A Psicologia é uma ciência que se apresenta como uma grade aliada dos negócios e muito requisitada pelas empresas. É uma área que atua muito além dos Recursos Humanos e contribui em diversos departamentos de uma organização como um todo.

Os psicólogos atualmente possuem uma atuação muito mais abrangente dentro das empresas. Desde o recrutamento de pessoas, promoção da saúde aos colaboradores, desenvolvimento de atividades em equipe, e várias outras ações que podem ser administradas pelos profissionais da psicologia.

Para os negócios, investir na saúde mental e no bem estar dos colaboradores é essencial e também um diferencial no mercado corporativo. A melhora da qualidade de vida dos funcionários gera um retorno direto para a lucratividade das organizações.

Muitas pessoas passam mais parte dos seus dias no trabalho do que em suas próprias casas, criam vínculos e relacionamentos no local de trabalho que se estendem para vida pessoal. Quando falamos de empresas, estamos automaticamente falando de pessoas que possuem suas subjetividades e particularidades.

Falar de Psicologia Organizacional é falar de pessoas produtivas

Da mesma forma, quando falamos de pessoas, estamos diretamente falando de Psicologia. Não há outro caminho para uma organização harmoniosa e produtiva se não por meio da psicologia organizacional e do trabalho.

A psicologia organizacional e do trabalho surgiu olhando para o ser humano no sentido da produtividade, buscando alternativas e formas de como aumentar essa produtividade, sem desconsiderar as subjetividades e individualidades de cada colaborador. Por conta disso, o psicólogo organizacional irá transitar pela empresa de diversas formas.

Olhar esse colaborador na sua unicidade é entender o que ele pode agregar a empresa. A partir do momento que existe um funcionário feliz, motivado e satisfeito com suas condições de trabalho, existe também um colaborador mais produtivo.

A produtividade será uma consequência natural de diversos fatores como esses. Isso não acontece apenas com os colaboradores de uma empresa, mas com todas as pessoas em geral. Independente da profissão ou do trabalho, todos serão sujeitos dependentes da saúde mental para trabalhar melhor, pois tudo está interligado.

Mas será que é possível juntar produtividade com qualidade de vida? As empresas estão preparadas para a psicologia organizacional? É sobre isso que falaremos neste artigo.

O que é Psicologia Organizacional?

Quando falamos de psicologia organizacional, estamos falando de uma psicologia voltada para o mundo corporativo, para as relações entre homem e trabalho.

Ou seja, quando pensamos na psicologia como uma ciência que promove saúde aos indivíduos, devemos analisar essa promoção de saúde para o indivíduo em todas as esferas de sua vida, inclusive no ambiente de trabalho.

Muitas pessoas ainda têm em mente uma ideia equivocada de que é possível separar por completo a vida pessoal da vida profissional, como se o ser humano fosse facilmente fragmentado.

O que acontece é que, discursos como esses reforçam um comportamento que não existe, e logo, outras pessoas se frustram por não conseguirem fazer o impossível, pois os seres humanos são integrados.

A psicologia organizacional busca justamente quebrar esse paradigma criado pela sociedade, que muitas vezes adoecem os trabalhadores. É preciso repensar a relação existente entre as empresas e os colaboradores e abrir as portas para uma integração mais humana e possível.

Já as empresas, visam primeiramente a lucratividade nos negócios e os resultados no mercado. O psicólogo organizacional irá buscar alinhar a demanda das empresas e dos funcionários, de uma forma que torne possível a satisfação para ambos os lados.

Ou seja, o psicólogo entende a demanda da empresa e a demanda do colaborador, fazendo uma ponte para que haja um equilíbrio entre os dois. Dessa forma, o funcionário consegue obter uma qualidade de vida ao mesmo tempo em que exerce sua função com qualidade, gerando saldos positivos para a empresa.

Psicologia organizacional e gestão de talentos

Assim como uma organização tem o setor de marketing, setor de tecnologia, setores financeiros e vários outros setores, ela também possui o setor de recursos humanos, o famoso “RH”.

Apesar disso, com a ascensão da psicologia organizacional, a gestão desses setores irá variar de empresa para empresa. Hoje vamos ver esses recursos humanos como setores primários que foram transformados ao longo do tempo.

Por exemplo, algumas empresas já não falam mais o termo recursos humanos, e sim talentos humanos. Isso acontece justamente pela questão nominal e o sentido que as palavras agregam a esse setor.

Atualmente, as empresas buscam ressaltar a importância do trabalhador e ele não é mais visto exclusivamente como um recurso, mas sim como um talento da empresa, mais valorizado e reconhecido.

É importante ressaltar a importância de um psicólogo atuando nessas áreas, pois a psicologia é um conhecimento científico e logo os psicólogos são os únicos respaldados pela ciência para exercer essas funções.

