A ansiedade de separação é normal tanto nas crianças como nos pais quando estes começam a frequentar a creche. Com relação às crianças, trata-se de um medo do desconhecido, e em relação aos pais, tem a ver com deixar os seus filhos sozinhos pela primeira vez. Apresenta-se aproximadamente aos 8 meses de idade e pode durar até os 14 meses. A seguir, apresentaremos-lhe como superar a ansiedade de separação.

Instruções

      1. Se você se separou de seu parceiro/a, trate de deixar a criança com pessoas conhecidas. Você pode começar por sair por breves intervalos de tempo de sua casa e deixá-la com familiares de confiança. Depois, pode levá-la à casa de pessoas de confiança para que cuidem dela por algum tempo. Desta maneira, ela se acostumará a relacionar-se com pessoas fora de sua casa.

2. Despeça-se. Sempre que partir, despeça-se com um beijo e lembre-a de que se verão em breve. Quando retornar para buscá-la, cumprimente-a com euforia e um beijo. Esta rotina é importantíssima, já que dá à criança segurança e confiança de que sempre voltará.

3. Não responda às suas insistências. As crianças costumam chorar e gritar ao ver que as mães se afastam delas. Esta situação é normal, mas não deve declinar a ideia de deixá-la, já que com o tempo se acostumará a esta situação.

Leia mais: Quando a criança precisa de terapia?

4. Esconde-esconde. Essa brincadeira permite que a criança compreenda aos poucos que embora nem sempre possa ver você, você está ali.

5. Tranquilidade e serenidade. É importante transmitir-lhe tranquilidade, se estamos alterados ou nervosos, as crianças captam e ficam ainda mais ansiosas. Se transmitirmos serenidade, eles também perceberão.

Este artigo é meramente informativo, não temos a capacidade para receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Recorra a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

(Fonte: saude.umcomo.com.b)

 

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA