Quando se fala em demonstrar amor muitos relacionam ao ato de falar “eu te amo”, mas as demonstrações de afeto vão muito além, dizer que ama é só uma das formas de expressão e para muitos não é uma situação fácil.

No dia a dia temos várias oportunidades de manifestar nossos sentimentos, mas muitas vezes evitamos com medo da reação do outro ou por conta da nossa autocrítica.

Há muitos mal entendidos na hora de expressar o afeto; o primeiro deles é o que cada um entende sobre uma demonstração de amor legítima, esse entendimento pode variar muito de pessoa para pessoa e muitos não percebem essas diferenças.

Alguns interpretam que demonstrar amor é dizer “eu te amo”, outros entendem que é comprando um presente, outros ainda pensam que é fazendo um jantar ou ajudando com as dificuldades práticas do dia, etc.

Todos esses comportamentos demonstram afeto e consideração, e nenhum é mais importante e valoroso do que o outro. Tendemos a achar que a nossa ideia de amor é a mais valiosa e esperamos que o outro perceba e reconheça isso.

Pensar dessa forma leva a situações de conflito nas nossas relações. Quando demonstramos amor e olhamos para a demonstração do outro, através apenas da nossa perspectiva, não nos abrimos para a relação verdadeiramente.

Leia mais: Moço, você faz ideia da mulher que tem do seu lado?

Para uns dizer que ama é suficiente, já para outros não significa muito, vale mais a atitude. Por isso é tão importante olhar para a pessoa respeitando que ela é diferente, possui uma outra história, veio de um contexto e de uma educação distintas, tão importante quanto a nossa.

Isso auxilia na nossa interpretação, amplia nossa percepção e a compreensão das diferenças nas nossas relações.

Medo, autocrítica e acomodação

Outra situação que impede a demonstração de amor é o medo da reação do outro.

Mesmo casais que vivem juntos há muito tempo e se amam, evitam manifestar os sentimentos por receio da reação do parceiro. Claro que a reação de quem a gente ama interessa e influencia na relação, mas a demonstração de amor legítima deve falar mais sobre quem faz do que sobre quem recebe, deve atender os anseios de quem tem a atitude, ou seja, se eu quero demonstrar amor devo fazer porque tenho vontade, somente por isso.

Leia mais: O amor está nas pequenas coisas

A reação da pessoa amada é importante, mas não deve ser o motivo principal, pois mesmo que eu fique triste porque o outro não reagiu da forma que imaginei, ter essa atitude foi uma escolha minha, mesmo com os riscos envolvidos, atendi, antes de tudo, a mim mesmo.

A autocrítica é também um obstáculo. Muitas pessoas não se permitem ter uma postura mais amorosa em suas relações, pois já estão tão acostumadas com uma determinada postura que não admitem mudar. Podem também se acomodar, é comum casais pensarem “já estamos juntos há tanto tempo que é obvio que nos amamos” justificando a falta de afeto no dia a dia. O que não é percebido é que deixar de demonstrar amor, aos poucos vai afastando o casal e tornando o cotidiano da relação rotineiro e distante.

Como mudar?

Saber demonstrar afeto traz muitas vantagens para a vida. Tornam o cotidiano mais alegre, fortalecem nossas relações e por isso nos tornamos mais preparados para lidar com os problemas cotidianos, pois podemos contar com uma rede de apoio mais próxima e coesa.

Se você deseja ter um dia a dia mais amoroso, pode começar tomando algumas atitudes:

◾Perceba o outro. O que é valioso para ele? Um jantar? Uma companhia para ir ao cinema? Uma declaração de amor? Saia do senso comum e da sua perspectiva, descubra o que é significativo para a pessoa que você ama.

◾No caso dos amigos e da família, se torne mais presente. Ligue, convide para sair, pergunte o que a pessoa acha de tal situação, coloque o outro para participar de sua vida. Isso por si só já é uma grande demonstração de afeto e transmite a ideia de que quer o outro mais perto de você.

◾Tome a atitude por você, faça porque tem vontade, isso já é suficiente.

Leia mais: Acredite: você pode mudar!

◾Continue, insista. Quando mudamos o comportamento repentinamente é natural que o outro estranhe e fique tentando entender o que significa essa nova atitude, por isso é importante continuar demonstrando até que isso se torne algo natural no dia a dia.

◾Retribua, elogie. Quando alguém fizer algo para você, retribua, diga que gostou, isso pode parecer óbvio, mas muita gente não retorna para o outro como se sentiu e não faz algo em retribuição. Ter essa atitude de reconhecimento aproxima e estimula a novas demonstrações.

Uma vida com constantes demonstrações de amor é uma vida mais feliz!

(Autora: Marcela Pimenta Pavan – Psicóloga Clínica – Especialista em Família e Casal pela PUC-Rio)
(Fonte: acaminhodamudanca.wordpress.com )
* Texto publicado com a autorização da administração do site

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA