Jamais duvidei da minha capacidade de dar a volta por cima! Sou alguém que lida com a vida todos os dias em busca de respostas para as coisas que sinto; e que mantém uma cumplicidade única com Deus.

Não descarto nenhuma possibilidade de felicidade e paz interior; não descarto nada que venha como cura, alicerce, proteção e vigor de sentimentos.

SOU FORTE, SOU FRÁGIL, SOU FILHA DO TEMPO.

Cada parte minha se expressa sendo autêntica.

Escrevo o que sinto, habito onde preciso, mudo tudo de lugar se não me sentir confortável.

Nem sempre tenho pressa, nem sempre quero dizer, nem sempre estarei onde não me querem bem. Porque jamais duvidei da minha capacidade de dar a volta por cima.

Sou de fases, sou de lua; por vezes contraditória, por vezes um silêncio sem nome, sem endereço, sem culpa, sem receio.

Adoro um sorriso sincero, aceito um café, um estender de mão, aceito um ombro amigo.

GOSTO DE SENTIR, DE OBSERVAR, DE TOCAR, DE CUIDAR.

O tempo me ensinou muita coisa, a maturidade já se faz presente em cada coisa que decido.

Deve ser por isso que o que possuo tem sido suficiente.

Se algo a mais chegar para agregar, somar, conceder e aproximar meu coração, estou aceitando.

NÃO SOU ORGULHOSA, MAS SEI O QUE MEREÇO.

Se já passei por tantas coisas e sobrevivi à todas elas, é sinal de que aqui dentro ainda há um lugar meio tímido, mas verdadeiro guardado pra quem souber me perceber.

Do contrário, deixo o canto limpo e arrumado, deixo tudo como está. Porque sei que tudo vem na hora certa e jamais duvidei da minha capacidade de dar a volta por cima.

Minha inteligência emocional já não aceita melindres, desculpas esfarrapadas, mentiras disfarçadas.

Estou em outro nível de sanidade mental, estou em outro nível pessoal, espiritual.

Não estou vivendo em cárcere privado. Estou vivendo minha liberdade dentro das próprias escolhas.

Estou mais resolvida depois de muito empurrão, depois de muito tombo, depois de viver de expectativas. E elas não me levaram a lugar algum.

Não vou ficar me explicando nem desfiando o rosário para tudo que já aconteceu.

O que importa é o que fiz de tudo isso.

Hoje sinto algo indefinido, mas que me leva aonde preciso. Fui fera, fui ferida, mas ressurgi… Porque jamais duvidei da minha capacidade de dar a volta por cima.

(Imagem: Isadora Menezes)

Você sabia que o Fãs da Psicanálise também está no Instagram e no Facebook? Que tal fazer uma visitinha para nós por lá?

Compartilhar

RECOMENDAMOS




Sil Guidorizzi
Paulista, libriana. Escritora. Autora do Livro Amor Essência e Seus Encontros - Editora Penalux. Com seu jeito simples, enxerga a vida por um ângulo mais íntimo. Debruça-se sobre as palavras, e gosta de ser. Ser alguém que aqui veio para deixar um pouco de si com um muito de sensibilidade e imaginação em meio às coisas que escreve e sente. Deus a colocou onde deveria estar. Em meio às palavras, sensações e seus encantamentos. É colunista do site Fãs da Psicanálise

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here