Sabemos que as pessoas altamente sensíveis já foram rotuladas de muitas formas no passado, já foram taxadas como frágeis, excessivamente emotivas e tantas outras coisas que expressavam uma visão superficial do assunto. Mas é preciso chegar a compreensão de que a pessoa altamente sensível é muito mais que sentimentos em abundância e lágrimas.

Aqueles que tem esse tipo de personalidade empática, são biologicamente condicionados a ter o comportamento que têm. Por esse motivo, a sua forma de interagir com o mundo é totalmente diferente, e isso não deve ser levado como algo necessariamente negativo. 

Será que sou uma pessoa altamente sensível?

Descubra conferindo a seguir algumas maneiras em que as pessoas altamente sensíveis abordam com o ambiente físico à sua volta.

O ambiente ao redor poderá facilmente ser um estímulo excessivo para uma pessoa altamente sensível.

Muitas pessoas em volta, muito barulho, muita pressão nas decisões importantes – tudo isso já é difícil de ser suportado, mas por uma PAS, especialmente se ela tem pouco tempo de calma e solidão para se recuperar é um desafio ainda maior. “Isso acontece porque a PAS processa tudo em volta com muita profundidade”, afirma Elaine Aron, uma das primeiras pesquisadoras científicas a debruçar-se sobre esse traço de personalidade.

As pessoas altamente sensíveis costumam processar o ambiente ao redor e os acontecimentos da vida a partir de suas emoções. Então, quanto mais intensas e avassaladoras as circunstâncias, mais profundamente elas sentem.

Pessoas altamente sensíveis captam as maiores e menores sutilezas presentes no ambiente onde estão.

“Há uma intuição em relação ao que as cerca, em relação a coisas das quais outras pessoas geralmente não têm consciência”, Aron explicou ao Huffington Post.

Essa intuição também costuma guiar seus próprios relacionamentos. As PSAs captam muitas nuances sutis, diz Aron. Atitudes diferentes que podem passar despercebidas de outras pessoas, como se você mudar o tom de voz ou enviar uma mensagem de texto em tom mais rude que o normal (por exemplo, usando pontos finais em vez de pontos de exclamação), é bem provável que uma pessoa altamente sensível perceba.

As PSAs são mais emocionais em seus relacionamentos.

As pessoas altamente sensíveis precisam de conexões profundas. Os estudos de Aron revelaram que as pessoas sensíveis tem maiores tendências a ficarem entediadas no casamento, principalmente porque, com o tempo, a interação profunda entre o casal pode ir se perdendo na rotina. Mas, digo novamente, isso não precisa ser levado como algo necessariamente negativo.

Aron afirma que a ausência de interações profundas não quer dizer que uma PAS vai logo abandonar o barco, mas que isso irá apenas motivá-la a buscar conversas mais estimulantes, em alguns casos.

Às vezes as pessoas altamente sensíveis prefere voar sozinhas

As PASs costumam funcionar melhor em ambientes mais calmos, especialmente no local de trabalho, afirma Aron. “Os escritórios de plano aberto muitas vezes não são ambientes produtivos para elas”, explica a psicóloga.

Esse gosto pela solidão, pode aplicar-se também às atividades de lazer, fora do trabalho.

Ted Zeff, pesquisador e autor de vários livros sobre as características da personalidade altamente sensível, disse anteriormente ao HuffPost que as PSAs muitas vezes também evitam os esportes ou atividades físicas em grupo, porque têm a impressão de que cada gesto seu está sendo observado.

As PSAs podem ser mais sensíveis a cafeína e álcool.

Esse não um caso geral, com certeza, mas Aron conta que os autotestes que ela aplicou em seu estudo mostram que, na média, as PASs podem ter mais sensibilidade a estimulantes, como cafeína, e substâncias como o álcool.

Conflitos ou desavenças as deixam ansiosas.

É claro que as pessoas menos sensíveis também ficam ansiosas com desavenças, mas as PASs têm uma maior dificuldade em lidar com conflitos e desentendimentos.

Elas têm duas abordagens diante dessas situações, e uma está em guerra com a outra. “As pessoas sensíveis se sentem divididas entre defender o que consideram justo ou se abster de intervir, porque não querem provocar uma reação violenta de outras pessoas”, disse Aron. “Elas são muito sensíveis aos ambientes em que são julgadas por sua sensibilidade ou por qualquer outra coisa.”

No entanto, por outro lado, as pessoas altamente sensíveis possuem o dom de lidar de modo racional com os desentendimentos. Graças a seus altos níveis de empatia, elas conseguem colocar-se na posição da outra pessoa e enxergar seu lado da discussão, contou Aron.

Em última análise, a melhor coisa que a pessoa sensível pode fazer é abraçar essa característica de sua personalidade e não combatê-la. “As pessoas altamente sensíveis dão ótimas líderes, amigas e parceiras”, diz Aron. Em outras palavras: continue a ter esses sentimentos, PAS, mesmo que nem sempre seja agradável.

