Afasta cada umas das intenções. Não aproveita nenhuma delas.

Você não dá um passo para mudar, mas cobra tanto que a vida mude. Você não cede, não abre mão, não tenta facilitar, pelo contrário, parece gostar mesmo é de dificultar.

Você tranca a porta antes de alguém chegar perto pra bater. Acaba com a conversa antes dela amadurecer. Ignora a mensagem e jamais considera responder. Você percebe tudo isso ou faz sem perceber?

Você não deixa ninguém entrar na sua vida. Ninguém se aproximar. Ninguém tentar mudar. Ninguém fazer nada. E eu entendo, veja bem, eu entendo que é difícil de deixar, ainda mais se suas experiências recentes não te colocaram sorriso no rosto. Entendo que tem sido difícil encontrar alguém que impressione em meio a tanta gente mesma-coisa. Eu entendo isso e muito mais. Mas também entendo e fica cada vez mais gritante pra mim que você não colabora para mudar, que reclama pensando adiantar, que lamenta ao invés de trocar tudo de lugar.

Leia mais: Fiz as pazes com a solidão

Não sei te dizer agora se tem alguém querendo entrar na sua vida para você testar mudar, até porque você está num buraco tão fundo que fica difícil enxergar. Mas essas mudanças não vão te trazer resultado ainda hoje. É um flor para desabrochar dentro de você.

Prestar atenção nas outras pessoas e nos sinais é uma outra conversa, o que eu queria que você pensasse agora é que você não deixa ninguém entrar na sua vida.

Eu não sei quem, nem quando, mas sei que existirá alguém para você receber quando você achar que deve, mas se você não se ajudar, ninguém pode fazer nada no seu lugar.

Deixa?

(Autor: Márcio Rodrigues)
(Fonte: entendaoshomens.com.br )

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



9 COMENTÁRIOS

  1. Nossa parece que este texto foi escrito pra mim!!
    Estou justamente neste momento, refletindo sobre isto!
    Vai me ajudar muito a seguir em busca a esta resposta!! Será que realmente eu não estou querendo mudar para ele entrar?
    Muito obrigado….

  2. Realmente este texto também foi escrito pra mim.
    Não sei se um dia vou conseguir deixar alguém entrar ou se vou sair desse “buraco tão fundo”.
    Só algo Divino derrepente poderá me mudar.

  3. Eu não só percebo tudo isso como faz parte dos meus mais engenhoso planos que tudo isso continue acontecendo exatamente dessa mesma maneira. Eu já tentei mudar muito, por dentro e por fora, do mais superficial às profundezas da minha alma, sofrendo o risco de me deixar perigosamente vulnerável. Eu não faço as coisas mal feitas, sou extremamente obstinado, consigo tudo que dependa apenas de mim conseguir. E não foi diferente com as mudanças em prol da afetividade, não foi diferente com as portas que não apenas abri, escancarei. O que a vida me devolveu com isso? Pessoas que se utilizaram dessas vulnerabilidades para me magoar, ainda mais intensamente do que antes, considerado o altíssimo grau de sensibilidade. A conclusão? Que mudar me faz sofrer e que, pelo menos com essas portas fechadas, eu não preciso mais passar os dias chorando.

  4. É exatamente o que ocorre comigo. Depois de algumas experiências negativas, me fechei para as pessoas. E isso é muito ruim. Hoje sou meio triste,depressiva, não só por esse motivo, mas colabora. Esta artigo poderá me ajudar, óbvio, se eu quiser.Vou até rele-lo prometo m

DEIXE UMA RESPOSTA