Todos precisamos de sorte em nossas vidas, certo? Nas mais variadas situações: um emprego que aparece, uma equipe de colegas de trabalho que funciona bem nesse emprego; um amor que chega, fica e permanece sempre bem vivo; ou até um carro desgovernado na estrada que não vem bater contra nós.

Mas será que deveremos atribuir tudo o que de bom ou mau acontece em nossas vidas à sorte ou ao azar?

Um emprego é resultado da sorte?

Quanto maior é a responsabilidade que nós assumimos em nossas vidas, menor será a porcentagem de azar que vai nos acontecer. Você pode não conseguir aquela grande oferta de emprego, pois depende de muitos fatores que não controla; mas se se preparar e fizer tudo para a oportunidade chegar, será mais fácil – e mais provável – que a oportunidade vá até você.

O mesmo acontece na sua relação com as pessoas em sua volta, em especial com sua família. Se na sua família tiver pessoas que, também elas, assumem sua parte de responsabilidade em suas vidas, será mais fácil para todos levarem vidas felizes. Para que você não tenha de resolver os problemas que elas criaram por “azar”, ou o contrário. (E é bem certo, como diz o antigo provérbio africano, que se quiser ir rápido deve ir só, mas se quer ir longe deve pegar companhia.)

Jogos de cassino

Se você levar os jogos de cassino até sua vida, é claro que estará introduzindo esse elemento de sorte e azar nela. Se você vai se perguntar se estamos apelando a que você cometa um crime jogando em cassinos proibidos, não é nada disso; você tem sempre a hipótese de jogar em um cassino online como o NetBet ou outra plataforma semelhante. Jogando responsavelmente, pode se divertir e talvez a sorte vá ter com você; se apostar demasiado e jogar aquilo que não tem, é certo que será o azar a bater em sua porta.

A vida é um cassino?

A vida não é um cassino mas os jogos de cassino podem ser uma metáfora da vida, mais do que normalmente se pensa. No geral, você deveria encarar a vida como um jogador de cassino responsável: pegar leve, reservar aquela quantia para se divertir, e ser responsável, fazendo sua parte. Se a sorte chegar, aceite e agradeça; se não chegar, pense que se divertiu e que já seria assim de qualquer jeito.

Mas se você levar a vida como um jogador louco, arriscando demasiado e sem qualquer proteção, lembre-se que pode ficar sem recursos e aí o “azar” chegará, seguramente. Se você apelar para aquilo que pode controlar em sua vida, perceberá que, muitas vezes, o azar é parcialmente responsabilidade nossa.

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here