Não sou perfeita e nunca me dei bem com tititi’s, com conversas maldosas e comentários que caluniam. Eu sempre fugi de pessoas que falam demais, porque elas vão falar de mim por trás também.

Bem no íntimo, todo mundo gosta de saber segredos e pecados dos outros, nem que seja para guardar para elas mesmas.

Quem fala dos outros, logo, fala de todo mundo. Quem fala muito e precisa de se ocupar com a vida dos outros, não vive feliz e precisa de preencher os vazios que vive.

Leia mais: O que falam de mim? Nem penso, dispenso...

Antes, eu me preocupava muito com o que os outros pudessem falar, pensar sobre mim, agora, me preocupo se estou bem de fato, porque ninguém me conhece tão bem quanto eu.

As pessoas apostam naquilo que está desenhado, bem a vista mesmo sobre o outro, mas não desejam saber de fato quem essa pessoa é, quais são suas emoções e suas atitudes.

É fácil demais julgar pela aparência, por um deslize, por um pecado… é fácil mesmo, mas como é difícil desvendar o outro na essência.

Leia mais: Não é que eu seja indiferente. É que cuidar da minha vida já dá um trabalhão danado

Aprendi a não importar mais quando me inventam por aí, porque só eu me conheço, só eu sei tudo sobre mim. As pessoas muitas vezes não nos interpretam, apenas fazem adaptações e pressupõem absurdos sobre nós. Falar é apenas um detalhe, mas inventar é maldoso.

Não precisamos provar quem somos, muito menos ficarmos tristes com pessoas que falam da gente aos sete cantos, que tenta nos inibir ou até mesmo nos colocar no chão. Claro, pode não ser inevitável doer, chorar ou ficar com raiva, mas temos que ser melhores do que tititi’s contra a gente. Quem fala da vida dos outros e faz maldades, é um alguém infeliz, que ainda não encontrou com o amor, que carrega nas veias frustrações e que respira vazios.

Uma pessoa de bem com a vida e amada, não tem a capacidade de estragar o mundo à sua volta, e suas preocupações se resumem em fazer o bem. Uma pessoa de bem com a vida, consegue ver luz nas nuvens pesadas e em dias ruins. Quando alguém é bom, não tem tempo em inventar infernos, porque a vida foi feita para se ocupar de atitudes boas.

Leia mais: Pessoas felizes não falam mal dos outros

O que os outros pensam de você, é apenas um passatempo para quem fala. Você é mais importante do que um comentário maldoso, do que palavras de desaforo e um coração machucado. O que os outros pensam de você, não é você, é apenas uma suposição de quem pensa te conhecer.

Não permita que o seu caráter fique machucado com os achismos de alguém. Não permita se doer por um retrato borrado de quem você é. Quem preocupa em te ferir, em te acertar, provavelmente, deve achar em você a melhor inspiração.

Falem ou falem mau, tanto faz… Você faz sucesso!

Compartilhar
Simone Guerra
Professora e colunista do site Fãs da Psicanálise.



1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA