Tentei descrever em palavras, frases, sílabas, mas ficou o vazio. Acho que o vazio precisa ser preenchido. Hoje em dia as pessoas preferem ficar vazias. Ou simplesmente preferem esquecer esse “tal vazio” que angustia e que sufoca fazendo a gente sair pra beber algumas cervejas e esquecer.

Não que haja um passado obscuro ou um presente fascinante e um futuro venturoso. É buscar nesse “completo” fazendo com que as coisas não funcionem pela metade. Talvez algo que nos complete possa estar dentro de nós mesmos.

Tudo mundo almeja algo nem que seja superficial. E ainda somos esses “animais”, mas com esse sentimento de agir pela força que move o mundo: o amor. Amar é sempre o mais importante. E que não exista outra palavra que substitua esse sentimento que eu não sei descrever. Desculpe-me poetas, mentirosos, charlatões que explicam como age um homem apaixonado ou uma mulher que ama loucamente. Vocês acabam se tornando patéticos.

O copo da cerveja pode estar meio cheio, mas nada interfere que você possa degustar essa metade com o mesmo prazer que degusta o amor que sente pelas pessoas. Ou então, se está te fazendo falta alguma coisa, procure dentro de uma peça de teatro, dentro de um livro, ou dentro da casa do seu vizinho do lado.

Disseram que antigamente os casamentos duravam a vida inteira. Todos procuram alguém pra desabar suas carências. Ou então acabam com elas nas vitrines das lojas. Buscam também na televisão. Tem beijo, sexo, amizade, dor e um pouco mais de dor. Tem ódio também e esse ódio ofusca muitas vezes o desejo de nos melhorarmos e que auxilie nosso crescimento interior e achar aquilo que está fazendo falta.

Pode ser que só, eu fique pra sempre. Mas só, lá, dá dó. As pessoas choram ouvindo música. A música acaba, mas a vida não. E agora? Esperar o que? Esperar que a esperança predominasse e que te mostre o verdadeiro caminho? Apaixone-se pelo que você tem. As pequenas coisas que são maravilhosas! Uma palavra de carinho, um sorriso, uma almoço delicioso… São coisas que nos fazem questionar: será que alguma coisa faz falta mesmo?

Você faz falta no mundo. Precisamos de você. Sim, você mesmo que está lendo esse texto. Se você esboçou um sorriso, é porque é dele que as pessoas necessitam para suprir as suas maiores dificuldades. Porque não? O copo pode estar na metade, mas esperamos por mais uma rodada. Aliás, podem me trazer a conta que hoje eu pago. Sinta-se. Pague o preço da sua liberdade de amar se for preciso. E se for de graça, doe-se. Se não te fizer falta, acabe-se.

– Garçom, enche meu copo que hoje eu transbordo.

Compartilhar
Daniel Velloso
É escritor, o "Avesso da alma" já faz o maior sucesso e em breve lançará o seu segundo livro. Estudante de Psicologia, é colunista exclusivo do site Fãs da Psicanálise.



SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA