Você sabe o que é depressão?

Diferente do senso comum de que depressão é apenas tristeza, esta doença se caracteriza por um desequilíbrio nos neurotransmissores – mensageiros químicos em nosso cérebro responsáveis por nossas emoções, incluindo as sensações de bem-estar, prazer, disposição e serenidade.

Esse desequilíbrio químico pode “bagunçar” o organismo e causar uma série de sintomas bem conhecidos como falta de disposição, apatia, dificuldade para se concentrar, pensamentos negativos e a tristeza, associada muitas vezes isoladamente com a depressão.

Entenda mais: A confusão entre tristeza e depressão

O que pouca gente sabe é que esse desequilíbrio químico também causa sintomas físicos que muitas vezes fazem parte do quadro depressivo e são ignorados.

Veja quais são e não hesite em procurar ajuda se estiver com algum deles.

1. PROBLEMAS DIGESTIVOS

Os níveis baixos de neurotransmissores afetam também a percepção da dor.

Em pacientes com depressão, é bastante comum a ocorrência da síndrome do intestino irritável, que causa desde dores abdominais até flatulência e mudanças no ritmo do intestino.

Muitas vezes, após procurar um médico especialista, o paciente acaba por descobrir que seu problema tem fundo emocional.

2. DOR DE CABEÇA

Sim, a depressão também pode causar dores de cabeça.

Todos os sintomas emocionais acumulados, como insegurança, negativismo, medo, frustração acabam se manifestando no corpo como dor física. Esse processo é chamado pelos especialistas de somatização.

3. DISTÚRBIOS DO SONO

Aqui, os problemas estão em dois extremos: dormir em excesso, fugindo da realidade, ou não conseguir dormir porque torna-se impossível desligar-se dos problemas.

A qualidade do sono é afetada e o corpo não se recupera da maneira que deveria, com consequências na produtividade nas atividades diárias.

4. TENSÃO NA NUCA E NOS OMBROS

A pessoa com depressão fica em constante estado de alerta. O resultado?

Os músculos da nuca e dos ombros sofrem com a tensão. É muito comum esse tipo de dor associada a ansiedade e nervosismo causados pelo estado depressivo.

5. CANSAÇO

Lembra da queda dos neurotransmissores? Ela também causa prostração em pacientes com depressão.

Como consequência, a pessoa sente além do cansaço, fraqueza e falta de ânimo e vontade de fazer qualquer coisa.

6. O APETITE MUDA, E O PESO TAMBÉM

A depressão muda o apetite – seja provocando vontade de comer demais ou de menos. O resultado é que o depressivo pode tanto perder como ganhar peso demais.

Como cada caso é um caso, é necessário observar mudanças bruscas no apetite ou no peso e se for o caso, procurar ajuda.

7. DORES NO CORPO

Não é incomum pacientes depressivos sofrerem com dores generalizadas, principalmente nas costas e no peito. Esses sintomas podem ser consequência do cansaço, que gera uma postura errada, levando à dor.

Ser sedentário pode piorar as dores.

8. IMUNIDADE BAIXA

A prostração da pessoa depressiva pode afetar indiretamente o sistema imunológico.

Como há liberação de hormônios descontroladamente, os anticorpos podem ser atingidos deixando o paciente vulnerável a várias doenças. E, como não há disposição para cuidar de si mesmo ou praticar atividades físicas, além de ingestão de álcool ou drogas, as doenças ficam mais propensas a aparecer.

DEPRESSÃO É UMA DOENÇA SÉRIA, QUE PODE AFETAR TODO O ORGANISMO.

Não tenha vergonha de pedir ajuda se notar que algum desses sintomas está prejudicando você.

Pode acontecer com qualquer pessoa – qualquer pessoa mesmo!

(Fonte: minhavida.com.br)

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



2 COMENTÁRIOS

  1. Um pensamento meu sobre felicidade e depressão..escrevi esse texto hj (cuidado: escrito por um deprimido!)

    A condição de bem-estar, ou ausência de sofrimento, deveria ter se tornado possível graças à sociedade moderna, concebida pelo homem e para o homem. Com a ajuda da tecnologia, aliviamos o tédio existencial com toda sorte de entretenimento; modificamos o ambiente natural de forma a criarmos o habitat ideal: seguro, controlado, regrado. Tudo isto numa vã tentativa de nos livrarmos das mazelas que tanto nos atormentam: sede, fome, dor e criaturas selvagens que abominamos (muitas vezes da nossa própria espécie!). Entretanto, somente se é possível permanecer protegido temporariamente das adversidades da vida. Basta um estalo para que o homem se revele em sua faceta igualmente animalesca e bárbara. Paradoxalmente, tornamo-nos nossa própria desgraça. Quem, em mundo como o nosso, cercado de miséria, homicídios, e toda espécie de mazelas, afirma ser feliz, sofre de cegueira narcísica e ignorância voluntária, vive fechado dentro de si mesmo; basta que um pedado do teto do seu palácio desabe para que a realidade venha à tona: presencia-se um homicídio, perde-se um emprego, sofre-se privações, perde-se um ente querido, torna-se consciente de sua própria finitude, percebe-se limitado e impotente perante as desgraças do mundo, descobre-se vítima e culpado da intricada cadeia de acontecimentos da vida. O homem tem como única certeza a doença e a morte, dos quais não poderá escapar. Ludibriamo-nos, evitando pensar nessas dolorosas questões. Preferimos viver na busca do opiáceo que nos deixará em eterno estado orgásmico para esquecermos nossa nossa cruel condição. Se nos encarássemos francamente no espelho, choraríamos todos os dias. O que muitos chamam de “depressão” é nada menos que a realidade da própria vida, apresentando-se em sua forma nua e crua ao ser humano, que, apavorado, insiste em negá-la; fora do imaginário humano e da razão, no mundo natural, só existe dor, fome, medo, tédio, caos e sofrimento. Há apenas pessoas mais sensíveis que captam a realidade tal como é: caótica, sem qualquer contrato ou seguro, e por isso sofrem mais. Não existe o conceito de felicidade na natureza; trata-se de um devaneio exclusivamente humano.

  2. Bruxismo também, eu sofro de depressão há 7 anos e além de muitos dos sintomas físicos descritos no artigo adquiri tbm o bruxismo, que é quando a pessoa range ou aperta os dentes geralmente durante o sono, o que leva a muitos ploblemas como dores na mandíbula, ouvido e de cabeça, quebra e rachaduras nos dentes que geram caries e muitas vezes são necessários tratamentos de canal. É muito serio tudo isso ai, tenho apenas 24 anos e uma carga muito pesado que levo comigo.

DEIXE UMA RESPOSTA