Não sei de quem é a frase, mas para mim caiu como uma luva. É bem isso. Quando a gente quer, sempre dá um “jeitinho” de fazer acontecer. Pode até demorar, mas acaba acontecendo. Isso quando a gente quer de verdade e não quando fala por falar…

Nada cai do céu nessa vida. Tudo que é bom para nós, também é objeto de desejo de um bocado de gente. Pode ter certeza. O jeito então é correr atrás, correr muito, porque Papai Noel não existe e a chance de uma Fada Madrinha aparecer para te levar ao baile com o vestido mais lindo também é praticamente zero.

Pense no que você realmente quer e, além de pensar, “mãos à obra”. Quer passar naquele concurso? Mas está estudando? Estudando para valer? Fazendo cursinho, lendo “trocentas” páginas da matéria por dia? Ou está contando com “o fator sorte”?

Está entediada nesse emprego? Não espere indicações, nem convites, comece a mandar currículos para outras empresas, faça cadastros em sites de vagas e tente aperfeiçoar seus conhecimentos. Estude inglês, por exemplo. Já sabe? Aprenda algum outro idioma, para criar um diferencial.

Ou então seu sonho é viajar para o outro lado do mundo. Se é, não espere ganhar na loteria ou receber uma herança. Se quiser mesmo conhecer a terra do seu bisavô imigrante, comece a guardar dinheiro. Toda vez que pensar em comprar alguma bobagem, converta o valor da “bugiganga” na moeda estrangeira do país que pretende conhecer e não a compre. Em vez disso, passe na casa de câmbio mais próxima e troque o valor pela moeda do outro país que você quer tanto conhecer…

Quer emagrecer? Ah, pare de perguntar para as pessoas se você está gorda. Você sabe se está ou não acima do seu peso. E se isso te incomoda, comece um regime. Faça alguma atividade física. Procure um nutricionista, um endocrinologista. Sem cortar o brigadeiro é que aquela calça 36 não vai passar do joelho mesmo. Nem adianta.

Seu sonho é outro? Trocar de carro, de apartamento, de cidade? Encontrar um grande amor? Casar, ter um filho? Corra atrás, lembre-se sempre da minhoca, “que nem tem perna e anda”. Ah, e já ia me esquecendo: não conte com a força de ninguém, abra você mesma seus potes de geleia.

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Saíle Bárbara Barreto

Advogada. É colunista do site Fãs da Psicanálise.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here