A relação entre os irmãos, o respeito e a cumplicidade ajudam a criança a se descobrir e aprender a viver em sociedade.

1. ENSINE SEU FILHO A DIVIDIR E RESPEITAR AS DIFERENÇAS

De acordo com a psicóloga e psicoterapeuta Karen Scavacini, o relacionamento entre irmãos serve como aprendizado sobre as conexões sociais que se estabelecerão no futuro, fora do círculo familiar. “Juntos, os irmãos podem aprender sobre fraternidade, companheirismo, amizade, amor, respeito, limites e, principalmente, diferenças”.

2. ELOGIE OS FILHOS POR IGUAL

Incentive a admiração mútua, elogiando seus filhos igualmente. Não tenha medo de repetir o quanto vocês sentem orgulho em ser pais deles.

3. CRIE SITUAÇÕES PARA QUE OS IRMÃOS SE APROXIMEM

Programas em família ajudam a unir pais e filhos. “Um piquenique, passeio de bicicleta e até um dia de “chef” em casa podem ajudar a aproximar os irmãos”, explica a psicóloga Mariana Zacharias. Estimule as crianças a se divertirem juntos.

4. NÃO FALE MAL DE UM PARA O OUTRO

Não cai na tentação de reclamar do irmão mais velho para o mais novo. E vice-versa! Assim, os pais estimulam um hábito negativo entre os filhos. Evite também colocar um filho para vigiar o outro. Não crie um “dedo-duro” entre eles.


5. EVITE COMPARAÇÕES

Comparar faz os filhos criarem um espírito de competição. “Quem vai ganhar na comparação?”, “Quem é o queridinho dos pais?”… Evite que seu filho fique instigado com questões como estas. Se um tirou nota alta, merece ser parabenizado. Se outro se deu mal na prova, tem de estudar mais. Jamais repita frases como “Por que você não pode ser como seu irmão?” ou “Comporte-se como seu irmão”.

6. SEJA A MEDIADORA DOS CONFLITOS E EQUILIBRE OS MOMENTOS DE ATENÇÃO

As autoras do livro Criando Irmãos Felizes e Amigos (ed. Best Seller), Jan Parker e Jan Stimpson, afirmam que irmãos que vivem brigando e fazendo piadinhas sobre o outro merecem uma bronca dos pais. Seus filhos estão discutindo? Pare tudo o que você está fazendo e tente ouvi-los para entender o que está acontecendo. Escute os dois lados, não diga que um está certo e outro errado. Explique que eles precisam conversar e se entender. Reforce que a amizade entre irmãos é única e sagrada

7. NÃO SEJA INJUSTA

Não escolha um filho para ser seu protegido. O outro acaba não sabendo lidar bem com isso. E, na vida adulta, sofre mais ao ver que não pode tudo ou que foi injustiçado. O jeito que você gosta de cada filho tem a ver com afinidade, claro, e isso é completamente normal. Mas não demonstre preferência.

8. DÊ O EXEMPLO DE HARMONIA

Os pais que têm irmãos e se dão bem com eles já estão influenciando na união dos filhos. Em “Filhos educados e felizes – Com a Sabedoria Oriental Milenar“, o pesquisador Marcos Akio mostra que os filhos crescem observando e seguindo o comportamento dos pais. Seu lar deve, então, ser um local sagrado, onde predomina a alegria. Jamais discutam na frente dos pequenos. Lembre-se que os pais representam o pilar que sustenta toda família; por meio da conduta deles se determina o futuro dos filhos.

(Autora: Aline Gomiero)

(Fonte: educarparacrescer.abril.com.br)

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA