Risk Uncertainty

O desconhecido é parte inevitável da vida, mas isso não significa que seja algo agradável.

Querer saber sobre uma entrevista de trabalho, resultados de exames pedidos por um médico ou apenas o feedback de um chefe sobre um projeto importante pode ser excruciante.

Mas o estresse que sentimos durante períodos de incerteza pode nos dar uma vantagem peculiar de desempenho, de acordo com um novo estudo publicado pelo periódico Nature Communications.

Pesquisadores da University College London demonstraram essa descoberta nada intuitiva aplicando um choque elétrico moderado em 45 voluntários do estudo enquanto estes brincavam com um videogame, no qual seus avatares viravam rochas que às vezes tinham cobras por baixo delas.

Metade dos voluntários sabia quando ia receber um choque, e metade estava em um “grupo incerto”, no qual tinham de adivinhar se havia ou não uma cobra sob a rocha como parte do videogame. Se houvesse, eles receberiam um choque elétrico na mão.

Com o passar do tempo, os participantes conseguiram se ajustar melhor e adivinhar qual rocha iria resultar em um choque elétrico — mas os autores do estudo se certificaram de manter os níveis de incerteza elevados durante a tarefa, ao mudar as probabilidades de a cobra aparecer.

Os cientistas mediram a incerteza dos participantes durante o jogo e os subsequentes níveis de estresse, que foram equivalentes aos níveis de estresse relatados pelos indivíduos depois de terminar o jogo. Os autores do estudo também monitoraram a dilatação das pupilas e transpiração dos participantes.

Os pesquisadores descobriram que as pessoas que não tinham certeza quando receberiam o choque mostraram um aumento significativo da ansiedade, comparadas às que sabiam se deviam ou não esperar o choque.

Mas os pesquisadores também descobriram que os maiores níveis de ansiedade, na verdade, ajudaram os indivíduos que não tinham certeza, porque permitiram que eles avaliassem melhor o risco.

Em outras palavras, o estudo revelou que os voluntários que sentiram mais estresse durante um período de incerteza no jogo avaliaram melhor se havia ou não uma cobra sob a rocha.

Isso sugere que a ansiedade resultante da incerteza pode nos ajudar a tomar melhores decisões no longo prazo e pode oferecer “algum benefício de sobrevivência”, segundo os autores.

“Usando nosso modelo, fomos capazes de prever o quão estressados nossos participantes se sentiriam, não apenas por terem recebido choques, mas pela quantidade de incerteza que tinham sobre os choques”, disse em um comunicado Archy de Berker, que liderou o estudo.

“Nosso experimento nos permite tirar conclusões sobre o efeito da incerteza sobre o estresse. É muito pior não saber que você vai receber um choque, do que saber que você definitivamente irá ou não irá.”

A incerteza faz parte de nosso cotidiano — não apenas em áreas importantes como carreira e relacionamentos, mas também em tarefas diárias. Ela nos leva a fazer ajustes para mitigar seus efeitos, como escolher entre chamar o Uber para ir ao aeroporto e arriscar em tentar conseguir um táxi.

Se não existe uma maneira concreta de diminuir a incerteza, o estresse pode ajudar a resolvê-la.

“Respostas adequadas ao estresse podem ser úteis para aprender sobre a incerteza, coisas perigosas no ambiente”, disse em um comunicado outro autor do estudo, Sven Bestmann.

“A vida moderna é acompanhada de muitas fontes de incerteza e estresse, mas também apresenta formas de lidar com elas.”

Embora seja uma boa notícia que o estresse possa nos ajudar a ter um melhor desempenho em momentos de inconstância, também é importante lembrar que o excesso de ansiedade pode levar a uma série de problemas de saúde.

A chave está em aproveitar o estresse da incerteza, mas não deixar que ele nos consuma. A conclusão? Um pouco de ansiedade pode nos empurrar para uma direção positiva.

*Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

(Autora: Lindsay Holmes)
(Fonte: brasilpost.com.br )

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA