza e vulnerabilidade frente ao comportamento das pessoas. No entanto, vivem o amor com muita intensidade.

Não estamos falando somente dos relacionamentos afetivos, mas da amizade, dos carinhos do dia a dia, da beleza de uma pintura, de uma paisagem ou uma música especial. Tudo é vivenciado com muita intensidade pela pessoa altamente sensível.

4- O dom do crescimento interior

A alta sensibilidade não pode ser curada. A pessoa já nasce com essa característica e esse dom se manifesta desde criança. Suas perguntas, sua intuição, o seu desconforto com luzes ou cheiros fortes e a sua vulnerabilidade emocional já demonstram a sua sensibilidade exagerada.

Não é fácil viver com esse dom. No entanto, se você reconhecer que é altamente sensível, deve aprender a administrar essa sensibilidade. Não deixe que as emoções negativas o desestabilizem e o façam sofrer.

Perceba que os outros têm um ritmo diferente do seu. Muitas vezes eles não vivem as emoções tão intensamente quanto você. Isso não significa que o amem menos; é somente uma forma diferente de vivenciar as emoções. Tente entendê-los e respeitá-los.

Conheça a si mesmo e as suas habilidades; encontre o seu equilíbrio e promova o seu crescimento pessoal. Você é único e vive a partir do coração. Fique em paz, viva em segurança e seja muito feliz.

(Fonte: noticiassoltas.com)

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



53 COMENTÁRIOS

  1. O texto parece ter sido de encomenda pra mim!! Me sinto esta pessoa extremamente sensível, com os dons citados e que por isso sinto-me uma estranha diante das outras pessoas. Realmente vejo as coisas diferentemente das demais pessoas, mas não acho que estou no caminho errado, me sinto um passo a frente. Como uma aquariana dupla, sinto que estou a frente do meu tempo e por isso me sinto incompreendida. Me vejo uma pessoa completamente desapegada das coisas do mundo. E o que me incomoda muito nas pessoas e me faz optar pleo isolamento, é perceber que as pessoas não aceitam meu jeito de ser, minhas escolhas. Querem que eu seja ambiciosa e materialistas como elas. Não respeitam a minha opção pela simplicidade. Pra mim, se para ganhar dinheiro significa sacrificar minha família, prefiro rebaixar minhas ambições. E socialmente isso não é muito bem aceito, ainda mais no meu caso que sou uma pessoa dotada de certa inteligência e capacidade produtiva superior a de muitas pessoas que financeiramente estejam melhores do que eu. Mas não me importo. A vida me fez rever escolhas. Hoje escolhi o SER ao TER e as pessoas não têm uma capacidade intelectual de alcançar essa minha escolha. Tentam querer me convencer que seus valores são importante. E vejo estas pessoas como verdadeiros idiotas!! E isso acaba comprometendo minhas relações inter pessoais. Quero nesta vida apenas o direito de ser eu e não aquilo que a sociedade acha que posso ou deva ser!! Por isso, valorizo a minha solidão. Estar comigo mesmo é a minha maior ambição!! Cansada do ser humano..cansada das inversões de valores. Luto pra manter minha integridade moral num mundo de caráter efêmero e valores morais voláteis!!

    • Cláudia Barros vc roubou a cena eu sou e vivo exatamente o que vc descreveu a seu respeito parabéns e obrigado pela sua sinceridade muito linda.

    • Sou EXATAMENTE assim!! ???? Quando eu quero vou e faço melhor, com um nível de inteligência e produtividade enorme, mas não quero abrir mão das coisas que valorizo. Não se isole tanto. Vamos só respeitar os outros como são e não ligar para o que querem da gente. Sigamos com nossos planos. Que bom encontrar vocês do meu mundo!! ?????

    • Bem vindos aoideiss desse texto e de outros aqui onde me encaixei e identifiquei. Também sou aquariana que eleva esses sentimentos. Bom saber que não somos os únicos pelo excesso de sensibilidade e seus Vamos trocar ideias. Bjd

    • As pessoas não entendem meu jeito de ser agir e principalmente pensar, eu me sinto estranho e as vezes ate culpado de não conseguir ver a vida como essas outras pessoas,mas no exilio meus pensamentos ou me jogavam numa vala ou me tiram dessa Bad , busco consolo nas musicas parece que na solidão só elas me entendem . Mas hj lendo sei comentário percebi q ñ sou o unico e isso me dá até um conforto rsss

    • Faço de suas palavras minhas!!! Mas sou um pouco ambiciosa em crescer na vida e ter uma boa estabilidade financeira, desde que não afete meu bem estar e das pessoas que amo!!!
      É bom saber que não estou tão sozinha no mundo em relação a tanta sensibilidade!
      Desde criança me sinto sem chão, sem lugar, totalmente diferente de todos e por mais que me destaco em algo, mais sinto essa diferença… mas o pior de tudo é que de um jeito ou outro somos obrigados a viver em sociedade e somos totalmente incompreendidos e, mesmo assim, temos que compreende-los!!!!
      Quando faço algo, dou o meu melhor, pois se for pra fazer de qualquer jeito, melhor nem fazer; Mas as pessoas pensam que só queremos aparecer, não entende que isso é maior que nós ou maior do que elas pensam a nosso respeito! Fazemos o melhor não para aparecer ou para superar os outros, mas sim para superar a nós mesmos e estar sempre evoluindo para satisfação própria e de quem amamos!!!

  2. sou assim tambem,estou tentando equilibrar minhas emocoes…as pessoas que nao assim nao nos entendem pq deixar o materialismo pq nao querer querer querer coisas materias…ate eu me pergunto pq as coisas do mundo nao me encantam mas estou começando a entender…

  3. Somos capazes de sentir o som do piano adentra pelas portas da alma, a música instrumental preenche o vazio por nós optado, os poetas que já descansam na fria tumba no cemitério da lembrança, são ressuscitado constantemente por nossas emoções, uma madrugada são unidas com a poesia, uma relação com a filosofia ou psicologia, me vejo aprisionado no mundo existencial, onde tenha uma relação abismal com a leitura, sempre gostei de filmes do gênero drama, músicas instrumental, Kenny G, já andei pela floresta em meio a um temporal, naveguei na escuridão por um pequeno barco no lago da minha infância, iluminado pelas distantes galáxias do universo sem fim, o som dos pássaros na madrugada solitária, o calor da pele enrugada da nossa avó, tocando de forma suave a nossa face, realmente a solidão e a madrugada são duas grandes companheiras, dormir se torna cansativo, os sonhos são perturbações em uma noite sem termino, somos pessoas que nascemos para sermos privilegiados com a imortalidade, já que os planos são infinitos, coleciono filmes, livros, revistas, fotografias, músicas, milhares, um guardião do passado, um inseguro quanto ao futuro, gostaria de morar em uma casinha no sitio, distante da sociedade capitalista, inquilino dos meus sonhos, apenas sendo o ser e não aparecer, como a chuva em uma tarde de verão, o orvalho que evapora no nascer dos primeiros raios do sol da vida, evaporando no ciclo sem fim, somos estranhos, somos felizes, somos tristes na solidão que nós faz necessária, somos apenas navegantes se orientando na bússola dos dias que regem o horizonte de nossos destinos.

  4. Gente! Sou super pé atrás com livros de auto ajuda, o único livro de Paulo Coelho que li, do Brida, depois nunca mais li nada que venha desse autor. Contudo, me senti representado pelo texto descrito. Nem sei o que dizer. Encaixou.

