Ao invés de culpabilizar as pessoas que se afastaram de você, atribuindo a elas características de insensibilidade, frieza, falta de compaixão, confira se você é uma pessoa suficientemente agradável para as pessoas desejarem estar perto de você, não por obrigações protocolares, mas por afinidade genuína. Tenha a coragem de olhar para si mesmo e se encarar, ao invés de atribuir a responsabilidade ao outro, fazendo-se de vítima.

Quando uma pessoa tem energia boa, é agradável, interessante, amorosa, tem luz, bom humor, todo mundo quer tê-la por perto e aí ela é quem vai escolher quem ela quer ou não quer por perto se baseando na dignidade relacional. Mas opções não irão faltar, porque a pessoa emana luz!

Quem não quer gente de luz por perto? Todo mundo quer gente com energia boa por perto!! Aquela pessoa que só de estar sentada em silêncio do seu lado torna seu dia muito melhor. Quando a pessoa é, por exemplo, despótica, invasiva, autoritária, controladora, pouco perceptiva, narcisista, ninguém aguenta ficar perto, a não ser por opressão ou necessidade, o que implica em convívio compulsório.

O que acontece, muitas vezes, é que a autopercepção da pessoa é tão baixa, que ela não vê que ela mesma criou isso para ela, então prefere se fazer de vítima ao invés de se perceber nos espelhos relacionais que ela julga. É tão absurdo como um senhor de escravos ficar se lamentando que os escravos se libertaram e não quiseram mais saber dele. Oras, é uma questão de amor-próprio, a menos que o escravo seja masoquista e queira cultivar a indignidade.

Quer atrair pessoas interessantes para o seu convívio? Medite! Mude sua energia, expresse seu melhor, emane alegria, amor, luz, bom humor.

Certamente, se você estiver numa boa vibração, não faltarão pessoas interessantes querendo se aproximar de você não por interesse ou por protocolos sociais, mas por afeto genuíno.

(Autora: Gisela Vallin)

(Fonte: giselavallin)

*Texto publicado com autorização da autora.

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.


1 COMENTÁRIO

  1. Sra. Gisela Valin, reveja o que escreveu. Sabe o tanto que a pessoa sofre por nao se enquadrar? Sabe as causas que levaram as pessoas a serem “inaceitaveis”? Em vez de acusar, de dicas, solucoes, caminhos, etc. Veja o site Incrivel: 10 erros que fazem as pessoas usarem voce, por exemplo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here