(Fonte: HuffingtonPost, através do site www.equilibrioemvida.com )

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



6 COMENTÁRIOS

  1. Esse foi um resumo da minha personalidade, que antes eu achava ruim por ser diferente da maioria das pessoas (e também pelos julgamentos), mas lendo esse artigo percebi como é bom e importante ser assim. Gratidão!

  2. Me encaixo completamente com o texto, é uma pena apenas me sentir sozinha nesse mundo onde as pessoas parecem tão desapegadas, limitadas qto a comunicação, seus sentimentos etc.

  3. É difícil ser feliz assim… Primeiro pela própria sensibilidade incontrolável e segundo pela incompreensão dos outros. Tudo me abala demais, enxergo mudanças tão sutis ou detalhes tão pequenos ao meu redor que a maioria não enxerga, e isso se torna logo “paranóia” aos olhos dos outros. A profunda necessidade de estar sozinha boa parte do tempo também já se torna “fuga, depressão,etc”. Constantemente meu comportamento é motivo de análises e julgamentos, principalmente pela família porque isso não é “normal”.

  4. Na juventude é bem mais difícil ter comportamento diferente, porque nós mesmos não nos aceitamos como somos, mas na fase adulta e alguns anos sendo psicanalisada me conheço melhor e não permito que os outros me invadam…ainda não é fácil ser uma Pessoa altamente sensível porque tantos os sons como as cores, assim como as palavras silenciadas, que pegamos voando ao redor dos demais nos abraçam e precisamos saber afastá-los quando nos afetam demais…mas, prefiro ser assim como sou a me tornar um “robô feliz” seguindo receitas de como viver e sentir!

  5. É ótimo ser assim, saber quando estão mentindo para nós ou quando um psicopata se aproxima da gente na rua mesmo que ele não abra a boca: é uma das maiores armas de proteção que uma pessoas pode nascer tendo! A única coisa menos boa é que acabamos vendo as pessoas um tanto infantís e imaturas mas isso é normal, elas não sabem o que nós sabemos então, mesmo sendo um pouco solitários por sermos poucos, vale muito a pena E MUITO!!!

  6. Bom dia, pessoal.
    Infelizmente, tenho esta característica.
    Infelizmente, porque mais me prejudica nas relações diversas e, consequentemente, no amor, na profissão, etc.
    Muitas pessoas já conhecem esta característica que algumas pessoas portam, porém, o respeito ainda carece por parte delas. Comigo é assim e vejo que com outros PAS também são.

    A minha luta não é lutar contra esse predicado. A minha luta é fazer se respeitar, fazer com que os outros entendam o porque sou assim.
    Mais entediante ainda é que o PAS geralmente tem suas opiniões ignoradas nas decisões de assuntos corporativos. Isso porque, geralmente, seu tom de voz é baixo, sua expressividade corporal, facial e outras não conseguem convencer ou convencem pouco.
    Daí, vem as diversas decepções. Isso é fato!!

    Na última empresa que eu trabalhei, senti demais o ambiente. Tinha um espírito de concorrência forte lá.
    Sou apartidário nas relações. Não fico à favor do forte e nem do fraco. Fico apenas do meu lado.
    Sendo assim, criei meu mundo e, mais uma vez, senti-me só.
    Senti o ambiente. Tinha algo bom e de ruim também no ar. Faziam-me mal. Minha produtividade caiu. Fui forçado a pedir demissão e me encontro 1 ano desempregado.
    Tinha a fama de fazer corpo mole. Não concordava. como sentia demais o ambiente e meu corpo fica muito, muito, muito pesado, além de me dar depressão.

    Muitas vezes não é bom seguir a intuição. É bom seguir o que todos seguem em relação ao ambiente de trabalho. Isso é bom pra sobrevivência.
    Adoro a solidão. Sou mais produtivo trabalhando sozinho. Mas qual empresa quer um funcionário com esse perfil?? Desconheço alguma.

    Nas relações afetivas só desastre.
    Na nossa sociedade, temos a cultura do homem se aproximar de uma mulher. Não o contrário. Houve um avanço por parte delas, mas ainda a aproximação maior continua sendo do homem.
    Sendo assim, solidão, solidão e solidão.

    As brigas, desavenças, picuinhas e outras sutilezas, realmente, capito todas.
    Isso me faz afastar-me de pessoas e, mais uma vez, isolar-me.
    Então, pelo menos pra mim, ser sensível é UMA MERDA. Ela, até agora, só me prejudica. E muito.

    Hoje, vejo-me desempregado, mesmo tendo 3 cursos técnicos, vários cursos profissionalizantes(quase 30) e terminando a faculdade de Engenharia Elétrica.
    Moro só, tinha uma ficante que queria casar e não. Não queria por sentir a necessidade de maior profundidade nas afetividades e isso ela não sabia fazer, mesmo após várias conversas.
    Ao lado dela, sintia-me só, na solidão.
    Enfim, ser um PAS é uma merda!!!!!

DEIXE UMA RESPOSTA