Além disso, muitos psicólogos organizacionais atuam como consultores para as empresas, desenvolvendo treinamentos e palestras e não necessariamente inseridos no dia a dia corporativo.

Alguns desses profissionais vendem seus serviços por meio de plataformas virtuais, o que gera muito mais alcance pela praticidade. Hoje em dia, com a alta demanda da psicologia organizacional é cada vez mais importante para os psicólogos anunciarem esses serviços na internet.

Para isso, basta comprar um serviço de hospedagem e domínio e criarem um site com ferramentas voltadas ao atendimento das organizações.

Com os serviços de hospedagem e domínio de sites cada vez mais acessíveis, fica muito mais fácil para os psicólogos divulgarem seus serviços e os trabalhos na área organizacional.

Atuação dos psicólogos nas empresas

Há diversas formas de atuação exercidas pelos psicólogos nas empresas e abaixo separamos uma lista de algumas ações que podem ser aplicadas dentro das organizações. Confira!

1. Identificar problemas organizacionais e desenvolver diagnósticos sobre problemas relativos à RH. Ou seja, o psicólogo irá auxiliar na resolução de conflitos intergrupais, liderança, competições, motivação, satisfação e tudo que esteja de alguma forma ligado aos recursos humanos.

2. Elaborar e executar projetos para resolução de problemas organizacionais. Por exemplo: plano de cargos e salários, treinamentos de equipe, análises de trabalhos, etc.

3. Realizar avaliação de desempenho do trabalhador. Desde elaboração e preparação do trabalhador até os resultados e os dados obtidos.

4. Promover treinamentos e desenvolvimento pessoal.

5. Implementar políticas de estágio da organização, selecionando e acompanhando cada candidato.

6. Desenvolver ações de assistência psicossocial que facilitam a integração dos funcionários da empresa.

Em qualquer uma dessas atividades, o psicólogo organizacional irá contextualizar o ambiente em que o colaborador está inserido e trazer a contribuição da psicologia.

Benefícios da psicologia organizacional nas empresas

A maioria das grandes empresas já se atentou para a importância do trabalho da psicologia organizacional e tem colhido muitos frutos positivos disso tudo. Ter um psicólogo organizacional na empresa possibilita maior assertividade com os colaboradores, além de um melhor direcionamento de atividades.

Quando falamos em ser assertivo, é justamente pelo fato do psicólogo ter um olhar muito mais preparado para perceber as habilidades de cada um com mais facilidade, direcionando cada colaborador para caminhos que irão desenvolver melhor suas potencialidades.

Tudo isso gera maior produtividade e maior lucro para a organização, pois pessoas engajadas e identificadas com o trabalho automaticamente exercerão melhor suas funções.

Além disso, o clima e o bem-estar organizacional são fatores que influenciam diretamente no alcance lucrativo das empresas. Ou seja, funcionários que possuem vínculos positivos com o trabalho geram maior resultados no rendimento.

A psicologia organizacional servirá também como redução de custos para as empresas, visto que com colaboradores satisfeitos e comprometidos com o trabalho resulta em menor rotatividade de equipe. Ou seja, reduzirá os custos com recrutamento e seleção.

Algumas grandes organizações como o Google e Nubank investem pesado na qualidade de vida de seus funcionários e são grandes exemplos de locais de trabalho descontraídos e voltados para o bem-estar dos colaboradores.

Outras empresas como a HP, investem em horários de trabalho flexíveis e possibilita também o trabalho remoto dos funcionários. Para isso, a empresa conta com workplaces que possibilitam aos colaboradores trabalharem durante um período de tempo em suas próprias casas.

Para criar essas plataformas as empresas compram um serviço de hospedagem e domínio compatível e fornecem acesso aos colaboradores. Além do baixo custo, isso possibilita aos funcionários flexibilizar seus horários e trabalhar de forma mais confortável.

Valorize o capital humano

Tudo o que falamos até agora poderia ser facilmente resumido em valorização do capital humano. Todas as ideias expostas nos levam a ressaltar a importância do capital humano para as organizações.

Quando falamos desse capital, estamos falando sobre todo o conhecimento, potencialidades e habilidades contidos em cada colaborador que compõe uma organização. Valorizar tudo isso é estar um passo à frente de muitas outras empresas.

A psicologia organizacional irá atuar também nesse sentido, enaltecendo o conhecimento dos funcionários e valorizando cada um deles em suas particularidades. Por meio do capital humano é que surgirá oportunidades, ideias e inovações dentro das organizações.
Conclusão

Já pensou o que seria das empresas sem o respaldo da Psicologia? É quase impossível imaginar isso depois de todas essas informações.

Muito além da relação funcionário e empresa, a psicologia organizacional veio para quebrar padrões de trabalho ultrapassados e que excluem a saúde física e mental dos funcionários. É cada vez mais possível construirmos uma relação de harmonia e satisfação entre a empresa e seus colaboradores.

Compartilhar

RECOMENDAMOS




Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here