Certamente você já se encontrou com um amigo que estava muito feliz e empolgado com um projeto e o seu entusiasmo o motivou a colocar em prática algo que você tinha em mente. No entanto, depois, talvez você tenha encontrado um antigo colega de escola que lhe disse como tudo está indo mal na sua vida. Após esse encontro, você decidiu que era melhor não correr riscos. Você já percebeu como podemos absorver as emoções dos outros?

Quando você absorve as emoções dos outros, permite que o seu estado emocional influencie a forma como você se sente. Se você está cercado por pessoas pessimistas, também começará a pensar dessa forma.

Não importa o quão bom tudo esteja em sua vida ou tudo o que você alcançou. Você sofre um contágio emocional que o leva a absorver uma emoção que não é sua.

Contágio emocional e empatia não são a mesma coisa
Se você absorve as emoções dos outros, pode acreditar que é muito empático, e não está totalmente errado. No entanto, existem grandes diferenças entre empatia e contágio emocional. Vejamos algumas delas:

Empatia: você é capaz de se colocar no lugar da outra pessoa, levar em conta os seus sentimentos e entender a sua perspectiva sobre o que está vivendo. Mas esse entendimento não faz você se livrar de suas próprias emoções.

Contágio emocional: você considera os sentimentos de outra pessoa como seus. Isso afeta a sua vida e tem sérias consequências. Você se envolve em uma influência emocional na qual são as emoções dos outros que direcionam a sua vida.

“Eu posso entender o que está acontecendo com você, compreender e até sentir. No entanto, não devo me apropriar dos seus sentimentos, pois isso terá um impacto em mim”.

Os neurônios-espelho
A capacidade empática surge nos neurônios-espelho, algo que Daniel Goleman mencionou em seu livro ‘Inteligência Social: a Ciência Revolucionária das Relações Humanas’. Segundo esse autor, no cérebro das pessoas há um grupo de neurônios que são ativados da mesma forma quando executam uma ação ou quando a observamos nos outros.

Essa ativação permite que você tenha empatia com a outra pessoa e seja capaz de entender o que ela está sentindo. Isso não é nada negativo, e ajuda a construir relacionamentos muito mais saudáveis. No entanto, é preciso ter cuidado para não começar a absorver as emoções dos outros.

Como evitar absorver as emoções dos outros?
Evitar o contágio emocional é algo possível, mas não é fácil. Você tem se deixado levar pela sua empatia a ponto de não saber como estabelecer limites? A fronteira que separa as suas emoções das dos outros diminuiu? Então, o que você deve levar em conta?

Tente se cercar de pessoas positivas
Este é um primeiro passo que pode ser muito interessante, porque se você vai absorver as emoções dos outros, é melhor que sejam positivas. O fato de você se sentir motivado, querendo empreender e iniciar novas atividades, é algo fantástico.

Além disso, a escolha das pessoas com as quais você deseja conviver vai impedir o “vai e vem emocional” que você pode sentir quando, em um único dia, conhecer quatro pessoas positivas e quatro negativas.

É verdade que você nem sempre poderá fugir das pessoas negativas, mas se houver mais pessoas positivas em sua vida, terá um maior equilíbrio.

A empatia o ajuda a entender o que os outros sentem, para que você possa entender a sua situação. Essa habilidade permite que você se coloque no lugar do outro, sem se apropriar das suas emoções.

Reflita sobre o que você sente
Ao absorver as emoções dos outros, é importante refletir sobre o que você sente.

Por que essa motivação está me incentivando a iniciar o meu projeto quando outra pessoa me conta sobre o seu sucesso? Qual é a razão pela qual fico triste e desanimado quando um amigo me diz que o seu relacionamento com o parceiro não vai bem?

Muitas vezes esse contágio emocional que você experimenta diz muito sobre você. No caso da primeira pergunta, mostra o que você realmente quer fazer, mas que ainda não entrou em ação devido às suas inseguranças. No segundo, talvez mostre os seus medos, ou você se lembre de um relacionamento que deixou um gosto amargo.

Compreender as suas emoções permitirá que você imponha essa distância que o ajudará a evitar absorver as emoções dos outros. Elas não são suas, embora tenham sido em algum momento.

Você não está vivendo as mesmas experiências dos outros. Portanto, embora você possa entendê-las e ter empatia com essas pessoas, não deve se apropriar de sentimentos que não lhe pertencem.

O contágio emocional nos desgasta e causa exaustão. Você já sentiu que absorve as emoções dos outros como se fosse uma esponja? Você sabe como estabelecer limites?

Fonte: lamenteesmaravillosa.com

*Texto traduzido e adaptado com exclusividade para o site Natthalia Paccola. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.

Compartilhar

RECOMENDAMOS




Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here