Este texto é para todos que estão se esforçando ao máximo para se curar de coisas sobre as quais não falam.

Este texto é para aqueles que lutam suas batalhas em silêncio, não importa o motivo.

Para todos os textos que publiquei e todos os demônios que enfrentei, continuo sentado em silêncio, tentando combater a boa luta, tentando me curar de coisas que não falo. Eu conheço a sensação de estar sentado em silêncio, como se tudo estivesse bem, mesmo que sinta que estou morrendo.

É um lugar assustador para se estar; lutando, curando-se de algo que lhe causou muita dor. Acordar todas as manhãs para combater exatamente os mesmos demônios que o deixaram tão exausto na noite anterior e fazer tudo sozinho.

Talvez você tenha um amigo ou membro da família que esteja lá para você, que lhe diga que você pode recorrer a eles, mas eles nunca entenderão a dor que você sente ou a batalha interminável em que luta todos os dias.

E assim você fica calado, fazendo o possível para curar-se daquilo que lhe causou tanta dor. E toda manhã você acorda e tenta o seu melhor para continuar lutando, para se curar de algo que ninguém sabe que você está lidando.

É o sentimento mais solitário do mundo, eu sei. Tentando curar, tentando com tanta força continuar se curando de algo que ninguém nem sabe que você está sofrendo.

Sentado em reuniões, recebendo telefonemas, conversando com pessoas e agindo como se você não estivesse lutando incansavelmente para se curar.

Este texto é para você, então você sabe que não está sozinho nesta batalha silenciosa.

Este texto é para você, então você sabe que não é o único a tentar o seu melhor para curar coisas que você não fala.

Pode parecer, mas você não está sozinho.

(Fonte: thoughtcatalog.com)

*Texto traduzido e adaptado com exclusividade para o site Fãs da Psicanálise. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.

(Imagem: Maria Teneva)

Compartilhar

RECOMENDAMOS




Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here