Se você estiver sempre desejando o que outros têm, nunca sentirá que tem o suficiente. É um círculo vicioso que nunca termina em felicidade.

Não vou usar o termo inveja, porque não gosto dessa palavra e tenho um certo desconforto ao redor daqueles que sempre se sentem invejados. É a velha história de nos preocuparmos com a grama do vizinho e achar que é mais verde, e nos esquecemos de cuidar da nossa. Essa constante comparação com tudo que outro tem ou é está nos levando a um estado de frustração crônica.

Nós nos esquecemos completamente de que somos únicos, todos, sem exceção. Nosso biotipo físico, nossos mapas mentais, nossas capacidades são intransferíveis, então, ao invés de desejar ser ou ter o que os outros são e têm, devemos nos concentrar em melhorar e nos transformar em nossa melhor versão.

Temos que parar de tentar agradar aos outros. A maioria das pessoas não valoriza nossos esforços, e está tudo bem, você não precisa dessa autoafirmação alheia, você não precisa de aceitação. Você só precisa se aceitar, saber quem que é de verdade e não trair sua essência.

O que as pessoas pensam ou deixam de pensar não tem nada a ver com o que de fato é. Entende? Então, agrade-se mais, queira-se mais, ame-se e, acima de qualquer coisa, tenha paciência consigo. Respeite a velocidade do seu progresso, abrace sua jornada e tenha fé em Deus, porque ele, sim, é justo.

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Wandy Luz

Wandy Luz tem 30 anos, mora em Londres há 11 e trabalha para a Fundação Bill Gates, é colunista e apresentadora do Boa Noite UK. É colunista do site Fãs da Psicanálise.
“Enquanto vivo, sinto e aprendo, compartilho através de um bale não sincronizado de palavras, todos os segredos do meu coração”.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here