Sim, às vezes dá uma preguiça. Uma preguiça de contra argumentar com quem não nos entende ou finge não nos entender para criar polêmica. Às vezes, dá uma preguiça de dar explicações para quem já tem opiniões formadas sobre tudo, para quem nos julga sem nos conhecer. Às vezes, dá uma preguiça de tentar estimular quem quer viver na modorra, na mesmice, quem quer saborear o lugar comum. Quem se contenta com a mediocridade.

Às vezes, dá uma preguiça de tentar ensinar quem não quer aprender ou acha que sabe tudo. Às vezes, dá uma preguiça de tentar iluminar o caminho de quem quem gosta de viver no escuro, dá uma preguiça de esperar um gesto de carinho ou agradecimento de quem não consegue expressar o amor ou reconhecer o mérito alheio.

Às vezes, dá uma preguiça de se relacionar com gente que nada ou pouco acrescenta. Com gente indisponível emocionalmente, com gente defendida, que se agarra a uma decepção para justificar o medo de viver a vida com intensidade e coragem.

Às vezes, dá uma preguiça de tentar entender quem não nos entende e aceitar quem não nos aceita. Dá uma preguiça de aceitar regras de um jogo que não foram criadas por nós.

Às vezes, dá uma preguiça de tentar ser ou, ao menos, aparentar o que não somos, para não incomodar.

Sim, a vida pode ser cansativa. Mas é também ao mesmo tempo, criativa. Cabe a nós escolher um caminho e abandonar outro. Cabe a nós deixar para lá o que não acrescenta, o que não vale a pena. Cabe a nós fazer escolhas sensatas, que se conectem a nossa vontade. Cabe a nós deixar para trás pessoas indisponíveis emocionalmente.

Cabe a nós parar de discutir com quem já tem uma opinião formada. Cabe a nós nos afastar de quem nos julga, sem nos conhecer. Cabe a nós afastar-nos de quem se aproxima só para se aproveitar. Cabe a nós receber de braços abertos quem quer nos dar amor e aceitar de bom grado a gentileza alheia.

Cabe a nós superar ou lamentar eternamente. Sim, temos responsabilidade sobre aquilo que fazemos e nos acontece.

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Sílvia Marques
Profa. doutora , idealizadora da Pós em Cinema do Complexo FMU, escritora e psicanalista. É colunista do site Fãs da Psicanálise.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here