Moon night

Será que a lua afeta o nosso humor ou ações?

Principalmente as crianças são como lobisomens?

Estudo dos padrões de sono das crianças ao longo dos ciclos lunares

Sempre cercado por uma aura de mistério, a lua e sua possível influência sobre o comportamento humano tem sido objeto de fascínio ancestral e especulação mítica durante séculos.

Enquanto a lua cheia não parece transformar as pessoas em lobisomens, algumas pessoas a acusam de causar uma noite mal dormida ou provocar alterações físicas e mentais. Mas há alguma ciência por trás desses mitos?

Ao estudar o Taoísmo soube que os Mestres e iniciados nessa filosofia, em noites de lua cheia, se recolhem e ficam em meditação, esperando passar o ciclo.

Sempre imaginei que se o nosso corpo é composto em mais de dois terços de líquido, e a lua tem capacidade de influir magnéticamente nas marés dos oceanos, nas enchentes e secas, poderia mexer fortemente com nosso organismo também, alterando o nosso ciclo cicadiano, de dormir e acordar.

Para estabelecer se as fases lunares de alguma forma afetam os seres humanos , um grupo internacional de pesquisadores estudou um grupo de 5812 crianças de cinco continentes para ver se os seus padrões de sono ficavam alterados ou se havia diferenças em suas atividades diárias.

Os resultados foram publicados no Frontiers in Pediatrics. “Nós consideramos que a realização desta pesquisa sobre as crianças seria particularmente mais relevante porque eles são mais passíveis de mudanças de comportamento do que os adultos e as suas necessidades de sono são maiores do que os adultos”, disse o Dr. Jean-Philippe Chaput, do Instituto de Pesquisa de Ontário Oriental.

As crianças estudadas vieram de uma ampla diversidade de níveis econômicos e socioculturais, e variáveis como a idade, o sexo, a maior escolaridade dos pais, os dias da medição, pontuação do índice de massa corporal, a duração do sono noturno, nível de atividade física e tempo de sedentarismo total foram considerados.

A coleta de dados ocorreu ao longo de 28 meses, o que é equivalente ao mesmo número de ciclos lunares. Estes foram então subdividida em três fases lunares: lua cheia, meia-lua (crescente e minguante) e lua nova.

Os resultados obtidos no estudo revelou que a duração do sono noturno geral em torno da lua cheia em comparação com lua nova relataram uma diminuição média de 5 minutos (ou uma variante 1%). Não há outros comportamentos de atividade que fossem substancialmente modificadas.

“Nosso estudo fornece evidências convincentes de que a lua não parece influenciar o comportamento das pessoas. A única descoberta significativa foi a alteração do sono 1% na lua cheia, e isso é explicado em grande parte pelo nosso tamanho de amostra grande que maximiza a potência estatística”, disse Chaput.

A implicação clínica do sono 5 minutos a menos durante a lua cheia não representa uma ameaça considerável para a saúde.

No geral, acho que não devemos estar preocupado com a lua cheia. Nossos comportamentos são largamente influenciados por muitos outros fatores como genes, educação, renda e aspectos psicossociais, em vez de por forças gravitacionais”, acrescentou.

Embora os resultados deste estudo sejam conclusivos, a controvérsia sobre a lua poderia resultar em mais pesquisas para determinar se nossa biologia é, de alguma forma sincronizada com o ciclo lunar ou se a lua cheia tem uma influência maior em pessoas que sofrem transtornos mentais ou doenças físicas.

O Folclore e até mesmo certos casos de crenças regionais sugerem que os problemas de saúde mental ou comportamentos dos seres humanos e animais são afetados por fases lunares. Se há ciência por trás do mito ou não, o mistério da lua continuará a fascinar civilizações nos próximos anos, ” concluiu Chaput.

Pois é, mas os Mestres Taoístas continuam se recolhendo na lua cheia e eu acho que sinto umas vibrações diferentes também….

Fonte da história: O post acima é reproduzido a partir de materiais fornecidos pela Frontiers in Pediatrics.

Nota: Os materiais puderam ser traduzidos e adaptados.

Compartilhar
Genaldo Vargas
Psicanalista, Palestrante, Professor Universitário, Viajante do mundo, curioso e eterno aprendiz..... É colunista do site Fãs da Psicanálise.



SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA