Blindfolded and wrestling insomnia - Beautiful caucasian lady fighting sleeplessness

Já ouviu falar em paralisia do sono? Normalmente as pessoas só se dão conta desse problema quando o mesmo acontece com elas, mas vá por mim, você não ia querer que isso acontecesse por que não é nada interessante e acaba deixando as pessoas assustadas.

Antes de tudo, é necessário entender como isso funciona e como o cérebro reage no momento em que ocorre a paralisia do sono e por que o seu corpo não consegue se mexer (nesse momento que surgi o desespero). Mas fique tranquilo (a), é um processo normal do organismo e que não traz nenhum problema para o seu corpo.

Entendendo a paralisia do sono

Para entender melhor, existem várias fases do sono e fase REM é a mais profunda, ela ocorre várias vezes durante a noite. É nessa fase em que pode ocorrer a paralisia do sono, nela você vai despertar, mas os músculos do seu corpo não. Isso pode ocorrer com qualquer pessoa e em qualquer idade.

A paralisia é um estado normal e que ocorre com todos, ela tem o intuito de preservar a integridade do corpo, evitando que ele se machuque enquanto estamos dormindo. Por isso que quando o cérebro desperta nessa fase o corpo não consegue se mexer. A REM é uma proteção, ela evita que o corpo saia fazendo o mesmo que está ocorrendo no sonho e por isso paralisa o mesmo.

Sintomas da paralisia do sono

Como o próprio nome já diz ocorre uma paralisia. O seu cérebro

desperta, mas o seu corpo não consegue se mexer, é ai que muitas pessoas ficam assustadas. Mas quem não ficaria? Quem já passou por isso sabe que a experiência não é nada agradável. É só você se imaginar com consciência, mas sem conseguir mexer nenhuma parte do seu corpo. Não seria ruim?

A sensação causa muita aflição, mas a parte boa é que esse problema não deixa nenhuma sequela e não causa nenhum problema no seu corpo, apenas um estado momentâneo que, infelizmente, não é agradável. Para se ter ideia da complexidade desse “problema”, muitas pessoas não conseguem diferencia-lo da realidade.

Sonho ou realidade?

Muito comum as pessoas terem sonhos onde não conseguem se mexer, eles ocorrem justamente na fase REM. Sem contar que muitas pessoas acabam confundindo esse momento com ocorrências relacionadas a abduções alienígenas ou até mesmo encontro com fantasmas. As alucinações nesse momento são muito comuns.

Confira o vídeo abaixo:

É importante saber!

Quanto tempo dura essa paralisia? Ela pode durar até 5 minutos ou apenas alguns segundos, tudo vai depender da resposta da musculatura do corpo. Mas qualquer tempo que demorar é suficiente para deixar qualquer pessoa em desespero. O recomendado é que a pessoa procure manter a calma, assim as respostas do cérebro e o corpo ficam mais rápidas.

O problema pode ocorrer com pessoas, de qualquer idade e em qualquer momento, mas ele é muito mais comum em estudantes e pessoas que possuem um dia a dia mais agitado, onde o cérebro processa muitas informações e o próprio corpo sente essa pressão. Pessoas que sonham muito tem probabilidades maiores.

Como saber se você já teve essa paralisia? A melhor maneira de detectar é quando você desperta e não consegue mover nenhuma parte do seu corpo. Não tem muito segredo e quanto mais consciente a pessoa fica, mais fácil é detectar quando o problema ocorre. A sensação pode passar rápido ou pode demorar poucos segundos, tudo vai depender da resposta do seu organismo.

Como evitar? Esses momentos costumam ocorrer mais quando a pessoa desperta repentinamente, pois é quando o cérebro entende que ela continua dormindo e os comandos para o corpo não são enviados, e a atonia da REM continua em funcionamento e o corpo não se mexe. A forma de evitar é procurar ter um sono com mais qualidade e sem interrupções.

(Fonte: emfocobrl.com.br)

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



7 COMENTÁRIOS

  1. Na verdade isso é um fenômeno espiritual, se chama catalepsia projetiva (só pesquisar no google que achará bastante material), realmente, todos podemos passar por isso. Não é nada para se assustar, melhor manter a calma e tentar mover os dedos das mãos devagar até despertar totalmente! =)

  2. Olá! Parabéns pelo artigo. Devido ao relato de um primo meu que tem paralisia do sono, assisti ao documentário “The Nightmare” com o depoimento de 8 vítimas. Os relatos destas pessoas são assustadores e o documentário deixa a desejar quando não concede espaço para uma abordagem científica e você tem a impressão de que tudo se resume em espiritualidade! Creio que nosso cérebro seja capaz de produzir imagens e histórias fantásticas, mas será que neste estágio de sono, ele não estaria mais suscetível a energias??? O ser de chapéu preto que quase todos viram seria uma manifestação do inconsciente coletivo??? O documentário termina e fica a seu critério escolher se tudo é produto do seu cérebro ou atuação do mundo espiritual, embora você seja conduzido – desde o início – a crer na segunda opção. Ótimo assunto a ser tratado pelos ” Fãs da Psicanálise”.
    Paralisia do Sono = você preso dentro de você mesmo!
    Monalisa Pimentel Macedo

  3. Eu tenho paralisia do sono, e posso afirmar que é horrivel. Eu tenho muito medo. Quando isso me acontece eu fico em pânico mesmo não conssigo man ter a calma como é recomendado. Isso me ocorre mesmo quando durmo a tarde depois do almoço. E o pior é que não existe tratamento.

  4. Tentei gritar no sonho e não consegui. Então enchi os pulmões e gritei Socorro muito alto. Acordei até os vizinhos.
    Isso é uma forma de paralisia do sono?

  5. Eu já tive a paralisia do sono algumas vezes, realmente a sensação é muito ruim,pensei q iria acabar tendo um ataque do coração, tamanho o desespero que isso causa. A fantasia de mistura com a realidade e seu corpo não se mexe. Assustador. Espero q isso nao ocorra mais. Depois de ter se repetido consegui manter a calma. Mas só de ler o artigo eu lembrei de sensação que isso causa e ja me senti mal.

  6. Já tive algumas vezes, no início achava muito estranho, mas depois acostumei. Já tive ouras experiências que podemos denominar como algo sensitivo, mas eu sempre creio que seja fenômenos neurológicos.

DEIXE UMA RESPOSTA