O primeiro passo para vencer o medo é descobrir (e aceitar) que ele existe. Cecília Bellina, psicóloga especializada em comportamento de motorista, ensina aqui as 7 maiores lições que podem ajudá-la a vencer essa luta. Vamos lá?

7 lições para confiar no seu taco!

Se já sabe como funciona o carro, aprendeu as técnicas de direção e tem carteira de motorista, siga estes passos:

1. Faça o exercício de tirar e pôr o carro na garagem, quantas vezes forem necessárias para que você consiga completar a tarefa sem tremedeiras. Quando se sentir segura e fizer isso com facilidade, vá para o próximo passo.

2. Dê uma volta no quarteirão, e celebre essa conquista.

3. Dirija por dois quarteirões. Repita o percurso uma vez por dia, por uma semana. Se achar que consegue, vá para o próximo passo.

4. Tente dar uma volta no seu bairro.

5. Trace 10 destinos para ir de carro, como a escola de seu filho ou uma padaria.

6. Coloque os objetivos na ordem do mais fácil para o mais difícil. Leve em conta a largura das ruas, a sinalização dos cruzamentos e o trânsito local.

7. Um por um, dirija até cada destino da lista. Se não conseguir, tente de novo outro dia, quando estiver calma.

O medo não existe à toa!

Os principais motivos do medo são: traumas passados e trânsito agressivo. Outro fator de insegurança é a má formação dos motoristas: muitas autoescolas ensinam a pessoa a passar no exame, e não a dirigir com segurança.

Teste: você tem medo de dirigir?

Qual destes sintomas você sente ao entrar no carro?

· Taquicardia
· Boca seca
· Suor excessivo
· Tremor
· Vontade de fazer xixi
· Dor de barriga
· Ânsia de vômito
· Formigamento nas mãos, nos pés ou nas pernas
· Dor de cabeça

Atenção: Se você marcou cinco ou mais dos sinais acima, está na hora de buscar ajuda especializada para superar esse medo e ser uma motorista segura e independente. Lute e vença.

(Fonte: mdemulher.abril.com.br)

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



1 COMENTÁRIO

  1. Uma coisa que a sociedade não para pra pensar é o seguinte:
    Dirigir não é pra qualquer um, pois num trânsito caótico, é preciso muita habilidade e preparo psicológico.
    Eu sou um que quis forçar a barra pra fazer bonito e não aceitar minha limitação e me dei mal, joguei dinheiro fora (auto escola, exames, etc…comedeira de dinheiro lascada,aliás) e não ia dirigir.
    Penso que é melhor não dirigir que ser um motorista estressado e irresponsável como muitos (fora que é muito carro pra pouco chão).
    Se é um sonho da pessoa, vai em frente só discordo dessa imposição que a sociedade faz, ainda mais com os homens.
    De qualquer forma parabéns pelo texto, ele é um incentivo. 🙂

DEIXE UMA RESPOSTA