Há pessoas que se caracterizam por sua grande resiliência. São aqueles que têm como arma a capacidade de continuar caminhando diante das dificuldades. E como principal argumento para a superação de períodos conturbados, está o aprendizado.

Elas sabem que a imunidade ao sofrimento é impossível e entendem que as tempestades que escurecem nossos dias também são oportunidades de superação. Então elas se armam com coragem e continuam a lutar.

“Quando há uma tempestade, os pássaros se escondem, mas as águias voam mais alto” (Mahatma Gandhii).

Seja resiliente na vida cotidiana

Resiliência é um conceito que adquiriu grande relevância nos últimos anos. Especialmente nessas perspectivas, como a psicologia positiva, que estão mais interessadas em investigar quais são as características que permitem às pessoas superar uma adversidade, deixando em segundo plano a compreensão dos fatores que aumentam a probabilidade de um transtorno mental.

Ser resiliente é ser capaz de enfrentar as adversidades e se fortalecer.

Quando falamos de resiliência, geralmente pensamos em eventos traumáticos, como a perda de um ente querido, a sobrevivência de um acidente ou situações de abuso… Mas, no nosso dia-a-dia, também existem situações complexas que precisamos enfrentar.

Não há necessidade de uma catástrofe para aprender a se superar. Nas dificuldades diárias também é preciso se superar ao lidar com críticas, ao começar o dia com um sorriso, depois que um momento de tristeza também está sendo resistente.

Todos nós temos nossas próprias batalhas para vencer e os recursos para lidar com elas, de uma maneira ou de outra, é só você que pode descobrir.

Características das pessoas resilientes

Existem pessoas que são resilientes porque tiveram um exemplo de resiliência a seguir, como seus pais ou um irmão, mas outras aprenderam a lidar e superar as pedras da estrada sozinhas: aprenderam por tentativa e erro. Arrancar forças de suas próprias cicatrizes.

Isso indica que a resiliência é uma habilidade que todos nós podemos desenvolver e, portanto, praticar. Para isso, é necessário gerenciar adequadamente nossos pensamentos e emoções.

Aqui estão algumas das principais características das pessoas resilientes para que você possa começar a treiná-las.

1. Saiba como se adaptar às mudanças

Pessoas resilientes têm, como base, a capacidade de serem flexíveis quando o vento bate forte. Elas sabem que ir contra as circunstâncias as fará perder energia e optam por ter uma mente aberta.

Elas se livram de suas antigas crenças, preconceitos e inseguranças para vestirem novos trajes que as acompanham em tempos de mudança. Mas elas não se adaptam por resignação, mas porque sabem que existem mundos diferentes que não são errados só porque são diferentes.

“A água vence tudo, porque se adapta a tudo” (Lao Tse).

2. Elas confiam em seus pontos fortes

Pessoas resilientes se conhecem. Elas sabem o que as machuca e as incomoda e entendem que o apoio fundamental ao seu bem-estar depende de cuidar de si mesmos. Pessoas resilientes sabem como identificar suas fraquezas, mas também seus pontos fortes para implementá-los quando necessário.

Elas usarão seu desejo de lutar, sua motivação, seu esforço e suas habilidades como base para avançar. Mas, acima de tudo, elas se respeitam e sabem que se conhecer é o passo fundamental para crescer e estabelecer relacionamentos saudáveis com os outros.

“Cada pessoa é uma ilha em si mesma, em um sentido muito real, e só pode construir pontes para outras ilhas se elas realmente querem ser elas mesmas e estão dispostas a permitir isso” Carl Rogers.

3. Eles sabem que aceitar é necessário para avançar

Pessoas resilientes sabem que a aceitação é aliada do progresso e da mudança. Porque somente quando aceitamos o que acontece conosco, podemos começar a trabalhar para melhorar. Caso contrário, se negarmos, tudo o que fazemos é dar-lhe mais força.

Pessoas resilientes sabem que aceitar é entender e enfrentar, não desistir.

4. Elas consideram que ninguém é imune ao sofrimento

Ser resiliente não significa que uma pessoa não tenha lesões, mas que, apesar delas, a situação adversa foi instrutiva de alguma forma. Ela foi capaz de aceitar a dor e, em vez de mergulhar nela, decidiu aprender.

Pessoas resilientes sabem que proteger-se da dor nem sempre funcionará, uma vez que fugir as levaria à impossibilidade de entender o que lhes acontece e continuar crescendo.

Como você pode ver, ser resiliente pode ser aprendido e treinado. De fato, deveria ser um ensino fundamental nas escolas. Sempre vale a pena aprender estratégias para melhorar e manter o crescimento e a resiliência é a capacidade que nos permite ser fortes, apesar do vento forte, adaptando-nos o melhor possível aos buracos que compõem perdas, decepções, traumas e as falhas.

Você também é resiliente ou não superou uma dificuldade ou situação em sua vida? Pense e lembre-se de que você foi corajoso e, apesar do medo, se jogou na piscina…

Autoria: Gema Sánchez Cuevas

(Fonte Original lamenteesmaravillosa.com)
*Texto traduzido e adaptado por Naná cml da equipe Fãs da Psicanálise.

Imagem: Dominik Vanyi

*Texto traduzido e adaptado com exclusividade para o site Fãs da Psicanálise. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.

Compartilhar

RECOMENDAMOS



Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here