Se tem algo que realmente me dá prazer nessa vida é comer. Doces, salgados, massa, churrasco, frutas, frutos do mar… Gosto de tudo, sou a legítima “boa de boca”. O problema é que o prazer, no meu caso, tornou-se uma compulsão.

Desde que meu filho nasceu, em 2006, engordei mais de dez quilos. Também pudera, sou do tipo que acorda pensando em comida e dorme sonhando com comida. Daquelas que descontam a ansiedade na comida, e a alegria, a tristeza, a raiva e a angústia também. E que não desconta comendo um prato de brócolis, obviamente, mas ataca logo uma barra de chocolate inteira ou um pacote de biscoito recheado.

Recentemente fiz um check-up e descobri que estava com o colesterol e os triglicerídeos bem acima do desejável. Diante disso, decidi procurar a nutricionista Meliane Chaves para me ajudar a diminuir essas taxas, além do peso, claro. Passei por uma avaliação inicial e a Meliane elaborou uma dieta de acordo com o meu peso, minha altura e nossos objetivos.

O que me chamou mais a atenção foram os alimentos que eu deveria evitar: açúcar, farinha, massas, refrigerantes e queijo amarelo. “A-pe-nas” o que eu mais gosto de comer!!!

Cheguei a ficar firme na dieta por duas semanas e perdi quase três quilos. Acabei sucumbindo às festas de fim de ano. Agora, passado o Carnaval e iniciado o ano novo (verdadeiramente), pretendo retomar o meu projeto “Mamãe Saudável 2016″. 😉

Dicas da nutricionista Meliane Chaves:

À partir do momento que a pessoa passa a ter uma alimentação mais equilibrada, ela ingeretodas as vitaminas e minerais necessários para o bom funcionamento do organismo. Dessa forma, a ansiedade diminui e a sensação de fraqueza, mal-estar, cansaço e falta de ar também diminuem consideravelmente.

– O consumo de alguns alimentos ajudam adiminuir a ansiedade: espinafre, ovo e mel, por exemplo. Por outro lado, ansiosos devem evitaralimentos que tenham cafeína na sua composição, como café e mate.

– As bebidas alcoólicas devem ser evitadas. Elas podem causar dependência, e pessoas ansiosas têm um grande potencial para adquirir vícios.

Pessoas que sofrem com distúrbios alimentaresdevem procurar um profissional da área de Nutrição para orientá-las, pois esses problemas podem ter consequências graves.

(Autora: Meliane Chaves Alexandre Onida é nutricionista, pós-graduada em nutrição clínica)

(Fonte: semtranstorno.com.br)

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA