Autocontrole é a capacidade humana, mas não só humana, porque animais também sabem se controlar, que redireciona nossos impulsos, levando-nos, por exemplo a conter a expressão de um acesso de raiva (e fazer ‘cara de paisagem’ durante uma reunião de trabalho, quando por dentro estamos ‘fervendo’ ou fazer um gasto desnecessário, que desequilibraria o nosso orçamento.

Na prática do dia a dia nos leva a um estado de agir com mais serenidade frente a problemas graves e a não nos deixarmos levar por provocações e frustrações.

Aprendemos a nos conter, mesmo quando os impulsos de fazer alguma coisa nos daria um tremendo prazer, considerando as consequências, que poderiam causar alguns ‘desastres’. Por exemplo: dar um beijo na boca do ‘namorado gato’ da nossa melhor amiga! Ou soltar um palavrão em público.

Para viver bem precisamos obedecer a regras e pensar antes de fazer uma boa parte das coisas de que gostaríamos e, muito!

Leia mais: A impulsividade e suas consequências

Já, o autodomínio é decorrente do autoconhecimento. Trata-se de um saber até onde podemos ir e exercermos as nossas escolhas. Por exemplo. Ao fazer uma dieta de emagrecimento saber, não somente o que se pode e o que não se deve comer, mas ter em mente os motivos maiores para agir de outro modo e em razão do quê.

É diferente a atitude de ‘se controlar’ para não comer um belo de um doce, ou de passar fome para perder um quilo em 3 dias, da atitude de ‘exercer o autodomínio’, tendo um projeto futuro: – “Vou me sentir melhor comigo por estar agindo diferentemente, tendo mais respeito com relação a minha pessoa, a minha saúde e ao meu bem estar.

O autodomínio é uma capacidade de agir, não para se refrear em relação a algo, mas para se redirecionar, agir de forma muito mais inteligente, principalmente na esfera emocional. Por isso requer autoconhecimento.

Leia mais:Autoconhecimento: 3 perguntas valiosas que vão ajudar você a iniciar essa jornada

O autocontrole pode se restringir a ações temporárias, enquanto o autodomínio vem para ficar e nos fortalece interiormente, pois nos agrega conhecimento sobre quem somos e podemos, ampliando nossos horizontes e agregando recursos.

(Autora: Ana Fraiman – Psicóloga, Mestre em Psicologia Social pela USP e doutora em Ciências Sociais pela PUC-SP)
(Fonte: anafraiman.com.br)

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA