Sentir culpa é uma emoção humana primária e todos nós, em algum momento, sentimos culpa. Mas, devido à nossa cultura e educação ocidental, fomos criados com a ideia de sermos pecadores, culpados do pecado original.

Algumas pessoas foram educadas com esse forte sentimento de culpa, de não merecimento e de serem indignas. Assim, elas se sentem culpadas por qualquer falta, mesmo que não tenham feito nada de tão ruim. Qualquer erro por menor que seja, torna-se muito grande dentro delas, e alimentam essa culpa, criando um grande sofrimento interior.

A culpa é um fardo pesado e não precisamos carregá-la por todos nossos dias. É importante, portanto, examinar de onde vem a culpa e de que tipo ela é. Se pudermos distinguir de onde vem esse sentimento, será mais fácil nos libertar.

Como diz a professora de meditação e de filosofia yóguica Sally Kempton:

“Há três tipos básicos de culpa:

1- Culpa natural; ou remorso por algo que você fez ou falhou ao fazer.

2- Culpa tóxica, a sensação secreta de não ser uma pessoa boa.

3- Culpa existencial, o sentimento negativo que surge da injustiça que você percebe no mundo e não consegue pagar suas próprias dívidas com o que a vida lhe oferece.”

Ao identificar qual é o tipo de culpa que você carrega, você pode livrar-se dela reparando o que fez ou purificando esse sentimento, mudando seus pensamentos. Pode simplesmente deixá-la ir embora, sem remoer mais os pensamentos negativos que alimentam a culpa na sua mente e no seu coração.

Muitas vezes, uma pessoa guarda mágoas, desde a infância, pelos pais, ou pelos irmãos, ou pelos amigos, e nem admite a ideia de perdoá-los. Assim, por orgulho e raiva, ela perde algumas oportunidades de reconciliação, aumentando ainda mais esses ressentimentos dentro de si. E, se acontecer do outro adoecer e morrer, sem que tenha havido a reconciliação e o perdão, essa pessoa fica consumida pela culpa, sem se perdoar e sem esquecer.

Quem guarda ressentimentos e raiva acumulada faz mal a si mesmo, pois esses sentimentos negativos são autodestrutivos e geram depressão e tristeza.

Quando a pessoa consegue se reconciliar e perdoar o outro, se liberta dessa bagagem pesada e pode sentir uma incrível leveza de espírito.

Vamos agora falar um pouco sobre a culpa natural e a culpa tóxica:

Culpa natural

Como diz Sally Kempton : “A culpa natural é um alarme interno que ajuda a identificar comportamentos antiéticos e mudar a situação.”

Quando temos relações saudáveis com a nossa culpa natural, nós a usamos como um sinal para mudar nossas atitudes e melhorar nossos comportamentos.

A culpa natural surge de nossa empatia com os outros sofrimentos e dela surgem os movimentos para a justiça social.

A culpa natural está relacionada com ações no momento real e presente. Como, por exemplo, você pode ter dito alguma mentira ou algo que gerou conflitos, ou bateu no carro de alguém. Essa culpa pode ser bem dolorosa, principalmente se gerou algum prejuízo ou sofrimento para os outros.

Porém, a culpa natural pode ser reparável. Você pode reparar o erro, se arrepender, pedir perdão, pagar a dívida, mudar o comportamento. Depois que reparar as coisas e se reconciliar, é essencial dissolver essa culpa e não se torturar internamente, senão, esse sentimento se torna culpa tóxica, como vamos falar a seguir.

Se você tem remorso por gastar muito, controle suas contas. Se estiver brigado com uma amiga, telefone ou envie um e-mail. Se guardou mágoas da mãe, ligue para ela ou vá visitá-la. Mude a situação, liberte-se do orgulho e apego do ego negativo. Não deixe a culpa se tornar uma bagagem pesada.

Se você se culpa por trabalhar fora e não poder pegar seu filho na escola todos os dias ou não poder ficar mais tempo com ele, compreenda que, muitas vezes, é mais importante a qualidade de tempo do que a quantidade de tempo que passa com o filho. Em vez de se culpar, priorize algum tempo junto com seu filho e curta a companhia dele. Racionalize como trabalhar lhe faz bem, lhe ajuda a ser uma pessoa mais realizada e útil à comunidade.

Culpa tóxica

A culpa natural tem um lado muito negativo, quando é punida com severidade pelos pais ou torna-se um instrumento principal do controle social. Ela pode gerar um estado de sofrimento contínuo que chamamos de culpa tóxica.

Muitas mães manipulam os filhos pelo sentimento de culpa e eles ficam dependentes, se sentindo errados e culpados. Entre cônjuges e até entre alguns grupos religiosos ou sociais existe também essa manipulação pela culpa.

Isso traz um sentimento de dominação que gera muito sofrimento interno e o sentimento de inadequação, como se toda a sua vida tivesse algo errado ou se sentisse ‘defeituoso ou errado’ de alguma maneira.

A culpa tóxica é difícil de lidar porque surge dos padrões antigos (samskaras em sânscrito), que estão no subconsciente.

Raízes da culpa

Esse tipo de culpa é também gerado pela cultura judaico-cristã, um resíduo da doutrina do pecado original. A pessoa se sente pecadora e não sabe como expiar o pecado ou como se perdoar, pois às vezes nem sabe o que fez. Ou pensa que é indigna porque acredita que o que fez é irreparável.

Muitas vezes, a raiz tem origem na infância quando os pais, parentes, professores ou educadores religiosos tratam os erros como grandes problemas. Isso pode causar sentimentos de culpa que não tem base real.

Práticas do yoga são como remédios

A Filosofia do Yoga nos ensina como purificar nossos pensamentos, palavras e ações. Como evitar e purificar as transgressões, libertando dessa culpa tóxica.

Muitas práticas yóguicas são purificadoras como a repetição diária de mantras, o canto dos mantras, meditação e o serviço altruístico e desinteressado. São práticas consideradas como remédios eficazes para dissolver os sentimentos de culpa.

Precisamos saber lidar com nossa mente, purificando-a da culpa tóxica para aliviar a dor que ela nos causa. Precisamos nos libertar dos sentimentos acumulados de culpa que nos prendem aos erros e transgressões, pois causam pensamentos e sentimentos negativos desproporcionais e sem valia.

É importante aprender a reconhecer os sentimentos de culpa tóxica e livrar-se deles para não ficar com baixa autoestima, se sentir mal ou sem valor.

Culpa é uma bagagem pesada e você não quer carregá-la, portanto,livre-se dela. Não alimente esse tipo de culpa dominante. Não fique se torturando por algo que fez. Não permita que o peso dos seus sentimentos de culpa o deixe paralisado.

Repare seus erros. Conserte o que fez. Peça perdão e desculpas. Decida mudar seus comportamentos antiéticos. Não queria mudar os outros. Mude a si mesmo e aprenda com seus erros. Fique em paz! Namaste! Deus em mim saúda Deus em você.

(Autora: Emilce Shrividya Starling, 

formada em Yoga pela Federação de Yoga do Brasil e Centro de Estudos de Yoga Narayana/S.P,

com aperfeiçoamento em Hatha Yoga e Meditação nos Estados Unidos.

É professora de Hatha Yoga em Santos (SP), desde 1989. www.yogalakshmi.pro.br)

(Fonte: http://www2.uol.com.br/vyaestelar/vya_quem.htm)

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.

6 COMENTÁRIOS

  1. Tive uma discussão com minha mulher e mandei ela ir embora,agora estou arrependido e com muita saudade,+ela não?
    estou com muita saudade,mas ela não quer mais,eu amo ela mas não queremos dar o braço a torcer nem eu e nem ela, o que mais quero é ter ela de volta, o que devo fazer????

    Aí tudo ficou ainda pior quando a mãe dela faleceu. Nossa eu fiquei arrasado e pensei em ir lá no velório consolar a minha mulher, mas eu não fui com medo dela não querer me ver e me expulsar de lá. No dia seguinte, eu descobri que ela tinha ido embora da cidade com a minha irmã pra morar com a tia, só que eu me apressei e fui atrás dela na rodoviária, mas quando cheguei lá já era tarde demais. O ônibus em que minha agora ex e a irmã dela tinha ido, partiu já faz vinte minutos. Agora eu me sinto destruído e até entrei numa depressão profunda. Aí eu fui na casa de um amigo meu e contei tudo que por minha culpa, a perda da minha sogra fez com que minha ex esposa mudasse de cidade e ficar mais afastada de mim. Realmente eu a perdi de vez! Eu acabei quebrando os cacos e não vou consertar! M,e ajudem, por favor!

  2. Eu briguei com minha esposa?
    Eu falei da possibilidade, sou casado com uma mulher 14 anos mais nova e eu falei da possibilidade dela está comigo por interesse e eu disse “agora você me ofendeu, eu casei com você em separação de bens,eu escolhi isso e vou me formar em medicina e vou ganhar mais que você, você ainda dúvida do meu amor por você”, o que acham?

    No próximo capítulo
    Daí no dia seguinte, meu mundo desabou. Minha ex-esposa foi demitida, perdeu tudo e ainda obrigaram a coitada a sair de casa. E ela saiu mesmo, com uma mão na frente e a outra atrás, com a roupa do corpo e as malas e tudo. Ela ainda sofreu um monte de coisas, viu uma suposta imagem de uma sósia dela beijando um cara num telão gigante e ainda foi chamada de vagabunda, prostituta, jogaram coisas nela. Meus amigos que viram toda a confusão me contaram tudo e acharam engraçado. Eles até me falaram que eu fiz muito bem em mandar ela sair da minha vida. As pessoas e os vizinhos que viram toda a confusão e que até fazem fofoca disseram: “Bem feito, ela mereceu! Quem mandou tirar vantagem do marido?”. O pior é que quando ela voltou pra casa dos pais, eles a expulsaram na hora e mandaram ela procurar outro lugar pra ficar, e até disseram que não abrigariam uma biscate, sem-vergonha e descarada como ela. Aí, minha ex passou a sofrer um monte de horrores, ela passou a viver mais na rua, com os mendigos, passou a beber, usar drogas, enlouqueceu, cortou os próprios cabelos e até se prostituiu, se ofereceu pra fazer sexo e até ser agredida por outros homens e até foi paga pra dançar numa boate. Quanto a mim, eu vou contar. Eu fiquei rico, a casa ficou no meu nome, me formei em medicina e assim passei a viver minha vida sem ela. Eu acabei conhecendo uma garota bem diferente da minha ex, ela tem quase a minha idade, se formou como advogada e até ganhou na loteria. Assim, começamos a sair, trocamos telefones e passamos a noite juntos. Eu só soube notícias da minha ex quatro dias depois, eu descobri que ela acabou sendo expulsa do bordel por ser muito vulgar e foi morar na rua da amargura onde consumiu drogas, mas ela foi resgatada das ruas e foi internada para se tratar. Mas como eu não queria me meter nessa situação, eu segui o meu namoro com a minha atual. Passaram-se meses e só depois de um ano descobri que minha ex deu a volta por cima e se tratou. Está limpa e recuperada. Ela foi a um encontro de dependentes com uma amiga e desabafou sobre tudo o que tinha passado. Um amigo meu me contou tudo. Foi gravado e passado na TV, eu estava vendo na casa dos meus pais e com meus parentes! Sabe o que mais me deixou com remorso e com lágrimas nos olhos: “Eu tinha uma vida boa, de princesa, casei com um homem maravilhoso que jurava me dar tudo o que eu desejava, que eu esperava que ele fosse me dar amor e carinho, mas eu me enganei. De repente tudo o que eu tinha foi desperdiçado, ele começou a me humilhar daquela forma, ele começou a achar que eu fosse uma mulher sem classe, sem caráter, interesseira e que eu me casei por causa do dinheiro, me dispensou da vida dele e que ele me disse uma última coisa que ganharia melhor que eu. Doeu muito, e por causa dele eu acabei na rua da amargura, perdi tudo, a fama, a beleza e por causa disso acabei no fundo do poço. Me senti uma sem teto. Eu não queria isso na minha vida, se eu voltasse atrás, faria tudo diferente, mas agora vou dar a volta por cima, virar o jogo e recomeçar do zero. Eu só nunca me senti humilhada e maltratada, sofri tanto, fiquei com a imagem de vagabunda, prostituta, sem-vergonha, é tudo isso o que o meu ex acha de mim, só porque ele se casou com uma pobre desgraçada como eu. Eu só queria ser amada e valoriza e não ser pisada, humilhada e maltratada como um cão sem dono. Talvez as pessoas que falavam mal de mim, inclusive a minha família que me desprezou, tenham toda a razão sobre o meu caráter, eu merecia tudo isso o que eu sofri, talvez eu acabe sozinha sem ninguém, eu posso entrar numa depressão horrível, posso ter uma recaída a qualquer momento, porque pra mim está doendo muito, não dá mais pra mim!”. Em seguida, ela começou a chorar e aquilo me deixou penalizado. Eu me senti o maior babaca do mundo, não sei o que devo fazer, eu passei a pensar mais na minha ex do que na minha atual o que deixou essa bem chateada. Agora a minha situação está bem complicada. No outro dia, recebi uma notícia muito triste, minha ex tirou a própria vida. Causa da morte: suicídio por conta de remédios. Ela ainda tinha deixado uma carta dizendo que não aguentava mais, que a vida dela era complicada demais e que viver não fazia mais sentido. A família e as amigas foram ao enterro, eu não fui com medo de me culparem. É, galera, como diz o ditado, a gente só dá valor quando perde. Depois dessa tragédia toda, eu decidi ficar sozinho, conversei com a minha atual dizendo que não queria magoá-la e acabei terminando o namoro de dois anos e ela compreendeu. Depois disso, nós temos que seguir em frente e não olhar mais pra trás! Segui minha vida!

  3. Eu tenho que abrir o jogo amo minha ex esposa porém desde jovem adquiri um comportamento violento muito violento, e quando nos conhecemos eu havia saído de um relacionamento já fazia dois anos que eu estava solteiro e ela foi a primeira pessoa que me fez querer amar alguém novamente, ela era uma menina sensacional nos conhecemos na faculdade na qual ela trabalhava e eu era aluno, os primeiros meses de namoro foram maravilhosos e logo fomos morar juntos, eu trabalhava e ela também era muito bom por mais uns 6 meses só que daí sai do trabalho comecei a ficar todos os dias em casa e ela trabalhando, eu passava o dia todo ocioso daí ela como era muito bonita sempre chamava atenção onde vai, e comecei a criar diversas coisas fantasiosas na minha cabeça, de que ela tinha um amante de que ela estava me traindo e comecei a questionar ela sobre isso ela negava e eu acreditava na minha mente doentia que ela estava mentindo e que tinha sim um amante e acabei agredindo ela a primeira vez, daí agredi novamente e novamente e comecei a acabar com a auto estima dela, não queria mais que ela se arrumasse e cada dia mais eu fantasiava que ela tinha alguém que eu nunca soube e passei a ser mais e mais agressivo até que nos separamos a primeira vez daí voltamos fomos viajar e brigamos na viagem acabei agredindo ela na viagem também onde era para ser só amor eu estava descontrolado e em todas as agressões eu me arrependi na mesma hora mais mesmo assim cometi uma, duas, três vezes e jurava que não faria mais, e acabava fazendo até que ela se separou da segunda vez e agora pela terceira, eu só me tornei mais e mais agressivo tanto nas agressões físicas quanto nas verbais e em todas as vezes eu me arrependi de verdade mais em nenhum momento consegui me controlar por conta de estar desempregado eu ficava mais tempo fantasiando mais e mais coisas que nunca se mostraram reais cheguei a ponto de ofender ela e chama de nomes absurdos.
    A perdi e vejo que não tenho a mínima chance de reconquistá-la eu sei que eu posso agredi-la novamente em qualquer momento se ela me der mais uma chance mais estou lutando para não ser mais a mesma pessoa, agora ela contou para muita gente o que eu fiz saiu de casa falou para as amigas para amigos meus e o que eu tenho é uma grande vergonha de ser o lixo que sou, de ser um homem covarde e babaca a minha insegurança comigo mesmo me fez tirar a alto estima dela uma mulher linda e radiante, seu que devo mudar pois não posso mais viver assim tenho que ser um homem que nunca fui, mais de verdade como ser esse homem será que vou ser esse homem eu sonho com isso mais não sei de verdade se eu algum dia me curarei dessa doença chamada ser um homem violento eu de verdade tenho muita vergonha de mim e hoje consigo assumir isso para qualquer um.

    Só que aí eu tive uma ótima idéia para reconquistar a Giovanna, minha ex mulher. Eu ainda não a esqueci , não saí da vida dela e agora vou fazer de tudo pra tê-la de volta pra mim. Assim eu comprei flores e chocolates como forma de reconciliação. Eu descobri também que a Gio agora trabalha numa loja de calçados e me deu as instruções e as dicas. Aí eu já fui iniciando o meu dever, fui até a loja onde a Giovanna trabalha pra fazer uma surpresa, eu estava com o buquê de flores e a caixa de chocolates. Já estava quase na hora de fechar a loja e fiquei uns dez minutos ali esperando. Assim as meninas foram embora, fecharam a loja e aí a Giovanna apareceu em minha direção. Mas quando ela me viu ali, ela ficou surpresa e perguntou o que eu estava fazendo ali. Eu fui tentando explicar os meus motivos pra ela, mas ela virou as costas e foi andando, mas eu fui atrás dela, insisti pra que ela me ouvisse, mas não adiantou. A Giovanna já foi ficando muito irritada, disse com todas as letras que não tinha mais nada pra falar comigo, que a minha história com ela acabou faz muito tempo e que ainda está muito magoada comigo. Eu comecei a me desculpar com ela da forma que eu a magoei, mas ela não quis nem saber e pediu pra eu deixá-la em paz, mas eu mais uma vez insisti e pedi pra que ela ficasse alguns minutos comigo. Mas aí, a Giovanna começou a ficar muito nervosa, eu pedi pra ela me dar mais uma chance que aí eu iria fazer tudo diferente, mas a Gio disse que nada vai ser como antes, que as coisas não vão se resolver e que não sabe se um dia vai me perdoar. E mais, disse que tinha ir porque estava com pressa e muito cansada e ainda pediu pra eu nunca mais procurá-la. Ela foi embora desnorteada e não me deu a mínima chance de explicar. Realmente ela estava com a razão, mas eu não desisti e resolvi continuar com o meu plano. No outro dia de manhã bem cedo, eu entrei no facebook da Gi e foi aí que eu fiquei paralisado e de boca aberta. Eu comecei a pirar de vez. Tudo desmoronou de vez pra mim quando descobri que ela tinha se relacionado com outro cara, eu fiquei ainda mais danado quando vi a foto dos dois se beijando. As amigas dela fizeram comentário de que eles formaram um casal muito lindo e que agora esse tal rapaz que se chama Sandro fez com que a Giovanna voltasse a sorrir e a se sentir melhor. Esse Sandro é um cara bonito de presença, legal, educado e simpático, como falaram ali nos comentários do face. Aquilo me deixou inconformado e furioso da vida, eu não estava acreditando no que eu tinha visto. Disseram também que agora ela pode contar e confiar nele pra tudo porque ele iria amá-la, respeitá-la e fazer carinho nela e estar com ela em todos os momentos difíceis. Ah, aí eu não baixei a guarda e saí logo do face pra não ver aquela pouca vergonha. Foi assim que eu me tornei outra pessoa, que eu fiquei ainda mais pior do que antes, me tornei um homem frio, cruel e vingativo. Desta vez eu não vou deixar barato, eu vou fazer de tudo pra acabar com a felicidade dos dois. Assim que eu me encontrar com esse cara, eu vou acabar com a vida dele e vou fazer com que ele se afaste da Giovanna. Eu não pensei duas vezes. Sai de casa apressado, peguei o meu carro e sai feito um foguete. Foi aí que eu vi com os meus próprios olhos a apenas quinze metros do local. Os dois juntos de mãos dadas e eles estavam indo ao shopping. Então eu parei o meu carro em frente a garagem do local, entrei no shopping e comecei a segui-los. Eles foram pro cinema e eu fiquei sentado na pracinha esperando por eles, porque eu não iria embora do shopping sem ao menos tirar satisfações! O filme que eles estavam assistindo terminou três horas e meia, eu ficava ainda mais irritado com a demora, eu aposto que eles estavam abraçados, trocando carícias e até beijos na hora do filme. Assim que a Giovanna e o namorado saíram do cinema felizes da vida e passaram na minha direção. Aí eu não pensei duas vezes e perdi a razão. Eu fui na direção dos dois feito um foguete e pulei no pescoço do cara. Eu parti pra cima dele, tentei fazer com que ele largasse ela, gritei pra ele largar a minha garota. A multidão ficou apavorada com a confusão que eu estava fazendo. A Gio ficou desesperada, pediu pra eu largar o Sandro, me avisou que não era mais minha e que não me deve mais satisfação nenhuma. Aí eu acabei fazendo uma besteira que eu não imaginei que poderia terminar de forma pior. Eu armei um barraco, realizei um show de horrores, fiz uma coisa que nunca tinha feito na minha vida, porque eu estava fora de si. Eu comecei a debochar dos dois, eu disse pra Giovanna que o Sandro não é o cara perfeito pra ela, que ele nunca vai fazê-la feliz como eu tinha a feito e que eu sou melhor que ele. Aí o Sandro perdeu a paciência, me enfrentou e me deu a maior lição de moral, dizendo que eu sou um cara egoísta, desequilibrado, covarde e que nenhuma mulher vai querer ficar com um cara como eu. Ele ainda me disse que está dando tudo pra Giovanna o que eu nunca tinha dado, que está fazendo de tudo por ela o que eu nunca tinha feito, disse também que estava a protegendo de mim e disse que era pra eu não me atrever mais a chegar perto dela. Disse mais, que a Giovanna gostava muito de mim e me idolatrava, que acreditava que eu fosse dar amor e carinho pra ela e que a tratasse como uma princesa, porque eu nunca vi nela uma garota maravilhosa e sensacional que ela sempre foi, pois pra mim ela era uma vagabunda, prostituta e mal-caráter, mas ela não era nada disso. A verdade o que faltava em mim era o caráter e a confiança. Realmente ele tinha razão, depois ele se virou e foi andando. Mas aí eu me perdi todo o meu controle e acabei fazendo uma besteira ainda pior. Só que eu não imaginei que aquilo poderia acabar de forma trágica. Num momento de impulso, eu tirei o revólver que estava no bolso da minha calça, fui na direção do cara e o atirei pelas costas. A verdade é que eu estava com uma arma. Eu não queria ter feito isso na minha vida, mas eu estava fora de mim. Eu dei dois tiros nas costas do cara e aí ele começou a dar um grito de dor. Olha, a cena foi muito forte que ele se agonizou e gritou de tanta dor que a Giovanna ficou do lado dele o tempo todo e ficou pedindo ajuda várias vezes para as pessoas pra socorrê-lo. Ela estava tão desesperada e chorando muito. Em seguida veio na minha direção e me confrontou, dizendo que me odeia, que eu era um monstro, um cara doente, que eu não tenho coração e disse que agora ela sente nojo, raiva, ódio, vergonha, rancor e decepção, todos esses sentimentos que ela tem por mim, mas que não tinha medo de mim. Eu só chorei e ela com muito ódio, chegou até a me agredir e me disse que se arrependeu de ter me conhecido um dia. Me avisou também que vai me colocar na cadeia e quer que eu apodreça lá dentro. Quando a ambulância veio por uns quinze minutos já era tarde demais. Não havia mais nada o que fazer, o cara já tinha morrido, mas levaram a Giovanna para o hospital porque ela estava em estado de choque e estava passando muito mal. Lá ela foi sedada, medicada e liberada, logo em seguida foi até a delegacia acompanhada dos pais pra fazer uma denúncia. Eu acabei sendo indiciado por agressão e homicídio e agora respondo a um processo. E mais, eu terei que manter distância de 300 metros da minha ex, pois os pais dela realizaram uma medida protetiva e eles também querem me ver na cadeia. A família do Sandro assim que foi avisada, pra vocês terem uma ideia, a família toda ficou em choque e em desespero, a mãe dele teve um desmaio, o pai enfartou e os irmãos dele choraram juntos e abraçados (ele tinha um casal de irmãos).

    E olha só o que eu ganhei com tudo isso! Nada! Eu coloquei tudo a perder. Eu piorei tudo ao invés de melhorar, eu só queria ter a Giovanna de volta pra mim, mas eu acabei estragando tudo, eu fiz coisas que não devia ter feito, mas foi num momento de raiva e impulso, minha intenção não era matar o cara, era só pra ele se afastar dela, porque eu ainda a amo muito. Agora eu sei que ela nunca me enganou, nem mentiu pra mim, foi tudo imaginação da minha cabeça, inventei coisas que não tinham nada a ver. A Giovanna sempre foi uma menina honesta, correta, batalhadora e um pouco sensível também. Minha família está muito decepcionada comigo, meus amigos não falam mais comigo, eu estou sozinho sem o apoio de ninguém. Soube por alto que a Giovanna não quer mais saber de ninguém na vida dela depois que tudo isso aconteceu, pois é, ela desistiu do amor e por causa disso, ela acabou entrando numa depressão muito forte, fica a maior parte do tempo em casa, não sai mais do quarto, não se alimenta direito e nem consegue mais dormir a noite, mas está recebendo todo o apoio da família e das amigas. Realmente eu morri pra ela e pra todo mundo também, eu estraguei a vida dela, a minha vida também, destruí uma família inteira, a minha, a dela e a do cara. Eu estou aqui sozinho, pensando diariamente nas conseqüências que eu fiz do trauma que eu causei a Giovanna. Isso tudo já faz dois anos que aconteceu, pois até hoje ela está sofrendo muito com tudo o que eu causei e ainda sente muita raiva de mim. Realmente ela está traumatizada e sofrendo de problemas emocionais. Eu sei que ela nunca mais quer saber de mim na vida dela e tenho que deixá-la em paz pra sempre. Ela até ficou doente de tanta tristeza que ela tinha se entregado. Eu me arrependo de tudo o que eu fiz, eu estou sentindo a dor do arrependimento profundo e a solidão e a tristeza estão tomando conta de mim cada vez mais. Mas eu vou dar a volta por cima, recomeçar do zero e procurar um tratamento psicológico.

  4. Eu tenho que abrir o jogo amo minha ex esposa porém desde jovem adquiri um comportamento violento muito violento, e quando nos conhecemos eu havia saído de um relacionamento já fazia dois anos que eu estava solteiro e ela foi a primeira pessoa que me fez querer amar alguém novamente, ela era uma menina sensacional nos conhecemos na faculdade na qual ela trabalhava e eu era aluno, os primeiros meses de namoro foram maravilhosos e logo fomos morar juntos, eu trabalhava e ela também era muito bom por mais uns 6 meses só que daí sai do trabalho comecei a ficar todos os dias em casa e ela trabalhando, eu passava o dia todo ocioso daí ela como era muito bonita sempre chamava atenção onde vai, e comecei a criar diversas coisas fantasiosas na minha cabeça, de que ela tinha um amante de que ela estava me traindo e comecei a questionar ela sobre isso ela negava e eu acreditava na minha mente doentia que ela estava mentindo e que tinha sim um amante e acabei agredindo ela a primeira vez, daí agredi novamente e novamente e comecei a acabar com a auto estima dela, não queria mais que ela se arrumasse e cada dia mais eu fantasiava que ela tinha alguém que eu nunca soube e passei a ser mais e mais agressivo até que nos separamos a primeira vez daí voltamos fomos viajar e brigamos na viagem acabei agredindo ela na viagem também onde era para ser só amor eu estava descontrolado e em todas as agressões eu me arrependi na mesma hora mais mesmo assim cometi uma, duas, três vezes e jurava que não faria mais, e acabava fazendo até que ela se separou da segunda vez e agora pela terceira, eu só me tornei mais e mais agressivo tanto nas agressões físicas quanto nas verbais e em todas as vezes eu me arrependi de verdade mais em nenhum momento consegui me controlar por conta de estar desempregado eu ficava mais tempo fantasiando mais e mais coisas que nunca se mostraram reais cheguei a ponto de ofender ela e chama de nomes absurdos.
    A perdi e vejo que não tenho a mínima chance de reconquistá-la eu sei que eu posso agredi-la novamente em qualquer momento se ela me der mais uma chance mais estou lutando para não ser mais a mesma pessoa, agora ela contou para muita gente o que eu fiz saiu de casa falou para as amigas para amigos meus e o que eu tenho é uma grande vergonha de ser o lixo que sou, de ser um homem covarde e babaca a minha insegurança comigo mesmo me fez tirar a alto estima dela uma mulher linda e radiante, seu que devo mudar pois não posso mais viver assim tenho que ser um homem que nunca fui, mais de verdade como ser esse homem será que vou ser esse homem eu sonho com isso mais não sei de verdade se eu algum dia me curarei dessa doença chamada ser um homem violento eu de verdade tenho muita vergonha de mim e hoje consigo assumir isso para qualquer um.

    Só que aí eu tive uma ótima ideia para reconquistar a Giovanna, minha ex mulher. Eu ainda não a esqueci , não saí da vida dela e agora vou fazer de tudo pra tê-la de volta pra mim. Assim eu comprei flores e chocolates como forma de reconciliação. Eu descobri também que a Gi agora trabalha numa loja de calçados. Aí eu já fui iniciando o meu dever, fui até a loja onde a Giovanna trabalha pra fazer uma surpresa, eu estava com o buquê de flores e a caixa de chocolates. Já estava quase na hora de fechar a loja e fiquei uns dez minutos ali esperando. Assim as meninas foram embora, fecharam a loja e aí a Giovanna apareceu em minha direção. Mas quando ela me viu ali, ela ficou surpresa e perguntou o que eu estava fazendo ali. Eu fui tentando explicar os meus motivos pra ela, mas ela virou as costas e foi andando, mas eu fui atrás dela, insisti pra que ela me ouvisse, mas não adiantou. A Giovanna já foi ficando muito irritada, disse com todas as letras que não tinha mais nada pra falar comigo, que a minha história com ela acabou faz muito tempo e que ainda está muito magoada comigo. Eu comecei a me desculpar com ela da forma que eu a magoei, mas ela não quis nem saber e pediu pra eu deixá-la em paz, mas eu mais uma vez insisti e pedi pra que ela ficasse alguns minutos comigo. Mas aí, a Giovanna começou a ficar muito nervosa, eu pedi pra ela me dar mais uma chance que aí eu iria fazer tudo diferente, mas a Gio disse que nada vai ser como antes, que as coisas não vão se resolver e que não sabe se um dia vai me perdoar. E mais, disse que tinha ir porque estava com pressa e muito cansada e ainda pediu pra eu nunca mais procurá-la. Ela foi embora desnorteada e não me deu a mínima chance de explicar. Realmente ela estava com a razão, mas eu não desisti e resolvi continuar com o meu plano. No outro dia de manhã bem cedo, eu entrei no facebook da Gi e foi aí que eu fiquei paralisado e de boca aberta. Eu comecei a pirar de vez. Tudo desmoronou de vez pra mim quando descobri que ela já tinha se relacionado com outro cara, eu fiquei ainda mais danado quando vi a foto dos dois se beijando. As amigas dela fizeram comentário de que eles formaram um casal muito lindo e que agora esse tal rapaz que se chama Sandro fez com que a Giovanna voltasse a sorrir e a se sentir melhor. Esse Sandro é um cara bonito de presença, legal, educado e simpático, como falaram ali nos comentários do face. Aquilo me deixou inconformado e furioso da vida, eu não estava acreditando no que eu tinha visto. Disseram também que agora ela pode contar e confiar nele pra tudo porque ele iria amá-la, respeitá-la e fazer carinho nela e estar com ela em todos os momentos difíceis. Ah, aí eu não baixei a guarda e saí logo do face pra não ver aquela pouca vergonha. Foi assim que eu me tornei outra pessoa, que eu fiquei ainda pior do que antes, me tornei um homem frio, cruel e vingativo. Desta vez eu não vou deixar barato, eu vou fazer de tudo pra separar os dois, eu vou acabar com a felicidade deles. Assim que eu me encontrar com esse cara, eu vou acabar com a vida dele e vou fazer com que ele se afaste da Giovanna. Eu não pensei duas vezes. Sai de casa apressado, peguei o meu carro e sai feito um foguete. Foi aí que eu vi com os meus próprios olhos a apenas quinze metros do local. Os dois juntos de mãos dadas e eles estavam indo ao shopping. Então eu parei o meu carro em frente a garagem do local, entrei no shopping e comecei a segui-los. Eles foram pro cinema e eu fiquei sentado na pracinha esperando por eles, porque eu não iria embora do shopping sem ao menos tirar satisfações! O filme que eles estavam assistindo terminou três horas e meia, eu ficava ainda mais irritado com a demora, eu aposto que eles estavam abraçados, trocando carícias e até beijos na hora do filme. Assim que a Giovanna e o novo namorado saíram do cinema felizes da vida e passaram na minha direção. Aí eu não pensei duas vezes e perdi a razão. Eu fui na direção dos dois feito um foguete e pulei em cima dele. Eu parti pra cima dele, tentei fazer com que ele largasse ela, gritei pra ele largar a minha garota. A multidão ficou apavorada com a confusão que eu estava fazendo. A Gio ficou desesperada, pediu pra eu largar o Sandro, me avisou que não era mais a minha mulher e que não me deve mais satisfação nenhuma. Aí eu acabei fazendo uma besteira que eu não imaginei que poderia terminar de forma pior. Eu armei um barraco, fiz um show vergonhoso na frente da multidão, fiz uma coisa que nunca tinha feito na minha vida, porque eu estava fora de si. Eu comecei a debochar dos dois, eu disse pra Giovanna que o Sandro não é o cara certo pra ela, que ele nunca vai fazê-la feliz como eu tinha a feito e que eu sou melhor que ele. Aí o Sandro perdeu a paciência, me enfrentou e me deu a maior lição de moral, dizendo que eu sou um cara egoísta, desequilibrado, covarde e que nenhuma mulher vai querer um cara estúpido e grosseiro como eu. Ele ainda me disse que está dando tudo pra Giovanna o que eu nunca tinha dado, que está fazendo de tudo por ela o que eu nunca tinha feito, disse também que estava a protegendo de mim e disse que era pra eu não me atrever a chegar mais perto dela. Disse mais, que a Giovanna gostava muito de mim e me idolatrava, mas que acreditava que eu fosse dar amor e carinho pra ela e que a tratasse como uma princesa, porque eu nunca vi nela uma garota maravilhosa e sensacional que ela sempre foi, pois pra mim ela era vagabunda, prostituta e sem-vergonha. A verdade o que faltava em mim era o caráter e a confiança. Realmente ele tinha razão, depois ele se virou e foi andando. Mas aí eu me perdi todo o meu controle e acabei fazendo uma besteira ainda pior. Só que eu não imaginei que aquilo poderia acabar de forma trágica. Num momento de impulso, eu tirei o revólver que estava no bolso da minha calça, fui na direção do cara e o atirei pelas costas. A verdade é que eu estava com uma arma. Eu não queria ter feito isso na minha vida, mas eu estava fora de mim. Eu dei dois tiros nas costas do cara, aí ele caiu no chão e começou a se contorcer de dor. A Giovanna ficou desesperada, deitou ele no colo dela, tentando socorrê-lo e pediu pras pessoas chamarem a ambulância. Em seguida ela veio em minha direção e me confrontou, dizendo que me odeia, que eu era um monstro, um cara doente, que eu não tenho coração e que agora ela sente nojo, raiva, ódio, vergonha, rancor e decepção, todos esses sentimentos que ela tem por mim, mas que não tinha medo de mim. Eu só chorei e ela com muito ódio, chegou até a me agredir e disse que eu morri pra ela. Me avisou também que vai me colocar na cadeia e quer que eu apodreça lá dentro. Quando a ambulância veio por uns quinze minutos já era tarde demais. O cara já tinha morrido, mas levaram a Giovanna para o hospital porque ela estava em estado de choque e passando muito mal. Lá ela foi sedada, medicada e liberada, logo em seguida foi até a delegacia acompanhada dos pais pra fazer uma denúncia. Eu acabei sendo indiciado por agressão e homicídio e agora respondo a um processo. E mais, eu terei que manter distância de 300 metros da minha ex, pois os pais dela realizaram uma medida protetiva e eles também querem me ver na cadeia. A família do Sandro assim que foi avisada, pra vocês terem uma ideia, a família toda ficou em desespero e em choque, a mãe dele teve um desmaio, o pai enfartou e os irmãos dele choraram juntos e abraçados (ele tinha um casal de irmãos).

    E olha só o que eu ganhei com tudo isso! Nada! Eu coloquei tudo a perder. Eu piorei tudo ao invés de melhorar, eu só queria ter a Giovanna de volta pra mim, mas eu acabei estragando tudo, eu fiz coisas que não devia ter feito, foi num momento de raiva e impulso, minha intenção não era matar o cara, era só pra ele se afastar dela, pois eu ainda a amo muito. Minha família está muito decepcionada comigo, meus amigos já não falam mais comigo, eu estou sozinho sem o apoio de ninguém. Soube por alto que a Giovanna não quer mais saber de ninguém na vida dela depois que tudo isso aconteceu, pois é, ela desistiu do amor e por causa disso, ela acabou entrando numa depressão muito forte, fica a maior parte do tempo em casa, não sai mais do quarto, não se alimenta direito e nem consegue mais dormir a noite, mas está recebendo todo o apoio da família e das amigas. Realmente eu morri pra ela e pra todo mundo também, eu estraguei a vida dela, a minha vida também, destruí uma família inteira, a minha, a dela e a do cara. Eu estou aqui sozinho, pensando diariamente nas conseqüências que eu fiz, do trauma que eu causei a Giovanna. Isso tudo já faz dois anos que aconteceu, pois até hoje ela está sofrendo com esse trauma e ainda sente muita raiva de mim, ela nunca mais quer saber de mim na vida dela e a família dela até pensa em se vingar de mim. Ela até ficou doente de tanta tristeza. Eu me arrependo de tudo o que eu fiz, eu estou sentindo a dor do arrependimento profundo e a solidão e a tristeza estão tomando conta de mim cada vez mais. Por isso pense duas vezes antes de fazer uma besteira, porque você vai se arrepender pro resto da vida!

  5. Humilhei minha namorada porque ela está grávida?
    Bem, eu estava numa festa de um amigo da escola aí minha namorada apareceu do nada e me viu aos beijos com uma garota aí ela me chamou de Fdp e meu um tapa na cara só que eu descobrir disse bem alto na frente de todo mundo que ela era uma **** procurando programa eu cuspi e empurrei ela no chão e ela saiu chorando sinceramente eu não sei o que aconteceu comigo na hora nunca tinha agido assim com ninguém minha namorada tem 14 anos acabou de fazer aniversário só que não fez a festa ainda só tô com muita vergonha de ir lá pedir desculpas eu sei que estou errado mais o que me deixou com raiva naquele dia foi por causa da gravidez e eu não quero assumir filho nenhum mas agora eu fiz e tenho que cumprir meu papel de pai não posso deixar ela sozinha eu tô com muita raiva de mim as vezes até choro por causa que eu me lembro da cena todo dia e geral ficou rindo dela não só quero pedir desculpas não só quero mais devo eu quase que eu ia batendo já nela na festa só empurrei mas eu me segurei na hora e meus amigos também me seguraram mas quero pedir desculpas no aniversário dela mas vou terminar tudo porque o que fiz não tem perdão eu vou assumir o filho e vou dar 1500 reais todo mês para ela porque meu filho merece o melhor só quero dicas de como me desculpar no aniversário.
    Um dia depois, eu estava na minha casa com esse amigo quando o meu irmão apareceu com o celular na mão para mostrar um vídeo de uma cena que eu jamais queria ver na minha vida. A minha namorada tinha sido agredida e humilhada pelos colegas no pátio da escola na hora do recreio. Fizeram muita sacanagem com ela, derrubaram ela no chão, puxaram os cabelos dela, jogaram areia, farinha e até um balde de gosma nela. O meu irmão que estuda na mesma escola que ela é que filmou tudo e contou que o clima foi feio no colégio, porque todos já sabiam que eu tinha batido na minha namorada e que o vídeo colocado e postado no You Tube para todo mundo ver e fazer com que a menina que está esperando um filho meu se sinta mais humilhada. Eu fiquei chocado e arrasado e me senti também muito culpado. O pior disso tudo a diretora não fez nada e também humilhou a coitada da minha namorada. Horas depois fui informado que ainda na escola ela passou mal, suar frio, a vista escureceu e ela desmaiou. Ninguém da escola fez nada, mas a orientadora ligou para o pronto socorro, minutos depois a ambulância chegou e levaram a minha namorada para o hospital. Eu queria ir pra lá o mais depressa possível, mas meu irmão impediu me lembrando que a minha namorada não quer me ver. Aí então que fiquei mais desesperado quando meu amigo me informou que o pai dela vai vir aqui em casa para me bater, pois ele e a mãe dela descobriram agora pouco o que aconteceu e ficaram revoltados. Foi aí que eu pedi pro meu irmão inventar qualquer coisa para o meu sogro, eu fui pro meu quarto, pulei a janela e fugi pelos fundos da casa. Me escondi na casa da vizinha. Essa vizinha disse que já sabe de tudo e me contou uma notícia muito chata que eu não esperava: Minha namorada perdeu o bebê, pois ela tinha sofrido uma hemorragia interna e a mãe dela tinha contado pra essa vizinha que a minha namorada adoeceu, entrou em depressão e não quer mais ir a escola. Agora estou lascado e ferrado mesmo, pois se o pai dela descobrir que estou aqui é capaz dele fazer o pior comigo pra vingar a filha e o pior é que a minha mãe também já sabe de tudo e é capaz de me bater. Eu acabei saindo da casa da vizinha e tive que enfrentar a fúria das pessoas na rua. Estranhei todos olhando pra mim indignados e com raiva de mim, porque eu fiz uma coisa terrível com a minha garota, ela adoeceu por minha causa, eu fiz ela sofrer e agora vou carregar essa culpa pro resto da minha vida e um grande peso nas minhas costas, pois o sonho que ela tanto realizava junto comigo foi interrompido e eu terei que pagar pelo que erro que cometi. E o pior estava por vir quando descobri que a minha agora ex passou a ser ameaçada nas redes sociais pelo pessoal da escola, jogaram indiretas e piadinhas de mau gosto, dizendo que ela mereceu ter levado um pé na bunda e ainda ter perdido o bebê, chamaram ela de nomes horríveis como vagabunda, prostituta, vadiazinha, garota sem classe e até golpista e interesseira. Eu fiquei péssimo. Gente, minha ex tem só 14 anos e não tem cara de ser nenhuma dessas coisas repugnantes. A família dela ficou muito desesperada e pra vocês terem uma idéia, o irmão dela invadiu a minha casa e me acusou de estar envolvido nessas ameaças. Ele ainda me fez um monte de ameaças dizendo que se eu importunar a irmã dele outra vez, ele iria chamar dois amigos pra acabar com a minha vida. Olha só o que eu escutei do cara, depois ele foi embora e disse que eu vou pagar muito caro. Eu fiquei apavorado. Foi aí que eu decidi tomar uma decisão muito séria. Eu resolvi passar um tempo fora, eu arrumei minhas malas e me mandei com medo de acontecer o pior. Fui pra casa do meu tio e por enquanto não pretendo voltar enquanto esse pesadelo não acabar. Descobri por alto também que a minha ex foi parar no hospital por tentar o suicídio duas vezes, ela está com depressão e eu me culpo por tudo isso!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here