  5. Boa noite.
    Me identifiquei muito com o texto.
    Quando pequena era chorona, fiz xixi na cama até tarde, me magoava fácil e chorava, era quieta, me aquietava num canto, sentia solidão, falta de mais carinho da mãe, enfim, hoje adulta, consegui fazer um cancer de mama, mas estou bem, ainda me tratando, gosto de ficar sozinha, de entrar pra dentro, não me interesso por assuntos que não trazem nenhum aprendizado e sou médium kardecista, eis quase tudo.
    Abraços carinhosos

  6. Nossa! Sempre me sentí uma boba!! Lí esse texto e me ví inteira e olha q fiz muita terapia na vida. Adorei o texto. Quero participar desse grupo do whats. Pode me add?

  7. Olá, sou também assim mas venho buscando informações sobre o assunto há anos, li muito sobre varios assuntos relacionados a este post, mas foi me conhecendo espiritualmente que me encontrei e achei respostas.
    Gostaria de participar do grupo q vc sugeriu se for possível, fico no aguardo…bgda.

  8. Me descreveu muito bem. Me sinto sozinha, porque a maioria das pessoas me julga muito frágil, sensível, e muito intensa. Sinto a dor do outro como se fosse a minha. Choro, me sinto pesada as vezes. Trabalho na enfermagem a 8 anos, e esse dom só aumentou.
    Me sinto tão só as x.
    Não queria ter esse dom.?

  9. Boa noite, recentemente descobri que tenho TDAH. Desde criança me sentia “diferente” e sempre gostei de me isolar, e sou extremamente sensível! Estou com mtas dúvidas e tals, e me vi nesse texto tb! Esse grupo que estão falando eu tb gostaria de participar!

  10. Nossa Cláudia me sinto exatamente da mesma forma que VC… até ler esse artigo eu tinha muitas dúvidas, mas agora entendo muitas coisas, tbm sou cobrada por não utilizar minha capacidade de ir mais além para fins financeiros, só q eu só qero o essencial, só qero ser feliz e ficar em paz.

  11. Amei, e até citei em meu blog esse texto, citei também a CLÁUDIA BARROS, pois ela ajudou a acrescentar muito no texto que escrevi.
    Eu a partir de agora vou acompanhar esse site sempre, ótimas matérias e ótimos comentários, que nos ajudam muito.

  12. Nossa nunca sabia o motivo q eu olho nos olhos das pessoas e observo suas palavras e só isso é nescessario para conhecer o caracter da pessoas. Sou formada em serviços social e tudo q pego p fazer faço bem feito aprendo rrapido as pessoas ficam me cobrando admiradas mas prefiro a vida simples .

  13. Não será esta extrema sensibilidade um sinal da preponderância da pulsão de morte sobre a pulsão de vida? O comportamento “sensível” não seriam atitudes desesperadas para afirmar a vida? Isto explicaria a tendência a depressão. Acredito que o meio em que construímos o “eu” nos ensine a sermos mais ou menos submissos e a submissão nasce da pulsão de morte porém, a natureza nos constroi para existirmos como seres viventes e nos estimula a vida. Aqueles a quem o meio ensinou a serem “mais submissos” seriam mais estimulados a viver e, por isso, seriam mais conscientes da vida.
    Eu sou assim. Nasci numa família muito pobre e o meu pai era um guerreiro que precisava de todas às forças para nos manter e, deste forma, nos mantinha afastados dele com uma postura altamente dominante (digo “nos mantinha” porque eramos em cinco irmãos). Em contrapartida, a.minha mãe nos afastava dele para que ele descansasse e nos aproximava dela que era, também, uma figura submissa. Ficando eu no “time dos submissos” adquiri uma cultura submissa particular e, consequentemente, uma queda pela pulsão de morte. A natureza, então, veio em meu socorro me estimulando a viver. E cá estou eu, um formando em filosofia, pseudo poeta e candidato a psicanalista.
    Feliz auto encontro a todos.

