Quando uma mulher se ama, ela não tem medo de perder alguém que não tenha sorte em tê-la. A mulher que se ama sabe como pedir o que quer com amor e autoridade ao mesmo tempo.

A mulher que se ama não se sacrifica por nada ou por ninguém, ela faz o seu melhor. A mulher que se ama come de maneira saudável, cuida do corpo, do sono, do descanso, do tempo e do silêncio.

Quando uma mulher se ama, se olha no espelho e gosta de si mesma, sente-se com sorte de ser quem é e com orgulho de si mesma. A mulher que se ama desfruta muito da sua solidão, de seu tempo consigo mesma, e se sente bem completamente sozinha.

A mulher que se ama estuda, se prepara, se supera, para melhorar e não agradar a ninguém. A mulher que se ama faz bem a si mesma, fala com amor, tem paciência, perdoa tudo e se oferece todas as oportunidades necessárias.

Quando uma mulher se ama, ela não faz da vida um homem a sua vida, mas faz da sua vida a integridade desse homem. A mulher que se ama não sente que não é boa o suficiente ou faz coisas para provar o contrário.

A mulher que se ama não sofre por ninguém, é compassiva, generosa e amorosa, mas não é atormentada por alguém que não se compara ao afeto que é capaz de dar.

A mulher que se ama pode deixar os outros desconfortáveis ​​com sua autoconfiança e ainda não se tornar opaca para não ser invejada. A mulher que se ama não deixa ninguém pisar nela e sabe como impor limites aos outros.

Quando uma mulher se ama, ela não brinca, ela é sim e para ela NÃO é não. A mulher que se ama não está observando ou tentando controlar alguém, ela não deixa o ciúme consumir sua cabeça.

A mulher que se ama se entrega, não insiste, não chama, não procura, não rasteja. A mulher que se ama, ama o homem pelas razões certas e não pelas histórias que ela conta a si mesma.

A mulher que se ama é feliz, tem confiança, ousa fazer o que quer, apesar do medo, ousa arriscar-se ao fracasso porque também sabe que, se as coisas correrem bem, poderão levá-la aonde ela quiser. A mulher que se ama não desiste, chora, grita, chuta e se levanta com dignidade repetidamente.

Quando uma mulher ama, conhece a si mesma, observa a si mesma, vê seus erros e se corrige com amor e paciência, sem se julgar. A mulher que se ama, sabe o que vale, vê suas qualidades e trabalha consigo mesma para maximizá-las.

A mulher que se ama não sente menos por não atender às expectativas de outras pessoas, incluindo sua família. A mulher que se ama tem a atitude de um campeão e não a atitude de uma vítima. A mulher que se ama nunca faz o que não quer fazer apenas para agradar aos outros, porque sabe que isso acabará por frustrá-la.

A mulher que se ama assume as conseqüências de ser ela mesma ao máximo, não importa o que as pessoas digam. A mulher que se ama não tem ciúmes nem inveja de nenhuma mulher, mas se inspira em ver o que os outros alcançaram para alcançar por si mesma o que ela deseja.

A mulher que se ama não agride ninguém, nem está salvando ninguém. Ela não entrega o peixe, mas ensina o outro a pescar, porque quando uma mulher se ama, ela não precisa dizer isso, ela demonstra.

Você sabia que o Fãs da Psicanálise também está no Instagram e no Facebook? Que tal fazer uma visitinha para nós por lá?

Compartilhar

RECOMENDAMOS




Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here