Há momentos realmente de intenso estresse na nossa vida: as provas finais, o congestionamento no trânsito, as brigas e os prazos podem ser gatilhos para que uma situação de ansiedade se instale, liberando os hormônios do estresse e da adrenalina no nosso corpo.

Mas veja bem, é possível ensinarmos o nosso cérebro que sempre luta para tentar nos ajudar a relaxar, que está tudo sob controle.

A resposta cerebral ao relaxamento foi colocada pela natureza especificamente para essas situações de estresse. Sua existência foi descoberta pelo cardiologista Dr. Herbert Benson. Quando ativada, essa resposta automaticamente libera neurotransmissores que neutralizam os hormônios e a adrenalina.

A resposta de relaxamento diminui a pressão sanguínea, diminui os batimentos cardíacos e reduz o oxigênio na corrente sanguínea. A seguir uma lista de algumas formas de ativar essa resposta em momentos de ansiedade:

. Controle a respiração:
Inspire fundo e solte pela boca. Tente respirar com o diafragma.

. Se exercite:
Dar uma corridinha, subir e descer as escadas, qualquer coisa que você sue um pouco vai ajudar. Nem sempre é possível, mas vale a tentativa quando der.

. Saiba o que seus sintomas não querem dizer:
Saiba que não está tendo um ataque do coração, ou um derrame, ou está ficando louco.

. Não lute contra a ansiedade:
Às vezes ficamos ansiosos só de pensar em ficarmos ansiosos. Quanto mais você luta contra, mais ansioso ficará.

. Relaxe seus músculos progressivamente:
Essa técnica é um pouco mais trabalhosa, mas ajuda. Fique confortável, e contraia e relaxe seus músculos, começando dos pés e indo até a cabeça. Contraia enquanto inspira, conte até dez e então relaxe. Então conte até vinte e vá para a próxima parte.

. Se preocupe, mas só uma vez:
Tente se preocupar de uma vez com o problema, dando atenção total a ele. Deixe um limite entre 10 e 20 minutos, foque em tudo aquilo que está te incomodando e então deixe ir. Se sua mente voltar a pensar nisso, mude seu foco e sua atenção para alguma atividade.

Para começar você precisa praticar essas técnicas elencadas acima quando estiver bem, quando você não estiver se sentindo ansioso, assim quando sentir o estresse já saberá como atuar e conforme for praticando, você vai melhorando e já tornando automático esse estímulo maior ao relaxamento.

*Texto originalmente publicado no Hey Sigmund, livremente traduzido e adaptado pelo site Fãs da Psicanálise.

Fonte: Toa Heftiba

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here