  14. Sinto mesmo que vcs … Também gostaria de ser menos sensível a tudo. Fico feliz de não estar só nessa. Ou seja ” Tamos Juntos ” …. Rsrs. .. Abraços

  15. Meu Deus, parece que falaram de mim, tive um misto de sentimentos agora, quando criança vi minha irmã falecer aos 5 anos de idade, depois disso vi meu pai se entregar ao alcoolismo de tanto sofrer, minha mãe para manter a familia buscou paixão em outros braços, não suportei a tristeza nos olhos do meu pai, então um dia me aproximei do meu pai que tanto amava e disse pai vai embora vai morar com a vó eu vou ficar com a mãe para vet se consigo fazer ela ver o mundo como a gente, eu tinha apenas 8 anos de idade

  16. Realmente incrível, pensei que estava isolado no mundo, provavelmente vocês vieram do mesmo planeta que eu e por algum motivo viemos todos parar aqui (kkkkkkkkk). Da uma vontade de reunir todos em um lugar tranquilo junto a natureza e ouvir cada um de vocês. Seria tipo um acampamento dos “sensíveis” kkkk.

  17. Sou simplesmente TUDO o que foi escrito.

    Minha sensibilidade e visão de mundo, em relação às coisas e pessoas faz com que meus sentimentos e pensamentos se tornem praticamente intangíveis às pessoas que não são como descrito no texto.

    Sou ariano com ascendente em virgem, portanto, além de gostar – na maioria das vezes – de sorrir com coisas bobas sozinho, sou também observador tanto quanto um(a) virginiano(a).

    Enfim, sou solicito, atencioso, gentil e carinhoso demais; mais do que muitas pessoas que eu conheço e conheci até hoje.

    Ah, já ia me esquecendo: Música é uma de minhas paixões. : )

  18. O texto é ótimo, porém vejo através dos comentários aqui postados uma necessidade de se fazer uma separação clara entre este tipo de pessoa altamente sensível e uma pessoa com baixa auto-estima. Vejo aqui uma incompreensão em relação à esta diferença e o fato de uma pessoa ser altamente sensível não descarta a necessidade de olhar para si, enxergar e identificar os seus próprios medos e angústias e buscar compreendê-los, sem deixar-se convencer de que a “alta sensibilidade” é uma característica que vá condicionar completamente o seu modo de vida. Ela pode ser compreendida e lidada de uma forma muito mais leve.

  19. O texto me conforta e me descreve muito bem, mas na questão do coração eu acho que desilusões e responsabilidades me provocaram um racionalismo exagerado, que me afastaram desse amor solto e envolvente, acho que fiz uma fuga disto.

  20. Me vi,e senti completamente neste texto desde criança,me sinto e vejo nesta situação é muito difícil se adaptar ao mundo das pessoas ao nosso redor já ouvi da boca de um ancião que eu sou sensitiva,gostaria de poder participar do grupo do whatsApp.

  21. Tb me sinto altamente sensível, mas dou afetará sim pela opniao alheia, pois sou muito cobrada por ter opniao diferente dos demais e por adorar a solidão, com isso a crítica familiar me machuca, fazendo as vezes eu acreditar que sou de outro planeta. O dnheiro e a vaidade não me convencem a querer mais. As críticas me colocam numa posição de inferioridade sendo que dentro de mim a minha opinião e o meu modo de ver as coisas me fazem tão bem. Odeio ouvir fofocas e conversas que inferiorizem outras pessoas. Qto ao lado intelectual, não sou das melhores, mas quando quero e consigo me sinto a pessoa mais forte deste planeta, pq assim acredito que alguém me enchergou como sou e isso me deixa muito feliz.
    Fico muito feliz de estar compartilhando minha voz com vcs, estou aberta a conversas ou grupos sobre nossa maneira de enchergar a vida (apesar de não ser do nosso perfil) e sinto forças para continuar acreditando em mim. Já passei por depressão por não querer ser obrigada a enchergar o mundo como a maioria e vcs me deram forças para continuar vivendo firme e forte com a minha opniao. Bjs

  22. Isso é muito difícil… me sinto mal com tudo isso. O pior de tudo é que você consegue perceber a falsidade das pessoas, quando mentem, etc… sofro muito, pois não sei lidar com essas emoções…

DEIXE UMA RESPOSTA