Independentemente da modalidade disputada, qualquer esporte praticado em alto nível exige dos atletas uma boa capacidade de autocontrole emocional para competir com os melhores entre seus pares.

O autocontrole é a habilidade de manter as emoções e impulsos destrutivos sob controle e envolve aspectos afetivos, cognitivos, motivacionais, fisiológicos, expressivos e comportamentais. Essas são situações que grandes atletas conseguem administrar com maior eficiência em relação aos outros concorrentes e que podem ser aprimoradas ao longo do tempo.

Em esportes individuais como tênis, poker e golfe, por exemplo, o autocontrole emocional é algo tão importante quanto a capacidade técnica e isso está longe de ser uma novidade — nos anos 1970, golfistas já utilizavam alguns métodos de preparação mental. No entanto, a evolução do esporte elevou as técnicas de preparação da mente para e avançou cientificamente em diversas frentes nesse sentido.

Novak Djokovic

Um dos maiores símbolos de fortaleza mental no esporte da bolinha amarela é o tenista Novak Djokovic, líder do ranking da ATP e considerado um dos melhores jogadores da história. Nascido na Sérvia, Djokovic já venceu inúmeras partidas de Grand Slam devido ao seu elevado autocontrole emocional.

O sérvio é adepto do Mindfulness, um treino mental que ensina as pessoas a lidarem com as suas emoções e pensamentos. Segundo o próprio, essa prática de treinamento mental permitiu a ele maior habilidade de administrar emoções negativas, como preocupação e raiva — algo muito comum em partidas de tênis.

“É o Mindfulness, esse tipo de visão holística na vida que me permite atingir o máximo do meu potencial como ser humano em todos os aspectos, não apenas físico, mas também mental, emocional e espiritual. Eu tento me disciplinar com todos esses exercícios diferentes que eu faço diariamente e me deixam mais tranquilo, presente, calmo e feliz”, revelou ele em seu livro, Sirva Para Vencer.

“Se todos nós treinássemos nossas mentes tanto quanto treinamos nossos músculos e corpo físico, acho que conseguiríamos e maximizaríamos nosso potencial. Nós não sabemos o quanto podemos realmente alcançar até que tenhamos esse tipo de mentalidade de querer sempre evoluir e melhorar”, destacou o sérvio para o site da ATP.

André Akkari   

André Akkari

Embaixador do poker latino-americano, o paulista André Akkari é referência nesse esporte e se preocupa muito em trabalhar o lado psicológico. “Às vezes eu fico dois, três dias afastado do poker para que eu retorne com a cabeça boa e volte a tomar as atitudes corretas. O pior para um jogador de poker é você tomar as atitudes erradas. Isso é muito triste”, afirma o craque.

O poker é um dos mais esportes mais estratégicos que exige autocontrole emocional nas tomadas decisões e pode ensinar paciência e concentração ao cérebro. Além de muita prática e esforço para alcançar a excelência, algumas técnicas são utilizadas pelos profissionais para alcançar o ápice do autocontrole emocional.

Akkari é adepto da hipnose, algo que o ajudou a alcançar bons resultados nos últimos anos. “Estude hipnose, estude como sua mente funciona e como a vertente esportiva de alta performance pode lhe ajudar em tudo o que você produz”, indica o brasileiro em seu blog pessoal.

Tiger Woods

Ganhar um grande torneio de golfe sob pressão não é uma tarefa fácil, mas Tiger Woods, dono de 83 títulos na carreira, sabe como poucos se sobressair em situações que exigem extremo autocontrole emocional no esporte de alto nível.

Considerado um dos melhores jogadores de todos os tempos, Woods teve uma grave lesão nas costas em 2013 e passou por quatro cirurgias consecutivas no mesmo local até conseguir atual em alto nível novamente e precisou de muito força mental para isso.

Uma das maneiras que Woods conseguiu se sobressair psicologicamente sobre os demais ao longo de sua carreira foi memorizando suas tacadas e localização do campo. De maneira cirúrgica, Woods recorria ao passado para aproveitar a sua experiência em jogos anteriores.

“É difícil para a mente (essas lesões), mas confio muito no passado, lembrando momentos e situações. À medida que envelheço e me tornei mais experiente, e se determinado campo de golfe não mudou, posso lhe dizer um monte de tacadas e tacadas, o que elas fazem”, disse Woods em entrevista para o portal da revista Time.

Referências em seus respectivos esportes, Djokovic, Akkari e Woods utilizam técnicas diferentes para obter autocontrole emocional em situações adversas e mostram que não há uma fórmula mágica para se sobressaírem nesse aspecto, mas sim muito trabalho e foco para melhorar, a cada dia, seus pontos vulneráveis.

 

 

Compartilhar

RECOMENDAMOS



Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here