Qual é o seu maior defeito? Timidez, ansiedade ou perfeccionismo?

Muitas vezes, características vistas como negativas são, na verdade, traços dos quais não sabemos aproveitar os pontos fortes.

Essa é a tese defendida pelo psiquiatra americano Dale Archer no livro “Quem disse que é bom ser normal?” (editora Sextante), no qual lista oito tipos de personalidade mais comuns e suas vantagens.

Dentro de determinado grau, certos comportamentos associados até a doenças psiquiátricas (como a organização extrema que é confundida com o transtorno obsessivo-compulsivo) são qualidades que nos tornam seres humanos únicos.

Archer critica a “mania” de se fazer diagnósticos quando, por exemplo, é dito a uma criança entediada na escola que ela tem transtorno de déficit de atenção ou alguém que demonstra muita autoconfiança é taxado de narcisista.

— As pessoas querem um nome para o que sentem, mas um rótulo não é capaz de dar conta da individualidade de cada um — pondera o psiquiatra e psicoterapeuta Rodrigo Leite, coordenador do Ambulatório Geral do Instituto de Psiquiatria da Universidade de São Paulo (USP).

Prejuízo indica doença

Segundo o psiquiatra e psicoterapeuta Eduardo Ferreira-Santos, professor da Faculdade de Medicina da USP, um traço de personalidade é normal se não causar problemas ao indivíduo e aos outros. Caso haja prejuízos — a timidez que impede relacionamentos, ou o espírito aventureiro que faz o adolescente repetir de ano no colégio —, pode ser que aquela característica seja indício de algum transtorno. Nesses casos, é aconselhável buscar ajuda psicoterápica.

— Ser desconfiado pode ser vantajoso, porque a pessoa dificilmente será enganada. Mas, se essa qualidade for exagerada, passa-se a evitar situações que podem ser benéficas também. Então, surge o risco de desenvolver uma paranoia e não conseguir fazer mais nada na vida. Tudo depende do grau como o traço de personalidade se apresenta — explica Ferreira-Santos.

Leia mais: Teste: qual é a característica predominante da sua personalidade?

De acordo com Rodrigo Leite, saber ver o outro lado da moeda, ou seja, enxergar o que há de positivo em algo considerado como defeito, é essencial para evitar que pessoas saudáveis carreguem o rótulo de uma doença mental.

— Se certas características fossem tão inúteis, os genes que as determinam já teriam sido eliminados durante a evolução da espécie. Nós precisamos é caminhar da padronização para a aceitação do que é diferente — afirma.

Diferenças

Importância evolutiva – A ansiedade e o estado de hiperatenção, por exemplo, podem ter sido importantes para o homem na Pré-História, para evitar ataques de predadores.

Diversidade – Todo grupo precisa de indivíduos de perfis diferentes, que se complementam: um tímido, um otimista, um insatisfeito, um sonhador… Por isso, todos os traços de personalidade têm um lado positivo. “Quanto mais pessoas diferentes tem uma equipe, mais rica ela é”, sublinha Rodrigo Leite.

Genética e ambiente – Cada pessoa carrega genes que determinam diversos traços de personalidade, mas apenas alguns vão se manifestar de acordo com as experiências de vida.

TIPOS MAIS COMUNS E SEUS PONTOS FORTES

Autocentrado (narcisista)

– Capacidade de convencer os outros

– Confiança e persistência diante das adversidades

Autoestima elevada, o que ajuda a manter a firmeza diante de rejeição ou desaprovação

Aventureiro

– Alto nível de energia que permite realizar muita coisa em pouco tempo

– Senso de humor e espírito brincalhão, que tem o poder de irradiar alegria

– Coragem para correr grandes riscos, ir contra o pensamento convencional e topar desafios físicos intensos

Dramático

– Tendência a ser animado, entusiasmado e namorador

– Excelente habilidade social

Leia mais: Quão dramático você é? Psicólogos elaboraram teste para descobrir. Confira e descubra

– Valoriza o cuidado com a aparência

– Sabe ser engraçado, encantador e expansivo

Tímido

– Capacidade de escuta atenta, o que é muito útil no trabalho e nos relacionamentos

– Tendência a observar detalhes e lembrar de informações importantes a respeito das pessoas que conhece

– Tendência a ser atencioso e sensível

Perfeccionista

– Capacidade de estabelecer metas realistas e de alcançá-las

– Grande atenção e capacidade de se concentrar em detalhes

– Método e organização, que ajudam a pessoa a ser mais produtiva

Agitado

– Capacidade de realização

– Confiança elevada

– Consegue reagir à adversidade com um aumento de energia, que ajuda a dar a volta por cima

– Animação: tendência a ser divertido, bem-humorado e feliz

Supersticioso

– Pensamento imaginativo, útil na criação de coisas novas

Inteligência excepcional

– Intuição: saber como e quando seguir a intuição pode levar a grandes oportunidades

Leia mais: Você é uma pessoa supersticiosa? Faça o teste e descubra

Hiper alerta (ansioso)

– Vigilância, que faz prestar muita atenção a pessoas, fatos e situações, prever riscos ou avaliar avaliar alternativas

– Preparação, que ajuda a se destacar em entrevistas de emprego, trabalho, competições e discursos

– Intuição: capacidade de perceber o que será problema amanhã e poder se planejar com base nisso

(Autora: Camilla Muniz)
(Fonte: extra.globo.com )

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA