Por que alguém mentiria para o terapeuta? Isso é totalmente contraproducente, certo? Você está pagando por isso, então qual seria o objetivo?

No entanto, de acordo com um estudo publicado em 2016 no Counseling Psychology Quarterly, de 547 clientes de psicoterapia para adultos , 93% relataram mentir para o terapeuta em algum momento.

Isso, em parte, tem a ver com a natureza da verdade, que nunca é apenas preto e branco. De fato, na terapia, “verdade” é algo que surge ao longo do tempo, quando há uma relação de confiança entre terapeuta e paciente.

Então, por que as pessoas mentem para o terapeuta?

1. Vergonha e medo de julgamento

A razão mais comum pela qual os pacientes mentem para o terapeuta é a mesma razão pela qual as pessoas mentem para os que estão próximos – vergonha e medo de julgamento. As mentiras podem ser sobre uso de substâncias, encontros sexuais ou românticos com os quais se sentem mal, até pensamentos incomuns que estão tendo.

Dan, um homem com cerca de 30 anos, costumava ser atraído por homens inacessíveis. Com esses parceiros, houve alguns encontros emocionantes que não levaram a um relacionamento real e o deixaram se sentindo vazio e perdido. Quando ele se envolveu com um homem hetero de uma família religiosa, seu terapeuta expressou essas preocupações a Dan, que experimentou isso como julgamento. Sem nem perceber que estava fazendo isso, Dan parou de relatar seus encontros com esse homem ao terapeuta. Eventualmente, descobriu-se que ele havia omitido esse tópico de suas sessões, e eles foram capazes de abordar seus sentimentos de ser julgado.

2. Nenhuma verdade sem confiança

Na terapia, você revela sentimentos e lembranças dolorosas e sensíveis. A “regra básica” da terapia é “dizer o que vier à mente”. Isso é muito mais difícil do que parece, especialmente se você tem um histórico de traição e dificuldade em confiar nas pessoas.

É imperativo que a confiança seja estabelecida desde o início. Você deve sentir que o terapeuta o respeita e está aberto a críticas. Muitas vezes, o relacionamento com o terapeuta se torna emocionalmente carregado. Às vezes, você pode sentir que ama ou até odeia seu terapeuta. É difícil afirmar abertamente esses sentimentos intensos.

O terapeuta deve ser fácil de conversar e ser capaz de ouvi-lo sem julgamento. Se você perceber que desconfia do seu terapeuta, diga! Com o tempo, se esse sentimento persistir, talvez seja hora de encontrar um novo terapeuta. É somente através de um relacionamento de confiança com um terapeuta que a verdade emergirá.

3. Mentir para si mesmo

Muitas vezes, um paciente pode pretender ser sincero, mas não está pronto para aceitar a verdade sobre si mesmo ou sobre alguém próximo a ele. Todos entramos em terapia com uma história ou “narrativa” sobre nós mesmos. À medida que a terapia progride, a narrativa começa a mudar, e começamos a ver coisas novas sobre nós e sobre os outros que talvez não estivéssemos aptos ou dispostos a ver.

April entrou em terapia, porque estava deprimida por vários meses e não sabia o porquê. Ela logo revelou um relacionamento tumultuado com o marido. Ela reclamou que ele saía todas as noites e voltava tarde para casa sem nenhuma explicação adequada. Um dia, ela encontrou um preservativo usado em uma cesta de lixo. Quando ela confrontou o marido, ele disse que estava tentando uma nova marca para ver se ela se encaixava. April aceitou essa explicação sem questionar. Ela disse ao terapeuta que seu marido era completamente confiável. Quando o terapeuta parecia cético, April a tranquilizou.

Para o terapeuta, era óbvio que o marido de April a estava traindo , e ela não estava pronta para admitir isso para si mesma – em outras palavras, ela estava mentindo para si mesma.

4. Não conectando os pontos

Alguns pacientes podem não ser sinceros com o terapeuta, não porque pretendem enganar ou enganar , mas porque não processaram traumas passados e estão desconectados das maneiras pelas quais esses traumas estão afetando seu comportamento. Eu chamo isso de “não conectar os pontos”.

Por exemplo, Misha não conseguiu se comprometer com um relacionamento, porque nunca podia confiar em ninguém o suficiente para baixar a guarda. Ele não revelou ao terapeuta que sua mãe sofria de alcoolismo e não era confiável e emocionalmente indisponível, não porque ele queria ser enganoso, mas porque simplesmente não via nenhuma conexão. Isso não é mentir, por si só, mas uma incapacidade de conectar os pontos. Misha sabe que ele tem dificuldade em confiar em alguém e também sabe que sua mãe sofria de alcoolismo, mas mantém esses fatos cuidadosamente separados um do outro.

A terapia pode ser eficaz se você estiver mentindo?

Como afirmado acima, a verdade geralmente não é em preto e branco. Sempre há coisas em nossas vidas das quais nos desconectamos, e algumas são mais importantes que outras. Pode haver coisas que induzem à vergonha, embaraçosas ou ansiosas demais – que provoquem revelar, até para você mesmo – e muito menos para o seu terapeuta.

Se você está ciente de que há algo que não está divulgando, é preferível dizer ao terapeuta que há certas coisas que você não pode revelar neste momento. Você e o terapeuta podem tentar entender por que algo é tão doloroso ou difícil de falar. Eventualmente, você pode descobrir que é capaz de revelar as informações.

Mas alguns problemas levam tempo. Como com April, ela e seu terapeuta trabalharam juntos ao longo de vários anos antes que a verdade surgisse.

Se você achar que há cada vez mais coisas escondidas ou mentindo, é importante abordar o problema com seu terapeuta. Em alguns casos, convém avaliar se um terapeuta é ou não adequado. Mas, em outros casos, simplesmente levantar o tópico ajudará a esclarecer e aliviar os obstáculos que impedem que você seja aberto.

(Autores: Sue Kolod, Ph.D., e Jack Drescher, MD, são co-presidentes do Comitê de Informação Pública da Associação Psicanalítica Americana, e Wylie Tene é Diretora de Assuntos Públicos).

(Fonte: psychologytoday.com)

*Texto traduzido e adaptado com exclusividade para o site Fãs da Psicanálise. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.

Compartilhar

RECOMENDAMOS



Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here