Uma das coisas mais frequentes que eu ouço é: “tenho medo de mudar de carreira” ou “como você teve coragem de deixar seu cargo de gerente no Banco do Brasil para abrir um negócio?” ou ainda “eu sei que não quero trabalhar onde eu estou, mas não sei por onde começar a mudar isso”.

Eu digo sempre que a coragem é proporcional à clareza que temos dos nossos objetivos e das estratégias (ou passo a passo) que vamos dar para alcançá-los.

Talvez você ainda não faça ideia do que quer fazer de diferente ou talvez já tenha alguma noção, mas o fato é que tomar consciência de que algo está errado é o primeiro passo. A partir desse momento é só seguir um passo a passo e perceber que é possível ser feliz no trabalho e ser bem remunerado por isso.

Invariavelmente uma transição envolve dar alguns passos no escuro, porque vamos começar a fazer algo novo, ainda desconhecido. Mesmo assim é possível ter clareza suficiente para encarar o desafio.

Como ter clareza?

1- Trabalhando o autoconhecimento: você vai identificar quais são as suas características especiais, o que você tem de melhor e vai saber como pode usar isso a seu favor. Sabendo exatamente o que tem a ver com você te permitirá definir objetivos congruentes, o que vai dar autoconfiança para abrir mão do que você tem hoje e vai tornar a sua jornada bem mais fácil e divertida.

2- Planejamento financeiro: as finanças são uma parte fundamental do processo, considerando que o medo número 1 é o de faltar dinheiro. Qual é o seu número? Você precisa planejar e saber o valor exato necessário para que você possa arriscar. Não adianta se iludir. Sem nenhum tostão não dá. Agora, mesmo que você nunca tenha guardado dinheiro, começando agora vai ser mais rápido do que continuar do jeito que está.

Leia Mais: Qual profissão combina com sua personalidade? Faça o teste

3- Ação: sem dar o primeiro passo não há o que possa ser feito. A coragem e a confiança aumentam à medida em que damos passos que antes achávamos que eram impossíveis. Cada novo passo em um lugar novo faz a gente perceber que é possível e isso eleva ainda mais a nossa confiança para dar os próximos passos.

Afinal de contas, coragem para mudar de carreira pra quê? Eu gosto de chamar isso de coragem de ser feliz. No final das contas ser feliz é o que importa, por isso eu acredito na importância de ser feliz no trabalho.

E você, tem coragem de ser feliz?

(Autor: Rafael Recidive)

(Fonte: administradores)

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Fãs da Psicanálise

A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here