Hollywood pode ser bem cruel com as mulheres. A situação é tão tensa que o governo federal está com uma investigação em andamento para diminuir o machismo na indústria. Segundo uma pesquisa feita em 2015, as mulheres representavam só 9% entre diretores e, quando o assunto é roteiro, até melhora, mas bem pouco: 11%.

De lá para cá, as coisas melhoraram um pouco e o festival de Toronto, por exemplo, teve uma de suas edições que mais abraçou a diversidade – foram várias mulheres estreando seus filmes, temas como racismo e a luta LGBT foram abordados. Enfim, pouco a pouco a situação muda.

E a gente pode fazer nossa parte consumindo e prestigiando filmes escritos ou dirigidos por mulheres. Trouxe aqui sete deles que são incríveis e, além de tudo, trazem protagonistas fortes.

Separe um tempinho do seu fim de semana e escolha um preferido:

1 – O Bebê de Bridget Jones

Bridget Jones sempre teve aquele humor inglês clássico e é muito difícil não gostar de um filme com Mr. Darcy (<3). Apesar de ter gostado dos anteriores, acho o atual o melhor deles. Talvez o fato de ser dirigido e escrito por mulheres tenha algo a ver com as críticas e reflexões tão acertadas sobre o romance na vida moderna pelo ponto de vista feminino.

2 – Queen of Katwe

Dirigido por Mira Nair, “Queen of Katwe” estreou direto no Toronto International Film Festival (mais conhecido como TIFF), numa das edições que se firmou como a mais inclusiva. A história gira em torno de Phiona Metsi, uma criança de dez anos que ajuda sua mãe a vender milho no mercado todos os dias, mas descobre o xadrez e fica determinada a se tornar campeã mundial para cuidar de sua família e comunidade. Destaque para Lupita Nyong’o que nunca desaponta!

3 – Ghostbusters

Amo o reboot de Ghostbusters e vou defendê-lo! Além de Katie Dippold por trás das câmeras, todo o elenco principal do filme é composto por ótimas comediantes, incluindo Melissa McCarthy e Kristen Wiig. O destaque, para mim, ainda foi Kate McKinnon, que eu não conhecia e teve as melhores cenas do filme. Além de cumprir seu papel como comédia, sinto que ele cutuca o molde clássico dos blockbusters com piadinhas machistas e personagens masculinos como principais – e talvez por isso tenha incomodado tanta gente.

Leia mais: Mulheres e as histórias que compramos ao longo do caminho

4 – Suffragette

Lembro que, quase na mesma época de “Suffragette”, Eddie Redmayne despontou com “A Garota Dinamarquesa”. “Suffragette”, no entanto, passou meio despercebido e é um filme tão bom quanto. O drama histórico foi dirigido por Sarah Gavron e relembra a história das suffragettes, grupo de militantes que defendida o voto feminino. No elenco, estão grandes nomes como Carey Mulligan, Helena Bonham Carter e Meryl Streep.

5 – A Garota do Trem

Corre que esse ainda tá no cinema! “A Garota do Trem” foi uma das adaptações mais esperadas do ano e seu roteiro, baseado no livro de Paula Hawkins, caiu nas mãos de outra mulher: Erin Cressida Wilson. Na trama, Rachel (Emily Blunt) é uma alcoólatra desempregada e deprimida que, todas as manhãs, fantasia sobre a vida de um casal que observa pela janela. Ela testemunha uma traição que supostamente motiva o desaparecimento da mulher e começa a investigar o caso. Dizem que esse pode ser o próximo “Garota Exemplar”, daqueles que desgraçam sua cabeça no final.

6 – Inverno da Alma

Se não fosse pela roteirista e diretora Debra Granik, talvez não conhecêssemos uma das atrizes mais queridas de Hollywood: Jennifer Lawrence. Aliás, o papel de J. Law com seus dezenove anos foi tão acertado que rendeu sua primeira indicação ao Oscar. O drama acompanha Ree Dolly (Jennifer) na busca de seu pai desaparecido e chegou a concorrer a melhor filme do ano. Dica para o fim de semana caso você ainda não tenha assistido!

7 – Pequena Miss Sunshine

Esse é o filme da lista que você quase com certeza já assistiu, mas nunca deixa de surpreender. A direção foi dividida pelo casal Valerie Faris e Jonathan Dayton, mas tá valendo mesmo assim, né? Na verdade, eles sempre trabalham em dupla e já dirigiram vários clipes, incluindo para o Ramones, The Smashing Pumpkins e Red Hot Chili Peppers. Ah, e pode esperar que no ano que vem o casal lança “Battle of the Sexes” com Emma Stone no elenco.

(Autora: Bruna Manfré)
(Fonte: eoh.com.br)
* Artigo publicado com autorização da administração do site

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA