O padrão vibratório de uma casa tem relação direta com a energia e o
estado de espírito de seus moradores. Tudo o que pensamos e fazemos,
as escolhas, os sentimentos, sejam bons ou ruins, são energias. O
resultado reflete nos ambientes, pessoas e situações.

O corpo é nossa primeira morada e nossa casa, sua extensão. É ela que
nos acolhe, protege e guarda nossa história. Da mesma forma que
limpamos, nutrimos e cuidamos da vibração de nosso corpo, devemos
estender esses cuidados e carinhos ao lar. Mais que escolher o imóvel
e enfeitá-lo com móveis e objetos – muitas vezes guiados apenas por
modismos ou pura praticidade -, a elaboração da atmosfera de um
ambiente é importante porque reflete a personalidade de seu dono,
dando pistas sobre seus gostos, estilo de vida, história e sonhos.

Há quem acredite que, colocando cristais, sinos de vento, fontes,
espelhos, instrumentos do feng shui, é possível atrair bons fluídos e
equilíbrio para dentro de casa. Mas, é muito pouco, pois a
personalidade de um ambiente vai além. Ela é conseguida dia após dia,
não apenas com técnicas, mas com pequenos atos de carinho e com muita
energia boa.

Além de atrair bons fluídos para nosso lar, temos todas as condições
de criá-los no interior do próprio ambiente. O conjunto de
pensamentos, sentimentos, estado de espírito, condições físicas,
anseios e intenções dos moradores fica impregnado no ambiente, criando
o que se chama de egrégora.
Você, com certeza, já esteve em uma residência ou ambiente onde sentiu
um profundo bem-estar e sensação de acolhimento, independe da beleza,
luxo ou qualquer outro fator externo. Essa atmosfera gostosa, sem
dúvida, era dada principalmente pelo estado de espírito positivo de
seus moradores. Infelizmente, hoje em dia, é muito mais corriqueiro
entrarmos em ambientes que nos oprimem ou nos dão a sensação de falta
de paz e, às vezes, até de sujeira, mesmo que a casa esteja limpa. A
vontade é ir embora rapidamente, ainda que sejamos bem tratados.

O que poucos sabem é que as paredes, objetos e a atmosfera da casa têm
memória e registram as energias de todos os acontecimentos e do estado
de espírito de seus moradores. Por isso, quando pensar na saúde
energética de sua casa, tome a iniciativa básica e vital de impregnar
sua atmosfera apenas com bons pensamentos e muita fé. Evite brigas e
discussões desnecessárias. Observe seu tom de voz: nada de gritos e
formas agressivas de expressão. Não bata portas e tente assumir gestos
harmoniosos, cuidando de seus objetos e entes queridos com carinho.

Não pense mal dos outros. Pragas, nem pensar! Selecione muito bem as
pessoas que vão freqüentar sua casa. Festas, brindes e comemorações
alegres são bem-vindas porque trazem alegria e muita energia, mas
cuidado com os excessos. Nada de bebedeiras e muito menos uso de
drogas, que atraem más energias.
Se você nutre uma mágoa profunda ou mesmo um ódio forte por alguém,
procure ajuda para limpar essas energias densas de seu coração.
Lembre-se que sua casa também pode estar contaminada.
Aprenda a fazer escolhas e determine o que quer para sua vida e
ambiente onde mora. Alegria, amor, paz, prosperidade, saúde, amizades,
beleza já estão bons para começar, não é mesmo?

Reflita sobre como você vive em sua casa, no que pensa, como anda seu
humor e reclamações do seu dia-a-dia. Tudo isto interfere no seu
astral.

 

(Autora: Profa. Dra. Maria Inês Amarante)

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA